fbpx

terça, 15 de junho de 2021

CPI ouve Wajngarten nesta quarta e gerente da Pfizer na quinta-feira

Ex-secretário de Comunicação da Presidência da República vai falar sobre compras de vacinas da Pfizer e de campanhas de comunicação que não foram feitas pelo governo.

12 de maio de 2021

Compartilhe

Entrevista de Fábio Wajngarten expôs as trapalhadas de Pazuello no processo de compras de vacinas da Pfizer (Foto: Reprodução)

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 ouve, nesta quarta-feira (12), o ex-secretário de Comunicação Social da Presidência da República, Fábio Wajngarten. Ele deve falar sobre o atraso na compra de vacinas pelo Ministério da Saúde e as campanhas do Governo Federal em temas como isolamento social e “tratamento precoce”. A reunião está marcada para às 9h30 (horário de Brasília).

A convocação de Wajngarten atende aos requerimentos dos senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da comissão, e Alessandro Vieira (Cidadania-SE).

Randolfe lembra que, em entrevista à revista Veja, o ex-secretário de Comunicação disse que o Ministério da Saúde teria sido o responsável “pelo atraso das vacinas”. “[Wajngarten] informa possuir e-mails, registros telefônicos, cópias de minutas do contrato, dentre outras provas para confirmar sua afirmação”, justifica o senador.

Para Alessandro Vieira, o depoimento pode esclarecer “todas as questões de publicidade e comunicação oficial do governo” durante a pandemia. O parlamentar pretende explorar temas como “isolamento social, vacinação e emprego de medicamentos sem eficácia comprovada”.

Pfizer/Biontech na quinta-feira

O gerente-geral da Pfizer na América Latina, Carlos Murillo, presta depoimento como testemunha na Comissão no dia seguinte (13), às 9h (horário de Brasília).

O objetivo é esclarecer relatos de que o Ministério da Saúde rejeitou, mais de uma vez, uma oferta de venda de 70 milhões de doses de vacinas da empresa farmacêutica Biontech.

A oitiva atende ao requerimento (REQ 412/2021) do presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD). Para ele, é fundamental esclarecer se a oferta realmente ocorreu, em que termos se deu e quais os motivos para a rejeição. 

Em seu pedido, Omar havia convocado a presidente da subsidiária da farmacêutica Pfizer no Brasil, Marta Díez. Entretanto, a empresa solicitou que ela fosse dispensada e substituída por Murillo.

Segundo a Pfizer, o gerente poderá esclarecer os fatos relacionados às negociações feitas com o Governo desde o início do segundo semestre de 2020 para a aquisição de vacinas.

De acordo com documento enviado pela Pfizer ao Senado, Díez não teve participação nas tratativas do ano passado, pois ocupava posto na filial chilena da empresa.  

Da Redação, com informações da Agência Senado

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Witzel garante que vai à CPI nesta quarta e responderá a tudo

Segundo o Witzel, o pedido ao STF de não ir á CPI foi feito pelos seus advogados e que, amanhã, dará detalhes sobre a situação. Ele responde a quatro processos no MPF.

15 de junho de 2021

Omar diz que ainda aguarda definição do STF sobre ida de governadores à CPI

O presidente da CPI, Omar Aziz, destacou que a comissão já enviou os documentos solicitados pela ministra Rosa Weber, do STF, explicando o porquê de convocar governadores.

15 de junho de 2021

Privatização da Eletrobrás em debate no Senado já tem voto contra do AM

Os senadores amazonenses Omar Aziz (PSD) e Plínio Valério (PSDB) anunciaram seus votos contrários ao texto aprovado na Câmara dos Deputados.

15 de junho de 2021

Braga ‘esquece’ que defendeu abertura do comércio em dezembro

Crítico da gestão de Wilson Lima (PSC) e em busca da cadeira de governo do Estado, o senador Eduardo Braga (MDB) chegou a afirmar que não era "hora de fechar o comércio".

15 de junho de 2021

Para comprometer Wilson, Braga flerta com governistas na CPI da Covid

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

15 de junho de 2021

Governo Federal não atendeu as demandas do Amazonas, diz ex-secretário

Em depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito, ex-secretário de Saúde do Amazonas, Marcellus Campêlo considerou que socorro a Manaus não foi o adequado e nem o esperado.

15 de junho de 2021

Marcelo Serafim pede que FVS-AM inclua grupo de 12 a 17 anos na vacinação

Órgão de vigilância em saúde explicou que é responsável pela distribuição das vacinas contra Covid no Estado e que é o Ministério da Saúde quem define os grupos prioritários.

15 de junho de 2021

Mayra recomendou tratamento precoce em Manaus, diz Campêlo à CPI

Apesar da recomendação, o ex-secretário informou à CPI da Covid que o governo jamais usou essa estratégia para conter o avanço da doença e a explosão de casos em Manaus.

15 de junho de 2021