fbpx

quinta, 23 de setembro de 2021

Voto impresso pode gerar ‘mapismo’ e fraudes, defende Velloso

Ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal, Carlos Velloso, afirma que voto eletrônico é utilizado há 25 anos sem indícios de fraudes.

24 de julho de 2021

Compartilhe

Ministro aposentado Carlos Velloso defende manutenção do voto eletrônico. (Foto: Reprodução)

“Após 25 anos de uso da urna eletrônica sem evidências de fraudes, o apoio ao voto impresso traduz desconhecimento sobre o processo eleitoral”. Essa foi a análise externada pelo ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal (STF) Carlos Velloso afirmou, durante entrevista ao podcast “Supremo na semana”, no sábado (24).

De acordo com Velloso, a população desconhece o assunto, defende o tema e não imagina o retrocesso que o retorno do voto impresso representa ao sistema eleitoral brasileiro.

“E esse desconhecimento pode gerar apoio a esse anúncio de retrocesso que não traz nenhum benefício. Ao contrário, nos faz retornar ao sistema antigo do voto de papel. Basta que se peça a conferência dos votos (eletrônicos) com os impressos para se restaurar a contagem manual, aquilo que gerava mapismo (como era chamado o aproveitamento dos votos em branco), que gerava uma série de fraudes”, disse Velloso na conversa.

O ministro, que se aposentou em 2006, aos 70 anos – posteriormente houve alteração na Constituição para alterar a idade máxima para 75 anos – era presidente do Tribunal Superior Eleitoral quando as urnas de voto eletrônico foram idealizadas.

Ao ser questionado sobre a narrativa de que existe fraude no processo eleitoral e que, por isso, o Brasil precisa do voto impresso, Velloso disse: “É uma retórica política atrasada. Os parlamentares precisam tomar conhecimento do que é o processo eleitoral e de como ele se desenvolve. É, na verdade, um dos melhores processos em matéria eleitoral do mundo. E a Justiça Eleitoral foi criada no Brasil justamente para resolver o problema, para tornar legítimas as eleições e cada vez mais legítima, portanto, a democracia que praticamos, que é a democracia representativa”, destacou.

Velloso considerou positivos, ainda, os esforços do Tribunal Superior Eleitoral para explicar sobre o funcionamento do sistema e os mecanismos existentes de auditagem. 

Da redação com informações do portal do Supremo Tribunal Federal

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Reforma administrativa: Alberto Neto chama discussão de palhaçada

Capitão Alberto Neto, um dos deputados que integram a Comissão Especial da Reforma Administrativa, perdeu a paciência durante o debate dos colegas parlamentares.

23 de setembro de 2021

David recorre à Justiça e Amom monta nova ação para barrar ‘puxadinho’ da CMM

Vereador anunciou que tanto ele quanto Rodrigo Guedes já estão preparando não apenas as contrarrazões, mas também novas ações na justiça com outros argumentos.

23 de setembro de 2021

Trento, Flávio Bolsonaro e ministro foram a Las Vegas tratar de jogos de azar

Revelação veio a tona nas inquirições feitas pelos senadores Humberto Costa (PT/PE) e o governista Eduardo Girão, que revelou presença do filho do presidente na viagem.

23 de setembro de 2021

TRF-6 em Minas Gerais passa na frente e ‘rouba’ servidores do AM

Enquanto Minas Gerais ficará com o TRF-6, um Tribunal exclusivo, o TRF1, do qual o Amazonas faz parte, ficará responsável por 13 estados, uma matemática totalmente desigual.

23 de setembro de 2021

Fim das coligações: grandes caciques podem ficar sem a fatia do bolo

O fim das coligações partidárias pode dificultar a entrada de muitos políticos já acostumados a serem eleitos mesmo com o número de votos inferior a outros concorrentes.

23 de setembro de 2021

Amazonino e Braga intensificam ‘paternidade’ de obras públicas no AM

Nesse mês de setembro, as equipes de Amazonino e Braga intensificaram postagem sobre obras e projetos criados na gestão dos políticos, que hoje caminham em lados opostos.

23 de setembro de 2021

Wilson libera pagamento de indenizações às famílias que residiam no Igarapé do 40

De 2019 até setembro desse ano, já foram investidos R$ 56,7 milhões para retirar famílias de áreas alagadas e reassentá-las em áreas com infraestrutura e saneamento.

23 de setembro de 2021

TRE cassa mandato de Sandro Maia por abuso de poder econômico

A sentença afirma que o vereador realizou reuniões com usuários da ONG Sandro Maia para angariar votos, de forma ilícita, em seu favor no pleito municipal do ano passado.

23 de setembro de 2021