fbpx

domingo, 01 de agosto de 2021

Quem não deve, não teme: Yara Lins recorre ao STF contra quebra de sigilo

A defesa de Yara Lins alega que o pedido de Omar Aziz é baseado em “justificativa genérica e sem qualquer respaldo em fatos concretos, sem amparo na legislação vigente”.

1 de julho de 2021

Compartilhe

Omar Aziz põe em suspeição o "aumento patrimonial" de Yara Lins e de sua família (Foto: Divulgação)

A conselheira do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) Yara Lins recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira (30) para impedir que a CPI da Covid no Senado quebre os sigilos bancário, fiscal, telefônico e telemático dela e de sua filha Teresa Raquel Rodrigues Baima Rabelo.

No mandado de segurança impetrado no STF, os advogados Eduardo Karam Santos de Moraes, Gina Moraes de Almeida e Pedro Ulisses Coelho Teixeira alegam que o pedido de Omar Aziz é baseado em “justificativa genérica e sem qualquer respaldo em fatos concretos, sem amparo na legislação vigente”.

A defesa da conselheira sustenta também a tese de que o senador, ao realizar o pedido de quebra dos sigilos, “ameaçou o patrimônio jurídico das pacientes”.

Para a defesa, Omar também comete abuso de poder ao propor “devassa absolutamente desproporcional na vida particular das pessoas físicas acima indicadas, ora impetrantes, em prejuízo de seus sigilos constitucionais”.

Quem não deve, não teme”

Alguns de seus pares do Tribunal condenaram a decisão da conselheira em recorrer ao STF, pois pode dar margem para que acreditem que ela tenha algo a esconder. Como diz o ditado: “Quem não deve, não teme”.

É uma ironia que uma conselheira do Tribunal de Contas do Estado, cuja função é fiscalizar a probidade e transparência de gestores públicos, seja envolvida em uma acusação de improbidade.

É igualmente irônico que acione a Justiça contra a transparência de seus atos, uma funcionária pública que cobra transparência de gestores públicos.

Quanto a isso, a defesa de Yara Lins alega que justamente pela função que desempenha no TCE, a conselheira é “autoridade que não pode ter quebrados seus sigilos fiscais e bancários sem que haja justo motivo, sob pena da violação à suas prerrogativas e garantias funcionais”.

Denúncia de aumento patrimonial

O requerimento para a quebra dos sigilos foi anunciado pelo senador Omar Aziz (PSD), presidente da CPI, e deveria ser votado nesta sexta-feira (2), mas a votação da pauta foi adiada para a próxima terça-feira (6).

O senador Omar Aziz justifica seu pedido de quebra de sigilo na alegação de que o deputado Fausto Júnior (MDB), que é filho de Yara Lins, e sua família tiveram um “aumento patrimonial” suspeito e que isto justificaria o fato de Fausto, que foi relator da CPI da Saúde em 2020 na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), não ter indiciado o governador Wilson Lima na ocasião.

Texto: Omar Gusmão

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Presidente diz que eleição sem voto impresso será ‘farsa’ inaceitável

Presidente Jair Bolsonaro participou, na manhã deste sábado de 'motociata' em Presidente Prudente, criticou a urna eletrônica e ameaçou não aceitar o resultado da eleição.

31 de julho de 2021

Wilson celebra o ritmo da vacinação da população em 53 municípios

Governador Wilson Lima comemorou que o avanço da vacinação permitiu que 53 municípios já tenham vacinado ou estejam vacinando toda a população adulta alvo do PNI.

31 de julho de 2021

Vice do TRE-AM critica Bolsonaro e alerta para ‘clima de guerra’

Desembargador Jorge Lins falou ao RealTime1 sobre as acusações do presidente de eleições fraudadas e o clima de intranquilidade que elas trazem a paz social no País.

31 de julho de 2021

Pazuelo mentiu sobre o TrateCov na CPI, atesta análise do TCU

Conclusão dos técnicos do TCU desmente argumento apresentado pelo ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello à CPI da Covid de que a plataforma teria sido adulterada por hackers.

31 de julho de 2021

PF deve retomar investigação sobre interferência de Bolsonaro

Decisão é do ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes. Inquérito apura se o presidente tentou interferir na Polícia Federal, buscando proteger os filhos.

31 de julho de 2021

Bolsonaristas promovem manifestação em apoio ao voto impresso

Grupo Conservador Amazonas espera reunir, neste domingo, na avenida das Torres, apoiadores da proposta defendida pelo presidente em transmissão ao vivo nesta quinta-feira.

31 de julho de 2021

CPI vai analisar 28 requerimentos que envolvem amazonenses

Destaque na lista de requerimentos, está o pedido contra o deputado estadual Fausto Júnior (MDB), a mãe dele, a conselheira do Tribunal de Contas do Estado, Yara Lins.

31 de julho de 2021

MPAM recomenda exoneração de 35 servidores públicos em Itapiranga

A recomendação é dirigida à prefeita, ao presidente da Câmara Municipal e a agentes que detenham a atribuição de nomear e de exonerar ocupantes de cargos comissionados.

30 de julho de 2021