fbpx

domingo, 23 de janeiro de 2022

Em manifesto, Doria critica Lula e o PT por ‘pacote do atraso’

Doria reagiu ao posicionamento do PT que admite revogar a reforma trabalhista dos governos Michel Temer e Jaír Bolsonaro, o que para o paulista é um 'retrocesso'.

8 de janeiro de 2022

Compartilhe

Doria vai providenciar um estudo econômico que refuta as propostas do Partido dos Trabalhadores (Foto: Divulgação)

O governador de São Paulo e pré-candidato à Presidência da República, João Doria (PSDB) divulgou uma nota, na noite desta sexta-feira (7) onde ataca o Partido dos Trabalhadores (PT) e o ex-presidente, também pré-candidato, Luiz Inácio Lula da Silva.

João Doria acusou o petista de querer implementar um “pacote do atraso” no País com suas medidas econômicas e disse que “o Brasil tem jeito, mas esse jeito não é do PT”.

Conforme o site Metrópoles, Doria agiu dias após a a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, defender a revogação da reforma trabalhista. Nos últimos anos, a legenda dos trabalhadores se opôs fortemente às reformas trabalhistas, previdenciárias e administrativas dos governos Michel Temer (MDB) e Jair Bolsonaro (PL).

Doria por sua vez defende as reformas e mais privatização e promete entregar um “estudo econômico” em breve para refutar as propostas do PT, que, segundo o candidato do PSDB, “entrou em 2022 olhando o retrovisor. O PT de Lula quer revogar todas as reformas que ajudaram o Brasil a sair da recessão de Dilma. O emprego não voltará ressuscitando leis ultrapassadas, mas sim com crescimento econômico”, afirma o governador.

“Defendemos mais privatizações, mais iniciativa privada, menos compadrio, menos boquinha, menos Estado”, continua. “O ‘revogaço petista’ vai aumentar o desemprego e manter a inflação elevada, e com desemprego e inflação altos, quem mais sofre são os mais pobres”, publicou Doria.

Com informações do site Metrópoles

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Prefeito de Manaus, David Almeida, testa positivo para Covid-19

Esta é a segunda vez que David Almeida (Avante) foi diagnosticado com Covid-19. A primeira foi em setembro de 2020, durante a pré-campanha para prefeito de Manaus.

22 de janeiro de 2022

Governo vai enviar doses pediátricas para estados com baixos estoques

Remessa emergencial de vacinas para crianças será enviada a estados com estoques abaixo das 40 mil doses. Segundo o Ministério da Saúde, doze estados estão nessa situação.

22 de janeiro de 2022

‘De novo’: Bolsonaro minimiza números de mortes de crianças por Covid

Bolsonaro voltou a citar remédios sem eficácia comprovada contra o coronavírus e disse que o número de mortes de crianças pela doença foram insignificantes.

22 de janeiro de 2022

Ministério da Saúde prorroga contrato do Programa Mais Médicos em Manaus

O contrato seria encerrado no final deste mês, mas foi prorrogado a pedido da Prefeitura por conta do aumento dos atendimentos por Covid-19 e outras síndromes respiratórias.

22 de janeiro de 2022

Em Manaus, Queiroga defende vacinação mas critica passaporte vacinal

Marcelo Queiroga pediu esforço dos estados para aumentar os níveis de vacinação, mas criticou a adoção do passaporte vacinal ao dizer que o documento não ampliaria os números

22 de janeiro de 2022

Ciro diz que falhas do PT são responsáveis pela vitória de Bolsonaro

Na sua avaliação, os presidentes do PT não diferem de Bolsonaro em suas agendas econômicas, criticadas por não estabelecer políticas de tributação de grandes fortunas.

22 de janeiro de 2022

Enchente 2022: Governo do Estado institui Grupo de Ações Coordenadas

As 27 instituições integrantes do Grupo de Ações Coordenadas utilizarão seus recursos e infraestrutura já existentes para atuação integrada aos demais membros.

22 de janeiro de 2022

Eduardo Bolsonaro e Mário Frias atacam publicamente os irmãos Weintraub

Eduardo Bolsonaro e Mário Frias trocaram farpas nas redes sociais com os irmãos Weintraub, agora ex-aliados do presidente Jair Bolsonaro e que estão de volta ao País.

22 de janeiro de 2022