fbpx

sexta, 07 de maio de 2021

Subprocurador pede afastamento do Ministro do Meio Ambiente

Tribunal de Contas da União vai julgar o pedido, que tem por base a denúncia-crime feita pelo ex-superintendente da PF no Amazonas, Alexandre Saraiva.

16 de abril de 2021

Compartilhe

Alexandre Saraiva foi removido do cargo de superintendente da PF no Amazonas após denunciar ministro por advocacia administrativa (Foto: Divulgação)

O pleno do Tribunal de  Contas da União deverá analisar, na sessão da próxima segunda-feira, o pedido de afastamento do Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, feito pelo subprocurador-geral do Ministério Público no TCE, Lucas Rocha Furtado, com base em denúncia-crime oferecida pelo ex-superintendente da Polícia Federal no Amazonas Alexandre Saraiva, na última quarta-feira (14), e que causou a demissão dele do cargo.

Lucas Rocha Furtado quer o afastamento provisório de Salles até que o Supremo Tribunal Federal analise a denúncia-crime de Saraiva. Na peça o delegado acusa Salles, o senador Teomário Pinto (Pros/RR) e o presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis, Eduardo Bin, de advocacia administrativa e tentativa de “dificultar e embaraçar investigação de ilícitos ambientais praticados por organização criminosa”.

O caso aconteceu após Alexandre Saraiva comandar uma operação que resultou na maior apreensão de madeira ilegal da história, com 65 mil toras de árvores sendo recolhidas pelos agentes da Polícia Federal. Salles foi até o local em que as toras estavam armazenadas, conversou com os responsáveis pelo crime ambiental e passou a criticar a investigação comandada pelo próprio Alexandre Saraiva.

Um dia após apresentar as denúncias, o delegado foi surpreendido com a remoção do cargo. Em nota, na noite desta quinta-feira (15), a Diretoria-Geral da corporação se limitou a dizer que Alexandre Saraiva havia deixado o cargo de superintendente do Amazonas junto com os superintendente de São Paulo, Santa Catarina, Bahia e Roraima, e que as trocas são uma rotina quando um novo Diretor-Geral, no caso Paulo Maurino, assume o cargo.

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Codajás recebe quase R$ 400 mil em projetos de crédito rural do Governo

Os valores foram destinados para pesca artesanal (R$301.656,85) e agricultura familiar (R$96.288,00), sendo financiados pela Agência de Fomento do Amazonas (Afeam).

7 de maio de 2021

Pacheco escreve a embaixador chinês e fala em ‘relação construtiva’

O presidente do Senado finaliza a carta convidando Yang Wanming para uma visita à Casa Legislativa assim que as condições pandêmicas tornarem o encontro favorável.

7 de maio de 2021

Auxílio Enchente começa a ser pago em Anamã pelo governador Wilson Lima

Operação Enchente leva ajuda humanitária, água potável e ações nas áreas social, de saúde e de fomento aos municípios em Situação de Emergência.

7 de maio de 2021

Gasolina do Cotão dos 24 deputados estaduais enche 300 tanques

No período em que a presença física nas sessões é facultativa, dois dos 24 deputados consumiram gasolina suficiente para ir e voltar sete vezes a Boca do Acre.

7 de maio de 2021

Carlos Almeida não deve ser ouvido pela CPI da Covid no Senado

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

7 de maio de 2021

Vereadores gastam R$ 272 mil com assessoria e divulgação

O vereador campeão nesse gasto foi Ivo Neto (Patriota), que utilizou R$ 19.800 nessas atividades. No entanto, assessoria não evitou que ele apresentasse um projeto repetido.

7 de maio de 2021

Não vai ter ‘pizza’: para 38% dos brasileiros, CPI atingirá objetivos

Segundo levantamento EXAME/IDEIA, 38% acreditam que a CPI vai apontar culpados pelas falhas no combate à pandemia, aumentar o ritmo da vacinação e a elevar valor do auxílio.

7 de maio de 2021

Mourão diz que Pazuello foi ‘risco’ à Saúde e o quer em ‘traje civil’ na CPI

Para o vice-presidente, decisão em colocar o general Pazuello à frente do Ministério foi um risco e que ser general 'da ativa ou reserva' não o impede de ir ao Senado depor.

7 de maio de 2021