fbpx

domingo, 24 de outubro de 2021

União Brasil deve ficar sem dois ministros no Governo Bolsonaro

Dirigentes da sigla, que surgiu da fusão DEM + PSL, avaliam que Onyx Lorenzoni e Tereza Cristina buscarão outra legenda por conta da conjuntura política em seus estados.

14 de outubro de 2021

Compartilhe

Ministros de Bolsonaro são filiados ao Democratas (Foto: Reprodução)

O novo partido União Brasil, formado a partir da fusão entre PSL e DEM, deve perder seus dois ministros do Governo Bolsonaro. A informação foi revelada numa reportagem do O Globo que conversou com os dirigentes das duas legendas.

A matéria indica que o União Brasil deve perder Tereza Cristina (do Ministério da Agricultura) e Onyx Lorenzoni (do Trabalho), que devem migrar do Democratas (DEM) para outra sigla devido à conjuntura política em seus estados nas eleições de 2022.

Tereza Cristina tem apoio do União Brasil para continuar na legenda. No entanto, o cenário político do Mato Grosso do Sul pode resultar em sua saída para o Progressistas (PP).

A ministra pretende se candidatar ao Senado, mas a mesma cadeira é cobiçada pelo ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta caso o nome dele não decole numa eventual formação de chapa para a campanha presidencial.

Já o ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni, tem incomodado integrantes do União Brasil com a insistência em pedir que o partido apoie o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), inclusive, ele já teria enviado dois requerimentos à direção da nova sigla partidária solicitando esse apoio. Ambos os pedidos foram negados.

Por isso, dirigentes acreditam que Lorenzoni deve seguir Bolsonaro e se filiar ao partido que o presidente escolher para si.

Em conversa com a reportagem do Globo, o presidente do União Brasil, Luciano Bivar, afirmou que o partido tem um programa definido e quem não se adaptar poderá seguir outro caminho.

“Nós temos um programa e cada um tem que se adaptar àquilo. Eu sou partidarista. Qualquer um que esteja confortável ou desconfortável, que tome os caminhos que melhor lhe aprouver”, pontuou Bivar.

O tabuleiro político de parlamentares também deve sofrer modificações. A estimativa de dirigentes do União Brasil é de que agora, logo após a aprovação da fusão, 20 deputados devam abandonar o partido. São 16 parlamentares do PSL, principalmente bolsonaristas, e quatro do DEM, com divergências a respeito do comando de diretórios regionais.

A fusão das legendas permite que deputados saiam das siglas, mas não possibilita a entrada de novatos. A janela para novas filiações será em março.

Da Redação, com informações do O Globo

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Guedes diz confiar na aprovação das reformas administrativa e do IR

Guedes voltou a afirmar a jornalistas que a aprovação da proposta que altera as regras do serviço público civil nos três Poderes resultaria em uma economia de R$ 300 bilhões.

24 de outubro de 2021

Wilson destaca Auxílio Permanente e transporte gratuito para estudantes

O governador do Amazonas anunciou, neste domingo (24), no Aniversário de Manaus, investimentos de R$ 580 milhões na capital e transporte gratuito para estudantes.

24 de outubro de 2021

David exalta investimentos de Wilson em Manaus e alfineta a velha política

Durante solenidade de entrega do Parque Rio Negro, neste domingo (24), o prefeito de Manaus e o governador do amazonas anunciaram novos investimentos para Manaus.

24 de outubro de 2021

Debatedores querem prorrogar prazo de atualização da Lei do Fundeb

Eles defendem que é um processo muito complexo e não há tempo para resolver isso em dez dias, pois há ações de operacionalização do fundo que precisam de ajustes.

24 de outubro de 2021

CAE analisa na terça projetos sobre segurança viária e ajuste fiscal dos estados

Dois projetos, um sobre segurança no trânsito e outro sobre dívidas dos estados, constam da pauta de votação da Comissão de Assuntos Econômicos para esta terça-feira (26).

24 de outubro de 2021

Subcomissão discute rumos da educação após a pandemia na próxima segunda

Subcomissão Temporária para Acompanhamento da Educação na Pandemia vai se reunir todas as segundas-feiras, para discutir o que aconteceu no setor durante a pandemia.

24 de outubro de 2021

Senadores voltam a defender derrubada do veto à distribuição de absorventes

Senadora Simone Tebet (MDB-MS), cobrou a votação urgente do veto parcial ao projeto que garante distribuição gratuita de absorventes para estudantes de baixa renda e mulher.

24 de outubro de 2021

Reta final da CPI tem definição de indiciados, votação e encaminhamento de Relatório

Como não possui poder de punição, último ato da CPI será o encaminhamento do Relatório Final aprovado aos órgãos responsáveis por apresentarem denúncias.

23 de outubro de 2021