fbpx

terça, 24 de maio de 2022

Senadores voltam a apurar influência de pastores em repasses do MEC

Os senadores apuram a existência de um suposto 'gabinete paralelo' responsável por direcionar os recursos públicos a prefeitos indicados por pastores evangélicos.

4 de maio de 2022

Compartilhe

A audiência pública foi sugerida pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).(Foto: Agência Senado)

A Comissão de Educação (CE) do Senado promove nesta quarta-feira (4), a partir das 9h30, uma nova audiência pública para analisar as suspeitas de favorecimento no repasse de verbas do Ministério da Educação (MEC) e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Os senadores apuram a existência de um suposto ‘gabinete paralelo’ responsável por direcionar os recursos públicos a prefeitos indicados por pastores evangélicos.

A audiência pública foi sugerida pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Ele recomendou a presença de Vanessa Reis Souza, Luciano de Freitas Musse e Odimar Barreto.

Até a manhã de segunda-feira (2), apenas Vanessa Reis Souza havia confirmado presença no debate. Chefe do Cerimonial do Ministério da Educação, ela disse que — segundo o relato de terceiros — o pastor Arilton Moura teria feito pedidos ou ofertas de vantagem indevida durante um evento em Nova Odessa (SP).

Segundo denúncias veiculadas pela imprensa, os pastores Arilton Moura e Gilmar Santos teriam recomendado a transferência de recursos públicos a prefeitos considerados aliados em troca de propina. Vanessa disse ter se sentido desconfortável com o relato e sugeriu que as demandas fossem encaminhadas direta e formalmente ao Ministério da Educação.

Os outros dois convidados ainda não haviam confirmado, até a manhã desta segunda-feira, presença na audiência pública. Segundo Randolfe Rodrigues, o advogado Luciano de Freitas Musse “era o homem de confiança” de Gilmar Santos e Arilton Moura. Em abril do ano passado, Musse teria sido nomeado gerente de projetos na Secretaria Executiva do Ministério da Educação para — segundo o parlamentar — “agilizar os repasses de recursos negociados pelos religiosos”.

O terceiro convidado é Odimar Barreto, pastor evangélico e major aposentado da Polícia Militar de São Paulo. Apontado como um dos articuladores dos encontros entre os pastores e os prefeitos, ele foi nomeado assessor especial do Ministério da Educação em agosto de 2020, semanas após a posse do então ministro Milton Ribeiro. Barreto foi exonerado em março, após as primeira denúncias de cobrança de propina pelos pastores.

Com informações da Agência Senado

Leia mais sobre Política

Candidato de Bolsonaro é derrotado e PL indica evangélico a vice da Câmara

O PL pressionou o presidente da Câmara a retirar o ex-integrante da legenda, Marcelo Ramos, da vice-presidência da Casa e tentar emplacar um deputado da sigla no posto.

24 de maio de 2022

Deputado garante que Solidariedade vai até as últimas instâncias pela ZFM

Ricardo Nicolau disse que o Solidariedade está fazendo a sua parte para defender os interesses do Estado do Amazonas e os empregos gerados pela Zona Franca de Manaus.

24 de maio de 2022

Wilson confirma Bolsonaro em Manaus, mas não sabe se vai encontrá-lo

Wilson Lima afirmou que ainda está em tratativas com a equipe do presidente para saber se haverá um encontro. Essa é a primeira vez que Bolsonaro vem ao Amazonas em 2022.

24 de maio de 2022

Semmas defende educação ambiental para combater lixo em igarapés

Secretaria tem a menor previsão orçamentária para 2022 e qualquer implementação de política pública neste sentido pode ser afetada pela falta de recursos.

24 de maio de 2022

CPI da Amazonas Energia terá relatório final entregue até 30 de maio

O presidente da CPI, Sinésio Campos, destacou o trabalho de fiscalização dos medidores de energia que localizou diversos equipamentos com defeito prejudicando os clientes.

24 de maio de 2022

‘A responsabilidade é sua’, diz líder de caminhoneiros a Bolsonaro em vídeo

Wallace Landim, o "Chorão", um dos principais líderes da greve de 2018, cobrou atitude de Bolsonaro: "chame a responsabilidade, porque senão esse país vai estar parado".

24 de maio de 2022

Wilson afirma que luta continua para reverter danos à Zona Franca de Manaus

Antes de ingressar com ações no STF contra decretos federais, Wilson reuniu com Bolsonaro, e o presidenteu não cumpriu a promessa de rever os danos à Zona Franca de Manaus.

24 de maio de 2022

‘Próximo passo é trabalhar para termos ônibus a gás’, diz Wilson

Durante evento que anunciou a compra de ônibus elétricos na Prefeitura de Manaus, o governador afirmou que ter ônibus movidos a gás na capital é algo iminente.

24 de maio de 2022