fbpx

quarta, 19 de janeiro de 2022

Preço do imóvel residencial em Manaus fecha 2021 com alta de 9,48%

O levantamento aponta que o preço médio do metro quadrado de imóveis residenciais na capital, chegou ao fim de 2021 em R$ 5.587. Os números foram divulgados pela FipeZap.

6 de janeiro de 2022

Compartilhe

Preço do imóvel residencial fecha 2021 com alta de 9,48% em 12 meses (Foto: Reprodução)

O preço dos imóveis residenciais, em Manaus, encerrou 2021 com alta de 9,48% no acumulado de janeiro a dezembro. O percentual foi o maior registrado desde 2019, quando a variação foi de 3,61%. Os números foram divulgados pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas por meio do índice FipeZap.

O levantamento aponta que o preço médio do metro quadrado de imóveis residenciais na capital, chegou ao fim de 2021 em R$ 5.587. A cada ano o valor aumenta: em 2018 foi de R$4.529, em 2019 chegou a R$4.692 e R$5.103 em 2020.

Na análise mensal, em dezembro, o preço médio de venda teve queda de 1,14%, após avanços consecutivos de abril a novembro de 2021.

O presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado do Amazonas – 18ª Região (Creci AM), Paulo Carvalho, atribui a alta no valor de comercialização dos imóveis residenciais à máxima da ‘oferta e demanda’. Ele afirma que desde o início da pandemia, em 2020, o mercado registrou aquecimento e mantém demanda crescente.

Segundo Carvalho, a necessidade de isolamento social por conta da pandemia fez com que as pessoas buscassem melhor qualidade de vida no ambiente residencial, gerando maior procura por residências e apartamentos. Os imóveis residenciais ficaram mais valorizados.

“O mercado não parou, segue valorizado e com demanda crescente. As taxas de juros se mantêm atrativas para os financiamentos habitacionais. A maior procura pelos imóveis residenciais gera a valorização”, disse.

Preço médio por metro quadrado no país

Em dezembro, o preço médio dos imóveis por metro quadrado, a nível nacional, ficou em R$ 7.874. São Paulo registra o preço do metro quadrado mais elevado (R$ 9.708), seguida por Rio de Janeiro (R$ 9.650) e Balneário Camboriú (R$ 9.358).

As capitais que registraram o menor valor médio de venda residencial por metro quadrado, foram: Betim (R$ 3.091/), São Jose dos Pinhais (R$ 3.788/m²) e Pelotas (R$ 3.914/m²).

Texto: Priscila Caldas

Leia Mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Santander renegocia dívidas com clientes do Amazonas até 31 de março

Santander lança campanha nacional para negociação de dívidas com prazos estendidos de parcelamento e descontos de mais de 90% tanto pessoa física quanto jurídica.

19 de janeiro de 2022

Greve da Receita Federal pode gerar desemprego no PIM, alerta Cieam

Greve dos auditores fiscais preocupa o presidente do Centro das Indústrias do Amazonas, que teme demissão de postos de trabalho caso empresas precisem se reprogramar.

19 de janeiro de 2022

App se posiciona a favor de motoboys, após encerramento da Uber Eats

Fui App se posiciona a favor de motoboys quee receberam notícia do fim das atividades da Uber Eats, após sanção de lei que amplia direitos de entregadores de refeições.

18 de janeiro de 2022

FGV recebe inscrições até sexta-feira para seleção do Censo 2022 do IBGE

FGV inscreve online para mais de 206 mil vagas para o recenseamento que deve visitar mais de 70 milhões de domicílios em todo o País, de acordo com projeção do IBGE.

18 de janeiro de 2022

Governo do Amazonas investe na piscicultura familiar de Iranduba

Fomento abrange desde entrega de alevinos e kits de análise de água a assistência técnica e compra de pescado. Ao todo, foram beneficiados 700 piscicultores do estado.

18 de janeiro de 2022

Com 70,9% das famílias devendo, país encerra 2021 com recorde de endividados

De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), o nível de endividamento médio das famílias brasileiras em 2021 foi o maior em 11 anos.

18 de janeiro de 2022

Servidores federais realizam ato contra ‘congelamento salarial’

Protestos acontecem em frente ao edifício-sede do Banco Central, em Brasília. Mobilização de servidores federais pede reestruturação de carreiras e reajuste salariais.

18 de janeiro de 2022

Anac autoriza redução no número de comissários em voos da Gol e Azul

Decisão leva em consideração "o recente e ainda crescente surto da variante ômicron do coronavírus no Brasil e seus respectivos impactos na disponibilidade de tripulantes".

18 de janeiro de 2022