fbpx

quinta, 02 de dezembro de 2021

Sindarma: 30% de 41 portos estão inoperantes no AM por falta de manutenção

Segundo o Sindarma, portos de municípios como Parintins e Humaitá são alguns exemplos de estruturas que por algum motivo deixaram de atender à população.

8 de novembro de 2021

Compartilhe

Mais de 10 portos de pequeno porte podem estar inoperantes no estado. (Foto: Reprodução)

De um total de 41 Instalações Portuárias Públicas de Pequeno Porte (IP4) entregues pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) ao Amazonas, 30% estão inoperantes, segundo o Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial do Amazonas (Sindarma).

De acordo com o diretor do Sindarma, Dodó Carvalho, portos de municípios como Parintins e Humaitá são alguns exemplos de estruturas que, por algum motivo, deixaram de atender à população. Ele afirma que 30% das IP4 construídas no estado estão com as atividades interrompidas.

“A construção de estrutura portuária é um ganho para a sociedade amazonense e, principalmente, para os moradores do interior do estado. Mas o que vemos é que o DNIT constrói e entrega, mas por falta manutenção os portos chegam a um momento que param de operar. Portos de Parintins e Humaitá são alguns desses casos”, disse.

Segundo Carvalho, em meio às interrupções das atividades portuárias o transportador de cargas e de passageiros busca alternativas para ancorar a embarcação e efetivar o embarque e desembarque.

“O transporte de cargas só não é mais afetado porque o transportador procura um local que possibilite o desembarque. Da mesma forma o transporte de passageiros acontece por local mais viável para o trânsito do passageiro”, informou.

A reportagem tentou contato com o DNIT para obter esclarecimentos quanto aos motivos da possível falta de assistência às estruturas, mas até o fechamento da edição não obteve resposta.

IP4 em obras no AM

Segundo mapa das IP4 divulgado no portal do DNIT, quatro instalações portuárias de pequeno porte estão sendo construídas no interior do estado nos municípios de Envira, Alvarães, Anori e Parintins.

Recentemente, o órgão entregou um porto ao município de Silves. O DNIT também está construindo IP4 nos estados de Roraima, Rondônia e Pará.

Texto: Priscila Caldas

Leia Mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Mercado Pet ganhou forte impulso no Amazonas durante a pandemia

Pandemia mostrou ao ser humano a necessidade de companhia, aproximando pessoas aos animais. Consequentemente, demanda por produtos e serviços destinados aos bichos cresceram.

2 de dezembro de 2021

Bancos digitais miram crédito para aquisição de automóveis

Eles estão de olho em um mercado que movimenta, em média, R$ 15 bilhões por mês, com 70% da concessão de financiamento concentrada em cinco grandes grupos.

1 de dezembro de 2021

Canadá lidera compra de motocicletas do Polo Industrial de Manaus

Canadá ficou responsável por 25,62% das aquisições desse item, alcançando pela primeira vez o primeiro lugar no ranking de exportação das motocicletas fabricadas no PIM.

1 de dezembro de 2021

Exportações do Amazonas crescem 14% e somam US$75 milhões em outubro

A Venezuela se mantém como principal destino dos produtos amazonenses, ficando responsável pelo volume de US$ 12 milhões, com participação de 16,26% do total de exportações.

1 de dezembro de 2021

Trabalhadores do setor plástico acendem alerta de greve

Trabalhadores das empresas PAM Plásticos e Tutiplast Indústria e Comércio iniciaram os trabalhos uma hora após o horário de início de expediente.

1 de dezembro de 2021

IBGE: Índice de Preços ao Produtor cresce 2,16% em outubro

Com o resultado apurado, os preços ao produtor seguem pressionados no ano de 2021, com maiores variações percentuais mensais ocorrendo em fevereiro (5,16%) e março (4,62%).

1 de dezembro de 2021

Setor de serviços lidera geração de empregos no AM pelo sexto mês

O setor de serviços foi responsável pela admissão de 7.729 trabalhadores e pela demissão de 6.715 pessoas. O saldo foi de 1.014 novos empregos.

1 de dezembro de 2021

82% das pequenas indústrias já inovaram pelo menos uma vez

Segundo a CNI, apesar de a maioria das indústrias terem inovado, em geral as pequenas empresas ainda não têm estrutura para tornar a inovação uma atividade contínua.

1 de dezembro de 2021