fbpx

sexta, 07 de maio de 2021

Vereador quer punição para quem promover eventos clandestinos

Projeto de lei de Amon Mandel vai proibir a concessão de descontos em impostos municipais, como o IPTU, para contribuintes que promovam aglomeração

29 de março de 2021

Compartilhe

Principal discussão da Câmara foi sobre festas clandestinas na cidade (Foto: Reprodução)

O vereador Amom Mandel (Pode) prometeu, nesta segunda-feira (29), que vai apresentar um projeto de lei proibindo a concessão de descontos no Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) – ou qualquer outro imposto municipal – a pessoas física ou jurídicas flagradas promovendo festas e eventos clandestinos.

“É apenas assim, mexendo no bolso que as pessoas começam a se mexer e respeitar a lei e a sociedade”, disse Amom.

A discussão sobre as festas clandestinas foi o principal assunto na sessão plenária desta segunda, na Casa Legislativa.

Com o intuito de defender a manutenção de abertura do comércio e ampliação, ainda mais, dos horários de funcionamento dos mesmos, os vereadores ressaltaram que essa categoria não causa aglomeração e sim as festas clandestinas.

Desde que o Governo do Amazonas permitiu a reabertura de serviços e comércio não essencial em Manaus, vários vereadores comemoram com a justificativa de que, a partir disso, a economia voltaria a “respirar”. No entanto, com essa reabertura, segundo eles, muitas pessoas não respeitam o decreto e têm realizado festas clandestinas com aglomerações o que pode causar um novo colapso no sistema de saúde.

“O que me deixa mais triste é que os influenciadores estão envolvidos nisso, influenciando de forma errada, como se dissessem assim: ‘fiquem em casa que eu vou aglomerar’. A polícia, desde ontem, já está entrando nos grandes condomínios para identificar os culpados, e [espero] que não coloquem a culpa nos restaurantes e salões de beleza, por que [muitos] estão comparando a permissão de estar nesses estabelecimentos com festas clandestinas”, criticou o vereador Elissandro Bessa (Solidariedade).

O vereador Eduardo Assis (Avante) também pontuou que os responsáveis por esses eventos não autorizados sejam punidos e que os “pobres” não sejam punidos. “Você se questiona: será se a 3ª onda vai vir? Você tem dúvida? Essas pessoas que estão organizando essas festas são verdadeiras assassinas. Quantos de nós perderam familiares e amigos, por irresponsabilidades de terceiros?”, questionou.

O vereador William Alemão (Cidadania), que é empresário, pediu que os profissionais de cultura não fossem comparados com quem realiza tais festas. “Fico indignado com grupos que fazem questão de levantar que isso [festas clandestinas] é coisa de profissionais de eventos”, disse.

Texto: Milena Soares

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Codajás recebe quase R$ 400 mil em projetos de crédito rural do Governo

Os valores foram destinados para pesca artesanal (R$301.656,85) e agricultura familiar (R$96.288,00), sendo financiados pela Agência de Fomento do Amazonas (Afeam).

7 de maio de 2021

Pacheco escreve a embaixador chinês e fala em ‘relação construtiva’

O presidente do Senado finaliza a carta convidando Yang Wanming para uma visita à Casa Legislativa assim que as condições pandêmicas tornarem o encontro favorável.

7 de maio de 2021

Auxílio Enchente começa a ser pago em Anamã pelo governador Wilson Lima

Operação Enchente leva ajuda humanitária, água potável e ações nas áreas social, de saúde e de fomento aos municípios em Situação de Emergência.

7 de maio de 2021

Gasolina do Cotão dos 24 deputados estaduais enche 300 tanques

No período em que a presença física nas sessões é facultativa, dois dos 24 deputados consumiram gasolina suficiente para ir e voltar sete vezes a Boca do Acre.

7 de maio de 2021

Carlos Almeida não deve ser ouvido pela CPI da Covid no Senado

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

7 de maio de 2021

Vereadores gastam R$ 272 mil com assessoria e divulgação

O vereador campeão nesse gasto foi Ivo Neto (Patriota), que utilizou R$ 19.800 nessas atividades. No entanto, assessoria não evitou que ele apresentasse um projeto repetido.

7 de maio de 2021

Não vai ter ‘pizza’: para 38% dos brasileiros, CPI atingirá objetivos

Segundo levantamento EXAME/IDEIA, 38% acreditam que a CPI vai apontar culpados pelas falhas no combate à pandemia, aumentar o ritmo da vacinação e a elevar valor do auxílio.

7 de maio de 2021

Mourão diz que Pazuello foi ‘risco’ à Saúde e o quer em ‘traje civil’ na CPI

Para o vice-presidente, decisão em colocar o general Pazuello à frente do Ministério foi um risco e que ser general 'da ativa ou reserva' não o impede de ir ao Senado depor.

7 de maio de 2021