fbpx

terça, 09 de agosto de 2022

‘Governador já cumpriu 85% das suas propostas’, destaca pré-candidata do UB

Delegada Emília Ferraz esteve por dois anos à frente da Polícia Civil do Amazonas e disse que nunca viu um governador entregar tantas obras como Wilson Lima vem fazendo.

24 de maio de 2022

Compartilhe

Emília Ferraz foi delegada-geral da Polícia Civil do Amazonas e se afastou do cargo para ser pré-candidata à eleição deste ano (Foto: Reprodução/TV RealTime1)

Natural do Piauí, a delegada Emília Ferraz é mais um nome lançado pelo União Brasil como pré-candidata à Câmara Federal pelo Amazonas. Em entrevista à TV RealTime1, que promove uma série de entrevistas com pré-candidatos a deputado federal, ela falou sobre os propósitos de pré-campanha, disse ser movida a desafios e destacou que o governador do Amazonas, Wilson Lima, tem realizado um bom trabalho para a população.

“Eu nunca vi um governador entregar tanto benefício como o Wilson Lima. Neste último ano de mandato, ele já realizou mais de 85% das propostas do plano de Governo. Ele tem realizado trabalhos contínuos e muitos desses eu acompanhei de perto nesses dois últimos anos, pois não tinha um final de semana que eu não ia para várias cerimônias de entregas”, destacou a delegada ao avaliar o governador.

Emília é formada em direito pela Universidade Federal do Piauí, possui especialização em Segurança Pública pela Universidade Nilton Lins e mestrado em Segurança Pública pela Universidade do Estado do Amazonas. Com esse histórico voltado à segurança, ela diz que boa parte das suas emendas parlamentares, caso seja eleita para a Câmara Federal, serão direcionadas para o segmento.

“Quero trabalhar para reforçar as fronteiras do Estado e combater o narcotráfico. Mas, além disso, é necessário a criação de matrizes econômicas para viabilizar a economia do nosso Estado, dar emprego e renda para mulheres em situação de vulnerabilidade, moradores de rua, ao público que pleiteia a diversidade sexual – que não têm uma rede de proteção –, e os idosos. Realmente destinar emendas para as pessoas que mais precisam”, pontuou a especialista em segurança pública.

Credenciada para a Câmara Federal

Emília foi por dois anos delegada-geral da Polícia Civil do Amazonas e se descompatibilizou do cargo para disputar a Eleição deste ano. Ela diz que é movida a desafios, e sempre gostou disso. “Passar dois anos à frente da Polícia Civil, e com os resultados que nós tivemos, me credenciou a fazer parte do pleito este ano”, acredita ela, reforçando que sua base eleitoral não precisa ser mensurada nesse primeiro momento. Para ela, agora deve ser apresentada a possibilidade de fazer diferente e mudar a forma com que a política vem sendo realizada.

“A minha proposta de candidatura é diferente, não é fazer política por fazer. Mas, trazer propostas para uma ação diferente”, avalia a pré-candidata à Câmara Federal.

‘Não gosto de fazer politicagem’

A pré-candidata diz que acredita ser possível eleger até três deputados no União Brasil, embora especialistas em ciência política acreditam que a sigla poderá eleger até dois. Ela diz que não quer viver da política, mas, sim, fazer política e o diferencial. “Não gosto de fazer politicagem. Uma coisa eu lhe garanto, a minha torcida é para que eu chegue lá. Mas o partido tem bons nomes. Eu espero que a população saiba do meu trabalho e confie no que eu me propus a fazer”, enfatiza.

‘Bolsonaro não é o inimigo número 1 do Amazonas’

Questionada sobre o Governo Bolsonaro, Emília diz que não vai avaliar o mandato de quatro anos com base em apenas algumas ações que alguns apresentam como prejudiciais ao Amazonas.

“Eu não costumo avaliar um local por uma única estação, eu costumo analisar todas as estações. Existe uma pressão de outros estados em relação ao modelo convencional da economia local. Mas não se poder dizer que Bolsonaro fez esse decreto [contra a Zona Franca de Manaus] e o torna inimigo número um do Estado”, pontua ela.

Assista à entrevista completa:

Texto: Isac Sharlon

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

DC refaz contas para garantir mínimo da cota feminina nas Eleições do AM

Antes, o partido não havia apresentado o mínimo de candidaturas femininas para a disputa na Câmara Federal. Agora, a sigla conta com duas mulheres e quatro homens.

9 de agosto de 2022

Após definir palanque com Braga e Omar, Lula vem ao AM em setembro

Viagem está marcada para o início do mês de setembro, conforme informou ao RealTime1 o presidente estadual do PCdoB, Eron Bezerra.

9 de agosto de 2022

TRE-AM realiza curso para Prestação de Contas das Eleições 2022

O treinamento visa a correta prestação de contas, desde a utilização do sistema da Justiça Eleitoral até o lançamento das receitas e despesas. Inscrições encerram dia 12.

9 de agosto de 2022

Chico diz que tentará Senado de forma avulsa, mas pode ser impugnado

O alerta é do advogado Augusto Sampaio que aponta que Chico Preto não pode ser beneficiado pela decisão do TSE porque o Avante apoia coligação que já tem senador.

9 de agosto de 2022

Silas Câmara declara patrimônio de R$ 3,5 milhões à Justiça Eleitoral

O patrimônio do deputado federal evoluiu de R$ 2,1 milhões para R$ 3,5 milhões. Em 2006, quando ele foi eleito pela 3º vez para Câmara, os bens declarados somavam R$ 574 mil.

9 de agosto de 2022

Patrimônio dos irmãos Pinheiro evolui de R$ 557 mil para R$ 3 milhões

Candidata à reeleição, Mayara Pinheiro declarou possuir o patrimônio de R$ 1,9 milhão. A soma é R$ 864,6 mil a mais que os bens declarados pelo irmão, Adail Filho.

9 de agosto de 2022

O que faz um suplente de senador? O AM já definiu estes nomes; confira

Candidatos a suplentes nas chapas majoritárias são empresários, ex-dirigente de partido, professores e membros da comunidade indígena.

9 de agosto de 2022

Wilson Lima recebe apoio da Base Cristã do Amazonas para reeleição

É o segundo evento religioso que o governador participou após as convenções. No sábado Wilson esteve na assembleia que reuniu 300 pastores da capital e do interior do estado.

9 de agosto de 2022