fbpx

sábado, 08 de maio de 2021

Governo oficializa a troca do superintendente da Federal no Amazonas

Delegado Alexandre Saraiva deixa o comando da corporação após bater de frente com o Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Leandro Almada assume o posto.

20 de abril de 2021

Compartilhe

Alexandre Saraiva realizou a maior apreensão de madeira ilegal da história da Polícia Federal e assim atraiu a ira do ministro Ricardo Salles. (Foto: Reprodução)

O Ministério da Justiça e Segurança Pública oficializou, nesta terça-feira (20), a troca de comando na Superintendência da Polícia Federal no Amazonas. Deixa o cargo o delegado Alexandre Saraiva, que bateu de frente com o Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e entra Leandro Almada, ex-número 2 da superintendência.

A troca de comando está na edição extra do Diário Oficial da União de hoje, que não informa qual será o destino de Alexandre. O delegado comandou a superintendência do Amazonas desde o início do governo de Jair Bolsonaro, era considerado um homem de confiança do presidente, tendo sido cotado para substituir o superintendente do Rio de Janeiro na crise que levou a demissão do ex-juiz Sérgio Moro do Ministério da Justiça, em abril do ano passado. Alexandre também apareceu em transmissões ao vivo feitas pelo presidente Bolsonaro as quintas-feiras para falar sobre o trabalho da Polícia Federal no Amazonas.

A briga pública com Ricardo Salles, contudo, foi determinante para a saída de Saraiva do Amazonas, onde ele liderou a investigação que produziu a maior apreensão de madeira ilegal da história da Polícia Federal e que foi alvo de criticas do ministro. Foram apreendidas mais de 65 mil toras de árvores sem documentação de origem.

Por conta disso deste choque, Alexandre Saraiva apresentou ao Supremo Tribunal Federal uma denúncia-crime contra Ricardo Salles por advocacia administrativa e tentativa de atrapalhar investigação criminal contra organizações criminosas.

Em entrevista no início do mês, o então superintendente criticou Salles por defender os madeireiros investigados dizendo que no Amazonas ele “não deixaria passar a boiada”, numa referência a frase dita por Salles na reunião presidencial de 22 de abril do ano passado quando o ministro sugeriu que o governo deveria aproveitar que a atenção do brasileiro estava voltada para a pandemia para passar todas as matérias que desmontavam a legislação ambiental brasileira.

O novo superintendente é delegado federal de carreira, é oriundo do Rio de Janeiro, onde começou a vida profissional como policial civil. No Amazonas atuou no combate ao tráfico de drogas e chegou ao posto de número 2 da superintendência. Atualmente estava designado para investigar a compra de vacinas falsas por empresários do setor de transporte de passageiros em Belo Horizonte (MG).

Texto: Gerson Severo Dantas

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Codajás recebe quase R$ 400 mil em projetos de crédito rural do Governo

Os valores foram destinados para pesca artesanal (R$301.656,85) e agricultura familiar (R$96.288,00), sendo financiados pela Agência de Fomento do Amazonas (Afeam).

7 de maio de 2021

Pacheco escreve a embaixador chinês e fala em ‘relação construtiva’

O presidente do Senado finaliza a carta convidando Yang Wanming para uma visita à Casa Legislativa assim que as condições pandêmicas tornarem o encontro favorável.

7 de maio de 2021

Auxílio Enchente começa a ser pago em Anamã pelo governador Wilson Lima

Operação Enchente leva ajuda humanitária, água potável e ações nas áreas social, de saúde e de fomento aos municípios em Situação de Emergência.

7 de maio de 2021

Gasolina do Cotão dos 24 deputados estaduais enche 300 tanques

No período em que a presença física nas sessões é facultativa, dois dos 24 deputados consumiram gasolina suficiente para ir e voltar sete vezes a Boca do Acre.

7 de maio de 2021

Carlos Almeida não deve ser ouvido pela CPI da Covid no Senado

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

7 de maio de 2021

Vereadores gastam R$ 272 mil com assessoria e divulgação

O vereador campeão nesse gasto foi Ivo Neto (Patriota), que utilizou R$ 19.800 nessas atividades. No entanto, assessoria não evitou que ele apresentasse um projeto repetido.

7 de maio de 2021

Não vai ter ‘pizza’: para 38% dos brasileiros, CPI atingirá objetivos

Segundo levantamento EXAME/IDEIA, 38% acreditam que a CPI vai apontar culpados pelas falhas no combate à pandemia, aumentar o ritmo da vacinação e a elevar valor do auxílio.

7 de maio de 2021

Mourão diz que Pazuello foi ‘risco’ à Saúde e o quer em ‘traje civil’ na CPI

Para o vice-presidente, decisão em colocar o general Pazuello à frente do Ministério foi um risco e que ser general 'da ativa ou reserva' não o impede de ir ao Senado depor.

7 de maio de 2021