fbpx

sexta, 22 de outubro de 2021

Bate-boca entre Fausto Junior e Sinésio atrapalha sessão da Aleam

O embate entre Fausto Junior e Sinésio Campos obrigou o presidente da Aleam, deputado Roberto Cidade a suspender a sessão, que deverá ser concluída nesta quinta-feira (7).

6 de outubro de 2021

Compartilhe

Deputados se exaltaram durante sessão da Aleam nesta quarta-feira (6) (Foto: Reprodução)

A sessão plenária desta quarta-feira (6) na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) foi marcada por bate-boca entre os deputados Fausto Junior (MDB) e Sinésio Campos (PT). Os dois trocaram acusações durante a leitura da pauta de votações. A confusão começou quando Fausto, que estava como secretário na sessão, lia o item de número 25 que trata a transformação da Fundação de Dermatologia Tropical e Venereologia Alfredo da Matta em Fundação Hospitalar.

O petista acusou o secretário de ter pulado o item e acusou Fausto de manipular a pauta.

”Eu não aceito o secretário que nem é secretário, o senhor está manipulando a pauta”.

O presidente da Casa, deputado Roberto Cidade (PV) pediu calma dos parlamentares, mas o pedido não surtiu efeito. Mesmo após ter o microfone desligado, Sinésio continuou dizendo não aceitar manipulações.

“Não aceito a manipulação dele. Para retirar de pauta um item, algum deputado tem que se posicionar, e eu não estou vendo nenhum deputado se posicionar”, disse Sinésio.

Fausto rebateu a declaração e pediu questão de ordem para que pudesse se pronunciar sobre o fato. Os ânimos ficaram ainda mais exaltados na sessão.

Fausto disse que a divergência de ideias é algo natural do parlamento, mas a falta de respeito não. O parlamentar disse ainda que não agrediria fisicamente o colega parlamentar.

”Vossa Excelência não tem medo de pegar porrada, mas por motivos óbvios eu não iria para a porrada com você. Eu peço que a diretoria médica possa trazer um tranquilizante, porque ele está para ter um infarto”, ironizou Fausto Junior.

Minutos depois, já mais calmo, Fausto esclareceu o fato dizendo que pulou o item porque “o presidente havia anunciado que o item estava retirado de pauta”.

“Não foi minha decisão”, concluiu.

O imbróglio foi tamanho que, às 13h, o deputado Roberto Cidade suspendeu a sessão por um período de 30 minutos. No entanto, apenas 50 minutos depois a sessão foi retomada, pela terceira vez nesta quarta-feira.

No retorno da sessão, Cidade anunciou apenas que a votação da redação final e promulgação dos itens aprovados seriam feitas esta quinta (7).

Cenário atípico

As votações, que geralmente são rápidas, na sessão desta quarta tiveram um cenário atípico.

Só para discutir o primeiro item da pauta, que tratava sobre o veto governamental que proíbe a apreensão de veículos por débitos de IPVA nas ações e operações realizadas pelo Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), sem o devido processo legal, os deputados demoram pelo menos uma hora nas discussões.

Texto: João Luiz Onety

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Após manobra para Auxílio de R$ 400, secretários de Guedes pedem demissão

A decisão ocorre no mesmo dia em que o governo definiu um acordo para rever a regra do teto de gastos em busca de garantir o Auxílio Brasil de R$ 400.

21 de outubro de 2021

Presidente do Senado quer mediar reunião entre estados e Petrobras

Os governadores reclamam que a matéria, que agora precisa passar pela análise do Senado, implica na perda de R$ 24,1 bilhões em arrecadação apenas para os estados.

21 de outubro de 2021

Militares perdem ação no TJAM e vão ter de pagar mais pela previdência

ADIN apresentada pela Associação dos Subtenentes e Sargentos da Polícia e Bombeiros questionava lei que estabelece novas alíquotas de contribuição deles para a previdência.

21 de outubro de 2021

Confira: relatório da CPI não ficou só nas sugestões de indiciamentos

Além do indiciamento de 66 pessoas e duas empresas, relatório de Renan Calheiros propõe 15 projetos de lei, um projeto de lei complementar e uma PEC.

21 de outubro de 2021

Senado avalia projeto que destina 10% das vagas no Sine às mulheres violentadas

Pesquisa encomendada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública revelou que, em 2020, uma em cada 4 mulheres acima de 16 anos afirmou ter sofrido algum tipo de violência.

21 de outubro de 2021

Semmas seguirá com baixo orçamento pelos próximos quatro anos

Plano Plurianual em análise na Câmara prevê que pasta do Meio Ambiente receberá em média, de 2022 a 2025, somente R$ 17,1 milhões, o menor orçamento dentre as secretárias.

21 de outubro de 2021

Último lugar em transparência do MPC, Aleam quer ‘ensinar’ Câmaras

Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) vai promover Fórum Estadual das Casas Legislativas do interior mesmo estando em último lugar em ranking de transparência do MPC.

21 de outubro de 2021

5 de dezembro: coarienses definirão quem vai controlar 2º maior orçamento do AM

Eleição suplementar em Coari vai escolher quem comandará o segundo maior orçamento do estado. Adail Filho aposta no nome do primo para sua sucessão.

21 de outubro de 2021