fbpx

quarta, 03 de maro de 2021

Justiça obriga escolas a manter redução de 20% nas mensalidades

Decisão do juiz Victor Liuzzi atende a pedido da DPE-AM para estender os efeitos de uma liminar concedida em 2020 que assegura a diminuição das mensalidades escolares.

10 de fevereiro de 2021

Compartilhe

Decisão determina que cobrança seja postergada até o retorno de aulas presenciais (Foto: Reprodução)

Escolas particulares do Amazonas devem manter a redução de 20% no valor das mensalidades em 2021, enquanto durar a impossibilidade de retorno das aulas presenciais. É o que determina uma decisão do juiz Victor Liuzzi.

A redução do valor deve ser aplicada a contar da 2ª parcela do ano letivo de 2021.  

A ação, foi movida pelo Núcleo de Defesa do Consumidor (Nudecon) da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), em conjunto com a Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (CDC/ALEAM) e Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM).  

O pedido levou em conta a proliferação de casos de Covid-19 em Manaus, com o agravamento da pandemia e o consequente colapso do sistema de saúde, além da necessidade de isolamento social e medidas restritivas já impostas pelo Governo do Estado do Amazonas.

Na nova decisão, o juiz Victor Liuzzi esclarece que não há tramitação de recurso com efeito suspensivo em relação à decisão liminar que assegura o adiamento da cobrança.

Situação epidemiológica não melhorou

O magistrado ressalta, ainda, que não houve melhorias no quadro epidemiológico da doença no estado, o que impede o retorno de aulas presenciais, motivo pelo qual a decisão liminar de 2020 ainda está vigente.  

“As partes devem observar a determinação de postergação do pagamento do valor da mensalidade durante o período de impossibilidade de prestação do serviço de forma presencial”, afirma o juiz. O magistrado também ressalta que não há desconto e sim postergação do pagamento. 

A decisão judicial também determina que as escolas apresentem os contratos firmados para o ano letivo de 2021, bem como o balanço financeiro relativo ao período do ano de 2020, no prazo de 15 dias, com a finalidade de manter o equilíbrio contratual.

Leia mais:

Leia mais sobre Economia

Reflexos da redução de impostos sobre diesel depende de distribuidoras

De acordo com o vice-presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis do Amazonas (Sindicam), Geraldo Dantas, redução ainda deve passar pelas distribuidoras.

2 de março de 2021

Postos já repassam reajuste e gasolina chega a custar R$5,59 no AM

Um dia após mais um reajuste no valor do combustível anunciado pela Petrobrás, postos de combustíveis de Manaus vendem gasolina por preços que variam entre R$5,29 e R$5,59.

2 de março de 2021

Perda de renda afeta arrecadação do IPVA em janeiro

Em janeiro, o Amazonas teve redução de 24% no recolhimento de IPVA, em comparação a janeiro de 2020. Para Sefaz, números refletem a pandemia.

2 de março de 2021

Presidente Figueiredo lidera as exportações do interior em janeiro

O município contabilizou em janeiro US$ 2,80 milhões em exportações. O segundo município que mais exportou em Janeiro deste ano foi Itacoatiara, com US$ 1,05 milhão.

2 de março de 2021

Exportações do Amazonas têm alta de 26,34% em janeiro

Valores exportados alcançaram cifras de US$ 71,98 milhões em janeiro de 2021. Venezuela, Bolívia, Argentina e Alemanha foram os principais destinos dos produtos amazonenses.

2 de março de 2021

Após quinta alta seguida Bolsonaro zera alíquota sobre gás e diesel

O decreto deve minimizar a flutuação dos preços. A redução sobre o diesel será válida apenas por dois meses, já a do gás de cozinha não tem previsão para o término.

2 de março de 2021

Após deixar o PIM, Sony encerra vendas de TVs, áudio e câmeras

Serviços de garantia e suporte técnico aos consumidores serão mantido, bem como a venda de produtos dos segmentos de Games, soluções profissionais, música e entretenimento.

2 de março de 2021

Com movimento fraco durante a semana, shoppings aglomeram no sábado

Lojistas relatam que primeira semana de reabertura gradual dos shoppings teve frequência ‘tímida’ dos consumidores de segunda a sexta com registro de aglomerações no sábado.

1 de março de 2021