fbpx

segunda, 15 de agosto de 2022

União Brasil deve ficar sem dois ministros no Governo Bolsonaro

Dirigentes da sigla, que surgiu da fusão DEM + PSL, avaliam que Onyx Lorenzoni e Tereza Cristina buscarão outra legenda por conta da conjuntura política em seus estados.

14 de outubro de 2021

Compartilhe

Ministros de Bolsonaro são filiados ao Democratas (Foto: Reprodução)

O novo partido União Brasil, formado a partir da fusão entre PSL e DEM, deve perder seus dois ministros do Governo Bolsonaro. A informação foi revelada numa reportagem do O Globo que conversou com os dirigentes das duas legendas.

A matéria indica que o União Brasil deve perder Tereza Cristina (do Ministério da Agricultura) e Onyx Lorenzoni (do Trabalho), que devem migrar do Democratas (DEM) para outra sigla devido à conjuntura política em seus estados nas eleições de 2022.

Tereza Cristina tem apoio do União Brasil para continuar na legenda. No entanto, o cenário político do Mato Grosso do Sul pode resultar em sua saída para o Progressistas (PP).

A ministra pretende se candidatar ao Senado, mas a mesma cadeira é cobiçada pelo ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta caso o nome dele não decole numa eventual formação de chapa para a campanha presidencial.

Já o ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni, tem incomodado integrantes do União Brasil com a insistência em pedir que o partido apoie o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), inclusive, ele já teria enviado dois requerimentos à direção da nova sigla partidária solicitando esse apoio. Ambos os pedidos foram negados.

Por isso, dirigentes acreditam que Lorenzoni deve seguir Bolsonaro e se filiar ao partido que o presidente escolher para si.

Em conversa com a reportagem do Globo, o presidente do União Brasil, Luciano Bivar, afirmou que o partido tem um programa definido e quem não se adaptar poderá seguir outro caminho.

“Nós temos um programa e cada um tem que se adaptar àquilo. Eu sou partidarista. Qualquer um que esteja confortável ou desconfortável, que tome os caminhos que melhor lhe aprouver”, pontuou Bivar.

O tabuleiro político de parlamentares também deve sofrer modificações. A estimativa de dirigentes do União Brasil é de que agora, logo após a aprovação da fusão, 20 deputados devam abandonar o partido. São 16 parlamentares do PSL, principalmente bolsonaristas, e quatro do DEM, com divergências a respeito do comando de diretórios regionais.

A fusão das legendas permite que deputados saiam das siglas, mas não possibilita a entrada de novatos. A janela para novas filiações será em março.

Da Redação, com informações do O Globo

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Deputados estaduais que disputam reeleição declaram R$ 24,1 milhões em bens

Adjuto Afonso e Therezinha Ruiz são os mais ricos da Assembleia Legislativa, com R$ 7,1 milhões e R$ 3,4 milhões, respectivamente. Dos 24 deputados, apenas 5 não disputam.

14 de agosto de 2022

Patrimônio de Arthur Neto cresceu 1450% entre 2016 e 2022

Arthur Neto pediu o registro de candidatura ao Senado na sexta-feira e declarou possuir R$ 2,5 milhões em bens. Nas eleições de 2016, o tucano declarou R$160,7 mil.

14 de agosto de 2022

Moraes assume TSE após carreira centralizadora e ligada à política

Moraes é personagem central no noticiário nacional dos últimos anos devido aos inquéritos sob sua responsabilidade que investigam o presidente Jair Bolsonaro e apoiadores.

14 de agosto de 2022

Bolsonaro e Lula travam disputa sobre valor do Auxílio Brasil

Após acusação do petista de que o auxílio tem duração até o fim do ano e de que pretende, se eleito, mantê-lo em 2023, Bolsonaro disse que o benefício será mantido em 2023.

14 de agosto de 2022

Presidenciáveis dão largada na campanha com foco no Sudeste

Região Sudeste concentra 42,6% dos eleitores do país. A dois dias do início da propaganda eleitoral gratuita, Lula se mantém na dianteira, enquanto Bolsonaro cresce.

14 de agosto de 2022

TRE-AM dá nome a cartório eleitoral de indigenista assassinado em Atalaia do Norte

O pleno do TRE-AM reconheceu, por unanimidade, colaboração do indigenista Bruno Pereira, assassinado em junho no Vale do Javari, par a instalação de novas seções eleitorais.

13 de agosto de 2022

Michelle assume protagonismo na marcha para Jesus com evangélicos

Durante a marcha, presidente falou em 'luta contra o comunismo' e convocou população para ato em Copacabana no Sete de Setembro.

13 de agosto de 2022

Wilson adere ao TikTok para ampliar comunicação com eleitores

Wilson Lima anuncia adesão ao TikTok convocando seguidores e fazendo dancinha, para buscar o eleitorado mais jovem, maioria dos perfis do aplicativo.

13 de agosto de 2022