Categorias
Sem categoria

Redução no preço dos combustíveis é tema de reunião entre governadores

Wilson Lima defende consenso entre União, Estados e Municípios para reduzir preços dos combustíveis.

O Fórum Nacional de Governadores esteve reunido nesta quinta-feira (03) para tentar um consenso de medidas que ajude a conter a alta ou mesmo reduzir os preços dos combustíveis. Dentre as alternativas apresentadas pelos governadores está a criação de um fundo de equalização do preço dos combustíveis, além do retorno do processo de refino no país como alternativa para reduzir o preço da gasolina, etanol e diesel para os consumidores.

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC) participou do encontro de forma virtual e defendeu a necessidade de que União, Estados e Municípios busquem implementar, de forma integrada, medidas que favoreçam a população. Um dos esforços neste sentido é o Projeto de Lei 1.472/2021, do senador Jean Paul Prates (PT), que cria um programa de estabilização do preço do petróleo e derivados no Brasil. O senador também participou da reunião do Fórum.

“É preciso deixar bem claro que todos nós, governadores, somos favoráveis a encontrar uma fórmula de manter ou diminuir o preço dos combustíveis, mas isso só pode acontecer se houver um consenso entre governo federal, governo estadual e governos municipais. E o Congresso Nacional tem uma participação fundamental nesse processo”, ressaltou Wilson Lima.

O governador do Amazonas disse que a reunião foi esclarecedora e aprofundou o diálogo para definição de mecanismos eficientes para estabilizar o preço dos combustíveis e, assim, reduzir os impactos na economia e na vida da população.

“É uma engenharia difícil, mas estou muito otimista porque abre-se um canal de diálogo com o Congresso Nacional e com as instâncias decisórias nesse processo. Então a gente sai dessa reunião entendendo que a gente pode avançar nessa pauta de garantir um preço justo dos combustíveis para a população”, reforçou.

Durante a reunião, os governadores trataram também sobre o recrudescimento da pandemia de Covid-19 e do reajuste do piso salarial nacional dos profissionais da rede pública da educação básica.

Com informação da assessoria de imprensa

Leia Mais: