fbpx

sexta, 27 de maio de 2022

Viagem de Bolsonaro a Rússia e Hungria custou R$ 2,1 milhões

Além dos gastos com diárias e passagens, o governo brasileiro desembolsou R$ 780,4 mil em aluguel de carros, cerimoninal e compra de materiais para escritórios de apoio.

19 de março de 2022

Compartilhe

(Foto: Alan Santos/PR)

A viagem do presidente Jair Bolsonaro (PL) a Rússia e Hungria, que durou quatro dias, custou US$ 396,7 mil aos cofres públicos, o equivalente a R$ 2,1 milhões. As informações foram obtidas via Lei de Acesso à Informação (LAI).

Os gastos podem ser maiores do que o informado pelo governo, uma vez que não foram repassados os custos com combustível de aviões da Forca Aérea Brasileira (FAB) e de hospedagem, por exemplo.

A cotação do dólar utilizada foi a de 3 de março deste ano (R$ 5,29), data em que servidores do governo partiram rumo a Moscou para preparar e organizar a viagem antes da chegada de Bolsonaro e sua comitiva.

A agenda do chefe de Estado brasileiro ocorreu entre 14 e 18 de fevereiro. O foco da visita foi a relação comercial, econômica e de defesa e soberania dos três países.

Semanas antes da viagem, o presidente vinha recebendo críticas de autoridades nacionais e internacionais por manter a visita oficial ao chefe do governo russo, Vladimir Putin. Naquele momento, Rússia e Ucrânia já viviam uma relação tensa.

Uma semana após a visita de Bolsonaro ao Kremlin, o governo russo invadiu a a Ucrânia, deflagrando uma guerra que já dura mais de 20 dias. Segundo o brasileiro, a viagem não teve o objetivo de “tomar partido”. Ele tem defendido a “neutralidade brasileira”.

A maior parte dos gastos da viagem foi destinada ao pagamento de diárias – usadas para acomodação, alimentação e locomoção urbana, por exemplo – de seguranças do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e de assessores pessoais de Bolsonaro, além da comitiva de ministros. No total, o governo desembolsou R$ 1,1 milhão. Em Moscou, foram gastos R$ 684,8 mil com diárias de 71 pessoas. Em Budapeste, R$ 433,4 mil para 70 pessoas.

Como de costume, a maioria das pessoas que integrou a comitiva presidencial viajou em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB). O governo, no entanto, ainda arcou com gastos de voos comerciais. Na viagem ao Leste Europeu, as despesas com passagens somaram R$ 200,1 mil – R$ 112.545,49 em voos para a Rússia (11 pessoas) e R$ 87.611,55 para a Hungria (10 pessoas).

Com informações do Metrópoles

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Bolsonaro adia live em dia de derrota nas pesquisas para Lula nos dois turnos

Bolsonaro estabiliza e Lula cresce em nova pesquisa Datafolha divulgada no dia que o presidente adia tradicional live de quinta-feira para falar com apoiadores .

26 de maio de 2022

Datafolha: cresce diferença entre Lula e Bolsonaro para o segundo turno

Pesquisa do Datafolha divulgado nesta quinta-feira aponta que Lula tem 58% das intenções de voto no segundo turno, enquanto Bolsonaro chega a 33%

26 de maio de 2022

TSE aprova federação partidária do PSol com o Rede Sustentabilidade

PSol e Rede formalizam federação no TSE no mesmo dia que o PSDB e Cidadania e agora as legendas devem manter unidade política pelos próximos quatro anos.

26 de maio de 2022

‘Criar municípios é política de pão e circo’, diz cientista político

Para Carlos Santiago, discurso de criar novos municípios, às vésperas das eleições, para sanar o problema de comunidades que sofrem descaso e miséria, não é melhor caminho.

26 de maio de 2022

Serafim alerta para manobra de empresário que prejudica mercado de gás no AM

O líder do PSB na Casa Legislativa lembrou que a nova Lei do Gás, de iniciativa da Aleam, aprovada em março de 2021, contraria os interesses do empresário baiano.

26 de maio de 2022

Maria do Carmo é suplente de Arthur, mas corteja vaga de vice de Amazonino

Ex-pré-candidata ao Governo do Amazonas, Maria do Carmo confirma que é primeira suplente de Arthur ao Senado, mas se coloca como opção a vice de Amazonino.

26 de maio de 2022

Portela endossa discurso de Bolsonaro e questiona lisura das eleições

Novo vice da Câmara se alinha às manifestações de teor golpista do presidente que, sem prova ou indício relevante, tem levantado dúvidas sobre a lisura do sistema eleitoral

26 de maio de 2022

TCE-AM multa ex-presidente da Câmara de Beruri por falta de transparência

TCE-AM vê deficiências nos atos de transparência e descumprimento da Lei de Acesso à Informação e multa ex-gestor da Câmara de Beruri em R$ 14 mil.

26 de maio de 2022