fbpx

sexta, 24 de setembro de 2021

Praça do Congresso começa a receber apoiadores do presidente Bolsonaro

Ato no Centro de Manaus repete as bandeiras de luta que estão sendo levantadas em todo o País, muitas delas consideradas antidemocráticas e inconstitucionais.

7 de setembro de 2021

Compartilhe

Um dos locais de manifestação em Manaus é a Praça do Congresso, no Centro (Foto: Divulgação)

A praça do Congresso, no Centro de Manaus, recebeu apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por volta de 15h desta terça-feira (7), feriado da Independência do Brasil. Assim como no complexo Turístico da Ponta Negra, há muita gente de verde-e-amarelo, faixas e cartazes com frases contra os ministros do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux e Alexandre de Moraes.

Manifestantes se concentram na Praça do Congresso, em frente ao Instituto de Educação do Amazonas. Em cima de um trio elétrico, há lideranças de movimentos conservadores do Amazonas e o Coronel Menezes, realizador do evento.

Menezes decretou oficialmente a abertura do evento com o hino da Independência. Um boneco inflável com a imagem do presidente usando a faixa presidencial. No mastro central, que faz parte da estrutura da praça, foi hasteada uma grande bandeira do Brasil.

Ao lado do trio elétrico, onde discursam políticos e realizadores do evento, está um veículo com características dos mesmos usados pelo Exército Brasileiro, do tipo caminhão, o que atraiu a atenção do público e serviu como cenário para muitas fotos.

Os manifestantes saíram pela Ramos Ferreira, percorreram as avenidas Getúlio Vargas, Sete de Setembro e Eduardo Ribeiro até retornarem a Praça do Congresso. O percurso teve duração de aproximadamente 50 minutos.

O vice de Menezes na última eleição, Delegado Costa e Silva, também participou do ato de cima do trio e discursou para o público. Na ocasião, falou que o Supremo Tribunal Federal atua para prejudicar Bolsonaro. Criticou mandatos de busca e apreensão determinados por ministros do STF contra Bolsonaristas.

.

Texto: Da redação, com informações do jornalista Isac Sharlon

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Reforma Eleitoral contempla negritude no Brasil, avalia Instituto Afro

Mulheres e pessoas negras eleitas terão peso em dobro para partidos no fundo eleitoral de 2022 a 2030, conforme PEC da Reforma Eleitoral aprovada esta semana pelo Senado.

24 de setembro de 2021

Wilson reúne com Governo Federal sobre audiências públicas da BR-319

As audiências são o momento em que a população tem a oportunidade de conhecer o empreendimento e apresentar as dúvidas e opiniões sobre as obras na BR-319.

24 de setembro de 2021

Guarda Municipal terá granadas e aspersores de gás de pimenta

Casa Militar autorizou a compra, sem licitação, de um lote de granadas de gás lacrimogêneo e aspersores de gás de pimenta para equipar a Guarda Municipal de Manaus.

24 de setembro de 2021

Aleam faz caridade com parte do salário dos servidores

Servidores que aderirem ao Programa Assembleia Participativa terão que contribuir com pelo menos 1% do salário mínimo. Aleam informa que todos podem cancelar a adesão.

24 de setembro de 2021

TSE adia mais uma vez julgamento do último recurso de ‘Adailzinho’

Em março deste ano, a corte regional rejeitou recurso de Adail Filho e manteve a cassação. Se o TSE recusar o recurso dele, novas eleições serão realizadas em novembro.

24 de setembro de 2021

Wilson lança plano que amplia oferta de consultas e exames na rede estadual

Ampliação inicia pelo Hospital e Pronto-Socorro Delphina Aziz, com oferta de quase 98,5 mil exames e consultas por mês, nos projetos Consulta+ e Examina+, anunciados hoje.

24 de setembro de 2021

Omar revela intenção de encerrar trabalhos da CPI na próxima semana

Os trabalhos da CPI da Covid foram prorrogados até novembro, mas cúpula dirigente quer encerrar a investigação, no máximo, na primeira semana de outubro.

24 de setembro de 2021

Entrega de kit humanitário em Manacapuru gera conflito entre prefeito e MP

A promotora de Justiça de Manacapuru Tânia Maria Azevedo Feitosa abriu o procedimento porque entendeu que R$ 7 milhões é um valor "muito alto" para uma licitação de 12 meses.

24 de setembro de 2021