fbpx

sábado, 23 de outubro de 2021

Comando do União Brasil no AM segue indefinido e cenário é confuso

Amazonino já foi anunciado pré-candidato ao governo pelo União Brasil. A filiação de Amom também foi divulgada. A presidência estadual, contudo, permanece uma incógnita.

6 de outubro de 2021

Compartilhe

O deputado federal Delegado Pablo (ex-PSL) e o secretário municipal de Saúde, Pauderney Avelino (ex-DEM) são os mais cotados para a presidência regional do União Brasil (Foto: Reprodução)

O recém-oficializado maior partido do Brasil confirmou o que o meio político já sabia e esperava: Amazonino se filia ao União Brasil e é o pré-candidato da legenda para o Governo do Amazonas em 2022. A filiação do vereador Amom Mandel também foi anunciada. O comando do partido no Estado, entretanto, permanece indefinido.

A dúvida principal fica em torno dos nomes do secretário municipal de Educação, Pauderney Avelino, que comandava o agora extinto DEM no Estado, e do deputado federal Delgado Pablo, até hoje comandante do PSL no Amazonas.

Pauderney fazia parte da executiva nacional do DEM e, portanto, tem influência junto ao comando nacional do partido. O União Brasil, contudo, terá o agora ex-presidente do PSL, Luciano Bivar, como presidente nacional. Pablo tem boas relações com Bivar.

Possibilidade de desembarque do União Brasil

Por outro lado, Pablo faz parte da ala bolsonarista do agora extinto PSL. A previsão é de que estes deixem o União Brasil e sigam o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em sua escolha partidária para 2022. Estima-se que cerca de 25 parlamentares façam parte deste grupo desertor.

Além disso, Pablo já está comprometido com a candidatura de Eduardo Braga (MDB) ao Governo do Estado em 2022.

Nesse quesito, Pauderney, muito embora faça parte do grupo do prefeito David Almeida (Avante), leva vantagem. Mesmo antes da fusão que criou o União Brasil, já estava conformado com a filiação de Amazonino ao DEM e com a candidatura do “Negão” ao governo.

Há quem diga ainda que Pauderney terá que escolher entre a Secretaria Municipal de Educação ou a candidatura de Amazonino.

Em boca fechada…

Nem Pauderney nem Pablo se arriscam a falar com segurança sobre o comando do novo partido no Amazonas. Pablo afirma que somente depois de cumpridos os trâmites burocráticos da criação do União Brasil serão definidos os comandos estaduais.

O deputado também fala que o partido que deve ficar com o comando estadual (PSL ou DEM) deve ser o que tem mais representatividade no Amazonas. Mais cauteloso, Pauderney tem evitado se pronunciar sobre o assunto.

A verdade é que o comando do maior partido do Brasil, com o maior fundo eleitoral, maior fundo partidário e maior tempo de TV segue atiçando a curiosidade de todos no meio político local e continua uma incógnita.

Texto: Omar Gusmão

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Gilberto Kassab anuncia Rodrigo Pacheco como candidato a presidente

O presidente Nacional do PSD revelou, neste sábado, que o candidato do partido à presidência, no próximo ano, será o senador Rodrigo Pacheco, presidente do Senado.

23 de outubro de 2021

Wilson Lima e David Almeida assinam convênios de mais de meio bilhão

O governador Wilson Lima e o prefeito David Almeida assinarão, amanhã, uma série de convênios que representarão um presente para a cidade que fará 352 anos neste domingo.

23 de outubro de 2021

STF realiza audiência para discutir a criação do juiz de garantias

Juiz de garantias vai atuar fiscalizando a legalidade dos atos praticados pelo juiz da instrução criminal, o que gerou uma dúvida sobre a constitucionalidade desta novidade.

23 de outubro de 2021

Congresso abre prazo para apresentação de emendas a LOA da União

Lei Orçamentária Anual (LOA) do Governo Federal reservou R$ 16,2 bilhões para os parlamentares apresentarem emendas com execução obrigatória no próximo ano.

23 de outubro de 2021

Improbidade administrativa um problema recorrente das prefeituras

Para analista político, irregularidades na prestação de contas pode ser fruto da falta de pessoal, dificuldades dos servidores e até mesmo má fé com a causa pública.

23 de outubro de 2021

“Baixo orçamento é oriundo de Arthur Neto”, culpa Antônio Stroski

Titular da secretaria de meio ambiente disse que política de "encolhimento" de antecessor foi responsável pelo atual orçamento de R$ 17,1 milhões em 2022.

23 de outubro de 2021

Após viagens na pandemia e diagnóstico de Covid-19, Assis volta à CMM

Vereador chamava a atenção de pessoas por aglomerações e o não uso de máscara, mas na Pandemia emendou duas viagens seguidas em agosto e voltou pra Manaus com Covid-19.

22 de outubro de 2021

Ex-ministro Esteves Colnago assumirá Secretaria de Tesouro e Orçamento

A nomeação foi confirmada há pouco pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, em declaração conjunta ao lado do presidente Jair Bolsonaro.

22 de outubro de 2021