segunda-feira, 15 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Bate-boca entre Fausto Junior e Sinésio atrapalha sessão da Aleam

O embate entre Fausto Junior e Sinésio Campos obrigou o presidente da Aleam, deputado Roberto Cidade a suspender a sessão, que deverá ser concluída nesta quinta-feira (7).
COMPARTILHE
bate-boca

A sessão plenária desta quarta-feira (6) na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) foi marcada por bate-boca entre os deputados Fausto Junior (MDB) e Sinésio Campos (PT). Os dois trocaram acusações durante a leitura da pauta de votações. A confusão começou quando Fausto, que estava como secretário na sessão, lia o item de número 25 que trata a transformação da Fundação de Dermatologia Tropical e Venereologia Alfredo da Matta em Fundação Hospitalar.

O petista acusou o secretário de ter pulado o item e acusou Fausto de manipular a pauta.

”Eu não aceito o secretário que nem é secretário, o senhor está manipulando a pauta”.

O presidente da Casa, deputado Roberto Cidade (PV) pediu calma dos parlamentares, mas o pedido não surtiu efeito. Mesmo após ter o microfone desligado, Sinésio continuou dizendo não aceitar manipulações.

“Não aceito a manipulação dele. Para retirar de pauta um item, algum deputado tem que se posicionar, e eu não estou vendo nenhum deputado se posicionar”, disse Sinésio.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

Fausto rebateu a declaração e pediu questão de ordem para que pudesse se pronunciar sobre o fato. Os ânimos ficaram ainda mais exaltados na sessão.

Fausto disse que a divergência de ideias é algo natural do parlamento, mas a falta de respeito não. O parlamentar disse ainda que não agrediria fisicamente o colega parlamentar.

”Vossa Excelência não tem medo de pegar porrada, mas por motivos óbvios eu não iria para a porrada com você. Eu peço que a diretoria médica possa trazer um tranquilizante, porque ele está para ter um infarto”, ironizou Fausto Junior.

Minutos depois, já mais calmo, Fausto esclareceu o fato dizendo que pulou o item porque “o presidente havia anunciado que o item estava retirado de pauta”.

“Não foi minha decisão”, concluiu.

O imbróglio foi tamanho que, às 13h, o deputado Roberto Cidade suspendeu a sessão por um período de 30 minutos. No entanto, apenas 50 minutos depois a sessão foi retomada, pela terceira vez nesta quarta-feira.

No retorno da sessão, Cidade anunciou apenas que a votação da redação final e promulgação dos itens aprovados seriam feitas esta quinta (7).

Cenário atípico

As votações, que geralmente são rápidas, na sessão desta quarta tiveram um cenário atípico.

Só para discutir o primeiro item da pauta, que tratava sobre o veto governamental que proíbe a apreensão de veículos por débitos de IPVA nas ações e operações realizadas pelo Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), sem o devido processo legal, os deputados demoram pelo menos uma hora nas discussões.

Texto: João Luiz Onety

Leia Mais:

COMPARTILHE