fbpx

sexta, 27 de maio de 2022

Lei trabalhista é alterada e ampara trabalho híbrido e remoto

A principal alteração trata da permissão para trabalho híbrido (presencial e remoto) e criação de contrato de trabalho por produção ou tarefa, sem controle de jornada.

28 de março de 2022

Compartilhe

Lei trabalhista é alterada e ampara trabalho híbrido e remoto (Foto: Reprodução)

Medida Provisória (MP) publicada pelo governo federal no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (28) altera normas previstas na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). A principal alteração trata da permissão para trabalho híbrido (presencial e remoto) e criação de contrato de trabalho por produção ou tarefa, sem controle de jornada de trabalho.

O texto ainda traz outras mudanças como: ações que poderão ser aplicadas especificamente em cidades que enfrentam calamidades públicas, como enchentes: autorização para empresas cortarem jornadas de trabalho e salários, adiamento do recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) dos trabalhadores e permissão para antecipação de férias individuais e folgas em feriados.

As alterações passam a valer a partir desta segunda-feira (28), válidas pelo prazo de 60 dias, prorrogáveis por mais 60. Caso O Congresso não aprove as medidas dentro desse prazo, as alterações perderão validade.

Em nota, o Ministério do Trabalho e Previdência disse que o anúncio, feito na semana passada, pretendia “adaptar a legislação às necessidades das novas formas de trabalho, explicitadas durante a pandemia”.

Trabalho híbrido e teletrabalho

A principal novidade é a possibilidade de as empresas adotarem o trabalho híbrido, no qual os funcionários atuam presencialmente alguns dias da semana e, nos demais, trabalham remotamente. Embora várias companhias já estejam aplicando essa modalidade de trabalho, o governo diz que havia insegurança jurídica sobre a adoção do regime.

Outra mudança trazida pela MP é a equiparação entre teletrabalho, instituído pela reforma trabalhista de 2017, e trabalho remoto (“home office”). Na prática, segundo a legislação, isso significa que nenhum dos dois está sujeito a controle de jornada e, consequentemente, ao pagamento de horas extras e adicional noturno.

Tanto o teletrabalho quanto o trabalho remoto poderão ser feitos em três modalidades: por jornada, por produção ou por tarefa. A partir dessa mudança, “o trabalhador terá liberdade para exercer suas tarefas na hora que desejar”, na visão do governo.

A MP ainda permite que o teletrabalho e o trabalho remoto sejam adotados para aprendizes e estagiários.

Com informações do Portal UOL

Leia Mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Bolsonaro recua de reajuste para policiais e sugere 5% para todos os servidores

Chefe do Executivo busca garantir o apoio de servidores federais à sua reeleição, mas afirma que tem enfrentado dificuldade para abrir espaço no Orçamento.

27 de maio de 2022

Plano de saúde individual vai subir 15%, a maior alta em 22 anos

Percentual deve impactar cerca de 8,9 milhões de consumidores de planos individuais de saúde no Brasil. Reajuste não vale para planos coletivos empresariais e por adesão.

27 de maio de 2022

Manejo florestal sustentável é aposta para diversificação econômica do AM

O Estado está preparando uma política de governo para o tema. O planejamento estratégico, orientado por Wilson Lima, vislumbra novos vetores que gerem emprego e renda.

27 de maio de 2022

‘Catastrófico’, cita Sefaz sobre projeto que unifica ICMS em 17%

Secretário da Sefaz afirma que caso projeto de unificação do ICMS em 17% seja sancionado, arrecadação estadual terá perda de R$ 1 bilhão ao ano, afetando serviços à população

27 de maio de 2022

Com R$ 195 bilhões, Receita bate recorde de arrecadação em abril

No quadrimestre (de janeiro a abril de 2022), a arrecadação da Receita Federal alcançou o valor de R$ 743,2 bilhões, o que representa um acréscimo de 11,05% pelo IPCA.

26 de maio de 2022

Redução do ICMS: Bolsonaro sinaliza veto a compensação para estados

Bolsonaro disse que compensação, prevista em projeto aprovado na Câmara que limita ICMS da energia e de combustíveis, "não tem cabimento" e que poderá vetar o dispositivo.

26 de maio de 2022

Criticado até por bolsonarista, salário mínimo de R$ 1.212 é aprovado

Valor já está em vigor desde o primeiro dia do ano, quando Bolsonaro editou a medida provisória. A proposta, no entanto, precisava ser confirmada pelo Congresso Nacional.

26 de maio de 2022

Wilson Lima anuncia investimentos de quase R$ 25 milhões para CT&I

Por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado (Fapeam), os recursos serão aplicados em sete editais, sendo seis inéditos, de programas de apoio a pesquisas científicas.

26 de maio de 2022