fbpx

sexta, 30 de julho de 2021

Conselheira do TCE, Yara Lins, mantém silêncio sobre acusações de Omar

Presidente da CPI da Covid afirmou que Lins enriqueceu de forma ilícita e prometeu denunciá-la à PGR, além de solicitar a quebra de sigilos bancário e fiscal da conselheira.

30 de junho de 2021

Compartilhe

Conselheira do Tribunal de Contas do Estado afirmou, por meio da assessoria do órgão, que não se manifestará (Foto: Divulgação/TCE)

A conselheira do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), Yara Lins dos Santos, não se manifestará sobre as acusações do senador Omar Aziz (PSB-AM), presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid, durante o depoimento do filho dela, o deputado estadual Fausto Jr. (MDB-AM), na terça-feira (29). O posicionamento de Yara Lins foi informado pela assessoria de comunicação do TCE.

Na terça-feira, após troca de acusações entre Aziz e Fausto Jr., relator da CPI da Saúde da Aleam de 2020, o senador afirmou que a conselheira do TCE-AM teria enriquecido de forma ilícita e apresentou fotos de terrenos como sendo de propriedade dela no condomínio Ephigênio Salles.

Omar Aziz disse que irá apresentar requerimentos solicitando a quebra dos sigilos bancário, fiscal e telemático do deputado, da conselheira e de 13 empresas que fecharam contratos com Governo do Estado. O senador falou ainda em denunciar Yara Lins na Procuradoria-Geral da República (PGR).

As acusações do presidente da CPI da Covid no Senado à conselheira do TCE-AM começaram depois que o deputado Fausto Jr. lembrou a operação Maus Caminhos, da Polícia Federal, que investigou esquema de fraudes na área da Saúde em contratos do Governo do Amazonas.

“Não sou réu e jamais fui condenado. No Tribunal de Contas do Estado, onde trabalha sua mãe (Yara Lins), todas as minhas contas foram aprovadas”, respondeu Omar Aziz.

Da Redação

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Bolsonaro ressuscita boatos de fraude nas Eleições e não prova nada

Presidente há um ano diz ter provas de que houve fraude nas Eleições em 2018. Nesta quinta-feira (29), mais uma vez não cumpriu com a palavra ao não revelar provas.

29 de julho de 2021

Punições pelo uso indevido de dados pessoais começam a valer domingo

Quem infringir a lei fica sujeito a advertência, multa simples, multa diária, suspensão parcial ou total de funcionamento, além de outras sanções.

29 de julho de 2021

CPI centrará fogo nas plataformas de redes sociais que divulgaram mentiras

O senador Omar Aziz considera um absurdo a quantidade de mentiras e desinformação que circula nas plataformas de redes sociais a partir de robôs de internet.

29 de julho de 2021

Senador do AM chama procurador do MPF de ‘militante ambiental’

O procurador proibiu que o Ibama realize audiências virtuais para expor o estudo de impacto ambiental para licenciamento da BR-319. Órgão tem 10 dias para acatar a decisão.

29 de julho de 2021

Pazuello depõe em inquérito da PF que apura prevaricação de Bolsonaro

O ex-ministro da Saúde começou a depor às 10h e até o momento segue na superintendência da Polícia Federal em Brasília. Pazuello hoje trabalha na cozinha do Planalto.

29 de julho de 2021

Procurador pede que Coari suspenda festividades pelos 89 anos da cidade

A comemoração dos 89 anos da fundação de Coari, recheada de eventos, deve ser suspensa a pedido Ministério Público do Amazonas devido ao risco sanitário.

29 de julho de 2021

STF desmente Bolsonaro sobre ‘proibir’ a União de atuar no combate à Covid

Desde o início da pandemia a ADI do STF é usada pelo presidente Jair Bolsonaro para mentir sobre a falta de ação do Governo Federal no combate à Covid-19.

29 de julho de 2021

Omar garante que CPI já tem provas que atestam crimes na pandemia

Presidente da CPI da Covid-19, Omar Aziz afirmou que documentos e depoimentos já tomados provam a existência de crimes cometidos por agentes públicos e particulares.

29 de julho de 2021