fbpx

terça, 09 de agosto de 2022

José Ricardo: ‘povo quer mudança, mas no governo Bolsonaro só há morte’

Em entrevista à TV RealTime1, o deputado federal avalia que Bolsonaro está de mal a pior e procura uma desculpa para justificar a derrota nas próximas Eleições. Assista!

7 de agosto de 2021

Compartilhe

(Foto: Divulgação/PT)

O deputado federal José Ricardo, do PT Amazonas, falou, em entrevista à TV RealTime1, exibida nesta sexta-feira (6), que o Governo de Bolsonaro está de mal a pior e avaliou que o presidente procura uma desculpa para justificar a derrota nas próximas Eleições.

O petista destacou também a sua opinião sobre a proposta do Governo Federal pelo voto impresso auditável e também o Distritão – proposta no Congresso que prevê a eleição dos mais votados e acaba com o quociente eleitoral.

“O governo atual está perdido, acabado, ladeira abaixo. Não há nenhuma credibilidade, ninguém acredita mais no governo e não há nenhuma perspectiva de melhorar a vida da população. E o povo sabe disso, e é por isso que crescem as manifestações contra o governo e todas essas medidas que estão empobrecendo a população. A lembrança do povo é que o Lula foi o presidente que mais trabalhou inclusão social, mais criou oportunidades e mais proporcionou avanços sociais e econômicos para a população”, avalia o deputado petista.

Ainda segundo José Ricardo, há muito debate sobre o governo Bolsonaro e o governo do PT. “De um lado tem um projeto que via que deu certo, que foram os três governos do PT, sendo dois de Lula e um da Dilma. Do outro lado temos um governo que só tem mortes, que é esse governo atual”, dispara o deputado.

O petista avaliou, também, que o governo de Bolsonaro é contra a Zona Franca de Manaus e isso é bem explícito, pois, segundo o deputado, o ministro da economia, Paulo Guedes, não esconde.

Questionado sobre a proposta de voto impresso auditável, defendida por Bolsonaro e aliados, o deputado federal avalia como desespero do atual governo. “O governo está perdido e está armando uma desculpa para justificar a derrota e dizer que o voto foi manipulado. Agora arrumou essa fake news, de que o voto nas urnas não é seguro”, frisa.

Sobre a proposta de Distrição, José Ricardo vê como uma aberração. “O Distritão é uma aberração, pois ele acaba com os partidos políticos e qualquer um pode concorrer. Com a força do dinheiro, a compra de votos – que até hoje a Justiça eleitoral não resolveu – vai ser a e lei do mais forte, quando o mais votado entra. O distritão é um esquema da turma do dinheiro para ganhar a Eleição”, enfatiza.

Assista à entrevista na íntegrado aqui:

Texto: Isac Sharlon

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Michelle Bolsonaro ataca Lula e associa religiões africanas a ‘trevas’

Em vídeo divulgado por Michelle, Lula se encontra com representantes de religiões de matriz africana. Para ela, o ato corresponde a "principados e potestades das trevas".

9 de agosto de 2022

DC refaz contas para garantir mínimo da cota feminina nas Eleições do AM

Antes, o partido não havia apresentado o mínimo de candidaturas femininas para a disputa na Câmara Federal. Agora, a sigla conta com duas mulheres e quatro homens.

9 de agosto de 2022

Após definir palanque com Braga e Omar, Lula vem ao AM em setembro

Viagem está marcada para o início do mês de setembro, conforme informou ao RealTime1 o presidente estadual do PCdoB, Eron Bezerra.

9 de agosto de 2022

TRE-AM realiza curso para Prestação de Contas das Eleições 2022

O treinamento visa a correta prestação de contas, desde a utilização do sistema da Justiça Eleitoral até o lançamento das receitas e despesas. Inscrições encerram dia 12.

9 de agosto de 2022

Chico diz que tentará Senado de forma avulsa, mas pode ser impugnado

O alerta é do advogado Augusto Sampaio que aponta que Chico Preto não pode ser beneficiado pela decisão do TSE porque o Avante apoia coligação que já tem senador.

9 de agosto de 2022

Silas Câmara declara patrimônio de R$ 3,5 milhões à Justiça Eleitoral

O patrimônio do deputado federal evoluiu de R$ 2,1 milhões para R$ 3,5 milhões. Em 2006, quando ele foi eleito pela 3º vez para Câmara, os bens declarados somavam R$ 574 mil.

9 de agosto de 2022

Patrimônio dos irmãos Pinheiro evolui de R$ 557 mil para R$ 3 milhões

Candidata à reeleição, Mayara Pinheiro declarou possuir o patrimônio de R$ 1,9 milhão. A soma é R$ 864,6 mil a mais que os bens declarados pelo irmão, Adail Filho.

9 de agosto de 2022

O que faz um suplente de senador? O AM já definiu estes nomes; confira

Candidatos a suplentes nas chapas majoritárias são empresários, ex-dirigente de partido, professores e membros da comunidade indígena.

9 de agosto de 2022