fbpx

quarta, 19 de janeiro de 2022

Bolsonaro veta renegociação de dívidas de MEIs e de pequenas empresas

No Congresso, é necessário a maioria absoluta dos votos de deputados e senadores, ou seja, 257 votos de deputados e 41 votos de senadores, para derrubar o veto de Bolsonaro.

7 de janeiro de 2022

Compartilhe

O presidente Jair Bolsonaro vetou integralmente, nesta sexta-feira (7), o projeto que instituía o Programa de Reescalonamento do Pagamento de Débitos no Âmbito do Simples Nacional (Relp). A medida havia sido instituída pelo Projeto de Lei Complementar 46, aprovado em dezembro pela Câmara dos Deputados, e que permitia a renegociação de cerca de R$ 50 bilhões em dívidas de microempreendedores individuais e de empresas participantes do Simples Nacional (regime tributário simplificado).

A mensagem do presidente ao Congresso foi publicada no Diário Oficial da União (DOU). Nela, o presidente argumenta que a proposição legislativa “incorre em vício de inconstitucionalidade e contrariedade ao interesse público, uma vez que, ao instituir o benefício fiscal, implicaria em renúncia de receita, em violação ao disposto no art. 113 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, no art. 14 da Lei Complementar nº 101, de 4 de maio de 2000 – Lei de Responsabilidade Fiscal, e nos art. 125, art. 126 e art. 137 da Lei nº 14.116, de 31 de dezembro de 2020 – Lei de Diretrizes Orçamentárias 2021”. O veto foi uma recomendação da equipe econômica do governo federal. 

O Relp seria destinado às empresas endividadas. O contribuinte teria descontos sobre juros, multas e encargos proporcionalmente à queda de faturamento no período de março a dezembro de 2020 em comparação com o período de março a dezembro de 2019.

Empresas inativas no período também poderiam participar. Depois dos descontos e do pagamento de uma entrada, o saldo restante poderia ser parcelado em até 180 meses, vencíveis em maio de cada ano. Entretanto, para dívidas com a Previdência Social, o parcelamento seria em 60 meses.

Agora, o Congresso Nacional analisará o veto do presidente, que poderá ser mantido ou derrubado. Pelas regras em vigor, a rejeição do veto ocorre por manifestação da maioria absoluta dos votos de deputados federais e senadores, ou seja, 257 votos de deputados e 41 votos de senadores, computados separadamente. Registrada uma quantidade inferior de votos pela rejeição em umas das Casas, o veto é mantido.

Com informações da assessoria

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Sabá Reis, secretário da Semulsp, testa positivo para a Covid-19

Sabá é o terceiro secretário de David Almeida que testa positivo para a Covid nos últimos cinco dias. No dia 13, os titulares da Semcom e Semsa também testaram positivo.

18 de janeiro de 2022

Quadro pandêmico e período de chuvas faz CMM antecipar retorno das férias

O presidente David Reis disse que o momento pede que os vereadores se unam às demais autoridades para enfrentar novo quadro da Covid e ajudar pessoas afetadas pelas chuvas.

18 de janeiro de 2022

Prefeito de Rio Preto diz que ‘religião e bolsonarismo’ boicotam vacinação

Anderson Sousa disse que em Rio Preto da Eva tem dado suporte à vacinação até na zona rural, mas que o empecilho tem sido os líderes religiosos que são contra a vacina.

18 de janeiro de 2022

Municípios com baixo índice de vacinação faltam em reunião com Wilson Lima

Reunião vem após fala do governador sobre preocupação com índices de vacinação. Alguns prefeitos culparam a internet como responsável por falhas na atualização dos números.

18 de janeiro de 2022

Governo anuncia retorno do Vacina Amazonas em Iranduba para este sábado

O anúncio foi feito pelo governador Wilson Lima como uma das medidas para que os municípios do interior avancem no número de pessoas vacinadas em todo o Amazonas.

18 de janeiro de 2022

Mário de Mello e Josué Neto vão julgar contas do Governo e Prefeitura

O Pleno do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) definiu os relatores das contas do governador Wilson Lima e do prefeito de Manaus, David Almeida, para o exercício de 2022.

18 de janeiro de 2022

Vanda Witoto entra no Rede para fortalecer candidaturas indígenas

Vanda Witoto filia-se à Rede Sustentabilidade para fortalecer candidaturas indígenas em defesa dos povos tradicionais da floresta e da representatividade das mulheres.

18 de janeiro de 2022

MPs e Defensorias recomendam passaporte vacinal ‘geral’ no AM

Para os MPs e Defensorias, não há justificativa na exceção para que os estabelecimentos em geral fiquem sem exigir a comprovação vacinal contra a Covid-19 dos clientes.

18 de janeiro de 2022