fbpx

sábado, 24 de julho de 2021

‘Governo de morte’, diz José Ricardo em ato contra Bolsonaro em Manaus

Deputado federal, do PT, participou do Dia Nacional de Lutas #19J que reuniu centenas de pessoas no Centro pelo impeachment do presidente da República e por mais vacinas.

19 de junho de 2021

Compartilhe

Palavras de ordem, como "Fora, Bolsonaro", estavam em faixas e cartazes no ato no Centro de Manaus contra a política do presidente (Foto: Reprodução/RealTime1)

No dia em que o Brasil alcançou a trágica marca de mais de 500 mil mortes por Covid-19, o movimento Dia Nacional de Lutas #19J reuniu centenas de pessoas em Manaus, neste sábado (19) à tarde, em mais uma manifestação pelo impeachment do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). 

A concentração na Praça da Saudade reuniu organizações sociais, movimentos populares, fóruns e entidades da classe trabalhadora pública e privada, além de militantes de partidos políticos. Presente no ato em Manaus, o deputado federal José Ricardo (PT-AM), que disputou as Eleições Municipais para prefeito no ano passado, criticou a política negacionista de Bolsonaro em relação ao enfrentamento da pandemia da Covid-19 no país.

“A gente vê que essa é uma marca do governo (Bolsonaro). Esse é um governo de morte, com a contribuição aqui (em Manaus) da Prefeitura na gestão passada (de Arthur Neto-PSDB). Todos contribuíram para a amorosidade no enfrentamento da pandemia. Uma demora para conseguir as vacinas e até para vacinar”, disse o parlamentar.

Ricardo ainda lembrou outras pautas dos protestos organizados em todo o Brasil, como a continuação do Auxílio Emergencial e o amparo às pessoas em situação de vulnerabilidade social e desempregadas.

“É um Governo (Federal) de cortes. De cortes de recursos na Educação, de cortes para a juventude, para o saneamento e a habitação. Não se construiu nenhuma casa até agora, com tanta gente sem moradia. As pessoas não aguentam mais e por isso estão indo para as ruas [se manifestar]”, completou o deputado federal. 

Em Manaus, indígenas também participaram do movimento que se espalhou pelas ruas do Centro Histórico. Em um das faixas, os dizeres “RESPEITO ÀS TERRAS INDÍGENAS E SUAS TRADIÇÕES CULTURAIS!”, com as hashtags #ForaBolsnoaro e #ForaDamares. A titular do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos (MMFDH), Damares Alves, já foi alvo de críticas pelos povos indígenas após se envolver em polêmicas sobre demarcação de terras e dizer que etnias do Amazonas e Roraima se contaminaram propositalmente por Covid-19 apenas para protestar contra a política indigenista do Governo Federal.

Além do impeachment de Jair Bolsonaro, o Dia Nacional de Lutas #19J reivindica ainda que o valor do Auxílio Emergencial seja revisto e pago até o fim da pandemia, que a vacinação seja mais rápida e para toda a população e que o serviço público ganhe mais valorização. O ato de mobilização também protesta contra a reforma administrativa, o corte de verbas na Educação, contra as ameaças à Zona Franca de Manaus (ZFM) e o corte de verbas aos municípios do Amazonas. 

A Polícia Militar (PM) e as organizações do movimento em Manaus não informaram o número de pessoas que compareceram ao ato no Centro.

Nacional

Os protestos pelo Brasil, com as palavras de ordem “Fora, Bolsnoaro”, “Vacina no Braço” e “Comida no Prato”, ocorreram em todos os 26 Estados e no Distrito Federal, mas não em todas as capitais. Em Florianópolis (SC), manifestantes cancelaram devido à chuva.

No caso das capitais, as manifestações foram registradas em Manaus e também Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Boa Vista, Brasília, Campo Grande, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Macapá, Maceió, Natal, Palmas, Porto Alegre, Porto Velho, Recife, Rio Branco, Rio de Janeiro, Salvador, São Luís, São Paulo, Teresina e Vitória.

Texto: Diogo Rocha

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Bancada gastou R$ 5,2 milhões com verba de gabinete em Brasília

Verba é destinada para a contratação de funcionários diretamente por cada um dos deputados do Amazonas em Brasília ou em escritórios montados no Estado.

24 de julho de 2021

Aleam concede 28 autorizações de viagens no recesso parlamentar

Após o início do recesso parlamentar a Aleam autorizou o pagamento de viagens e diárias para servidores da Casa. Destinos no Sul e Sudeste e Tabatinga foram os preferidos.

23 de julho de 2021

Luis Miranda chora após fim da parceria entre Precisa e Bharat Biotech

Chorando, o deputado Luis Miranda questionou ser chacota dos colegas e estar no conselho de Ética após depoimento à CPI da Covid-19.

23 de julho de 2021

David prorroga ‘Auxílio Manauara’ e amplia para outras 410 famílias

A prorrogação do auxílio será por mais três meses e foi anunciada nesta sexta-feira (23) pelo prefeito de Manaus, David Almeida. Benefício vai comtemplar mais 410 famílias.

23 de julho de 2021

Bi Garcia confirma propostas para ser candidato a vice-governador

Embora esteja focado na administração municipal, o prefeito de Parintins, Bi Garcia, disse que tem avaliado propostas para compor uma chapa como vice-governador nas eleições.

23 de julho de 2021

Deputado quer auxílio para catadores no valor de R$ 275, no AM

Estudo apresentado pelo parlamentar estima que catadores são responsáveis pela coleta de 90% de tudo que é reciclado hoje no país e que a categoria trabalha em meio ao risco.

23 de julho de 2021

Lideranças do DEM e do PP no Amazonas divergem sobre ‘superpartido’

Enquanto Pauderney Avelino (DEM) nega a fusão entre os partidos, Belarmino Lins (PP) não descarta a possibilidade de criação do 'superpartido'.

23 de julho de 2021

Auxílios e soluções tributárias foram destaque na Aleam durante a pandemia

Apesar da baixa quantidade de projetos propostos diretamente pelos parlamentares sobre ajuda financeira, a maioria recebeu celeridade na aprovação na Assembleia Legislativa.

23 de julho de 2021