fbpx

quinta, 26 de maio de 2022

Bancada reage a possível corte de incentivos ao polo de refrigerantes

Deputados e senadores disseram não acreditar que o Governo Bolsonaro possa cortar incentivos ao polo de refrigerantes em retaliação à tentativa de sustar o decreto do IPI.

7 de abril de 2022

Compartilhe

Deputados e senadores vem cobrando o governo federal para a reedição do decreto que reduziu o IPI (Foto: Reprodução)

Jair Bolsonaro (PL) pode cortar o incentivo tributário dado à fabricantes de concentrados de refrigerantes instalados na Zona Franca de Manaus como forma de compensar parte da renúncia fiscal do programa de renegociação de dívidas de microempreendedores individuais (MEIs). A informação foi dada pela Folha de São Paulo, que mencionou uma possível retaliação à bancada.

O RealTime1 repercutiu o assunto com os parlamentares amazonenses em Brasília, que reagiu negativamente a possibilidade de mais um duro golpe ao modelo econômico do estado.

Questionado sobre o tema, o senador Omar Aziz (PSD), que vem sendo alvo de ataques de Bolsonaro, principalmente após ter presidido a CPI da pandemia em 2021, declarou que uma retaliação por parte do presidente “seria uma atitude infantil e não a de um chefe de Nação”.

”Eu não acredito que o presidente Bolsonaro esteja atacando o polo de refrigerantes do meu Estado por retaliação. Isso seria coisa de menino birrento e não de um presidente da República. Presidente, pare de ”bater o pé” e haja com a grandeza que o cargo exige”, disparou.

Plínio Valério (PSDB) disse ao RealTime1 que não acredita em uma retaliação de Bolsonaro à bancada, por entender que a rixa do presidente é exclusiva com o senador Omar Aziz (PSD).

”Eu me recuso a acreditar que o presidente Bolsonaro fique chateado com a bancada por causa de alguma coisa, até onde eu sei o problema dele é com o Omar”, frisou o senador tucano.

‘Ele não provoca a bancada, ele provoca o povo do Amazonas’, diz Marcelo Ramos

O vice-presidente da Câmara, deputado Marcelo Ramos (PSD), que na manhã desta quinta-feira (7) publicou em suas redes sociais um vídeo onde cobra a publicação de um novo decreto que não atinja a ZFM, afirmou ao RealTime1 que prefere não acreditar na intenção de Bolsonaro, a qual classificou como ”molecagem”.

”Um presidente falar em prejudicar os empregos dos amazonenses, as receitas que financiam escolas e hospitais no Amazonas por retaliação política é uma molecagem tão grande que, até que se confirme, eu prefiro acreditar que é especulação. Fazendo isso ele não provoca a bancada, provoca o povo do Amazonas”.

Queda na arrecadação e até impactos ambientais, diz Zé Ricardo

Zé Ricardo (PT) disse ao RealTime1 que se essa ameaça for efetiva, haverá saída de empresas, consequente queda na arrecadação e perda de empregos.

”É lamentável, é extremamente prejudicial para Manaus, para a Zona Franca, para a economia do Amazonas, porque você vai acabar com o polo de concentrados e, ao mesmo tempo, a redução de IPI já está afetando a perspectiva futura de investimentos. Vai ser uma catástrofe se essa política de incentivos for destruída, as empresas vão embora”.

O petista disse ainda que a questão do meio ambiente estará ameaçada e criticou a frequente postura de ataque do governo Federal.

”[…]o resultado disso [saída das empresas] é que a economia vai ser guinada para a área de mineração, exploração de madeira e isso vai criar impactos com repercussão até internacional[…] esse governo realmente é contra a Zona Franca, contra a economia do Amazonas e contra os empregos”

Bosco Saraiva (Solidariedade) afirmou que a intenção de prejudicar o modelo econômico vem desde o início da gestão atual e que a bancada tem sofrido para conseguir driblar esses golpes.

”O Governo Federal tem má vontade para com a Zona Franca de Manaus desde janeiro de 2019.
Essa manifestação mais explícita é somente a confirmação da realidade enfrentada por nossa bancada nos últimos anos”.

O deputado Delegado Pablo (União Brasil), bolsonarista declarado, afirmou ao RealTime1 que sempre tentou ”conscientizar” o governo da importância dos incentivos, mas não comentou sobre a real possibilidade desse corte se concretizar.

”Já houve várias tentativas de atingir o setor dos concentrados de bebidas instalado no Amazonas, inclusive durante os governos de Lula e Dilma. Venho conscientizando o governo da importância do setor e conseguimos dobrar o Ministério da Economia que tentava retirar os incentivos dessa atividade. Vamos nos manter firmes e vigilantes”, amenizou o parlamentar.

Texto: João Luiz Onety

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

‘Tenho certeza que Wilson Lima se reelege no 1º turno’, avalia Bonates

O ex-secretário de Segurança Pública do Amazonas concedeu entrevista à TV RealTime1 e falou sobre os planos que apresentará em Brasília caso seja eleito deputado federal.

26 de maio de 2022

Pacheco quer ouvir governadores antes de votar projeto que limita ICMS

Temendo perdas de arrecadação, Estados prometem pressionar senadores e até mesmo ir ao STF para barrar a proposta que define teto de 17% para ICMS de combustíveis e energia.

26 de maio de 2022

‘Ele foi covarde e pequeno como sempre é’, diz Marcelo sobre Lira

Marcelo Ramos afirmou que sua saída do cargo de vice-presidente da Câmara foi uma questão política motivada pela ira de Bolsonaro e subserviência de Arthur Lira.

26 de maio de 2022

Bolsonaro planeja mais R$ 1,2 bi para trator e ignora famílias carentes

Ministério da Cidadania comprou 247 tratores e outras máquinas agrícolas usando recursos que deveriam ser direcionados para mitigar impacto da pandemia em comunidades pobres.

26 de maio de 2022

Roberto Jefferson usa estrutura do PTB para atacar STF, dizem ex-dirigentes

Parlamentares dizem que Roberto Jefferson utiliza pessoas da estrutura partidária "para proferir xingamentos a ministros e realizar manifestações em frente ao Supremo".

26 de maio de 2022

Senado aprova MP que altera incentivos para indústrias químicas

Aprovação da medida provisória teve a relatoria do senador Eduardo Braga (MDB-AM), que aperfeiçoou o regime tributário cobrando contrapartidas do setor.

26 de maio de 2022

‘Não desisti, mas está muito difícil’, diz Plínio sobre candidatura ao Governo

O senador Plínio Valério (PSDB) afirmou que nos próximos dias deve tomar a decisão final se premanece como pré-candidato ao Governo do Amazonas até as convenções partidárias.

26 de maio de 2022

TSE aprova federação entre PSDB e Cidadania; partidos ficam juntos por 4 anos

Criado para salvar partidos pequenos, a federação pode facilitar a eleição de quadros a cargos proporcionais, como é o caso dos deputados federais.

26 de maio de 2022