fbpx

quinta, 30 de junho de 2022

Em apoio a petroleiros, parlamentares questionam venda da Reman no TCU

Deputado Zé Ricardo e o senador Jean Paul (PT/RN) acionaram o Tribunal de Contas da União solicitando medida cautelar para suspender o processo de privatização da refinaria.

25 de maio de 2022

Compartilhe

Superintendência-Geral do Cade aprovou a venda da Reman no último dia 13 de maio (Foto: Reprodução)

O deputado federal Zé Ricardo (PT/AM) e o senador Jean Paul (PT/RN) ingressaram nesta quarta-feira (25) com representação no Tribunal de Contas da União (TCU), solicitando medida cautelar para suspender o processo de privatização da Refinaria Isaac Sabbá (Reman), além de auditoria em todo esse processo de desestatização. A ação ação foi apresentada em apoio ao pedido feito pelo Sindicato dos Petroleiros do Amazonas (Sindipetro-AM),

O mercado local, explica-se na representação, é protegido pela falta de infraestrutura logística, baixa possibilidade de crescimento devido à limitação de produção, além do comprador ser detentor da infraestrutura portuária importante, com elevadas chances de realizar importações para completar o abastecimento da região.

“O interesse precípuo dessa nova empresa é a distribuição, não o refino, dessa forma, o mercado de refino seria usado como instrumento para monopolizar o mercado. E é provável que a venda da Reman fique limitada à troca de agente econômico, com risco de desabastecimento, caso o operador decida exportar produtos; e risco de redução da competitividade na etapa da distribuição e aos consumidores finais”, diz o documento.

“A venda da Reman para a maior empresa de distribuição de combustíveis do Amazonas, uma das maiores da região Norte e a quinta do país, pode acarretar na formação de monopólio privado de refino e distribuição de derivados de petróleo no Estado e na região Norte do país. Situação preocupante, necessitando de intervenção dos órgãos de controle e fiscalização”, declarou Zé Ricardo, ressaltando que não está à venda apenas uma refinaria e seus ativos de logística, mas todo o mercado consumidor nela envolvido.

Sindipetro apresenta recurso no CADE

O Sindipetro-AM também entrou com recurso contra a venda da Reman, solicitando ao Conselho Administrativo de Defesa da Ordem Econômica (CADE) que a privatização da Reman ao grupo Atem seja paralisada. 

O recurso apresentado alerta sobre o risco de monopólio regional privado e está baseado em estudos realizados pelo braço técnico dos petroleiros, o Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (Ineep) e pela PUC-Rio sobre as consequências das vendas das refinarias do Sistema Petrobrás. Segundo os estudos, a venda da Refinaria agrava com a falta de infraestrutura no setor, restringindo o mercado e impossibilitando a competitividade do setor no Amazonas. 

Além do monopólio regional privado, o Sindipetro-AM alerta para os riscos de desabastecimento e falta de competitividade com as demais empresas do setor no estado.  Com a compra da refinaria e terminal, o setor privado ficará limitado à troca de agente econômico, sem benefícios de aumento de competitividade na comercialização de óleo diesel e gasolina nesse mercado. 

O Sindicato destaca também que a Reman, única refinaria da região norte, atende ao mercado das distribuidoras locais de combustíveis. Com a venda, as distribuidoras irão ser prejudicadas concorrencialmente, havendo um benefício próprio maior em relação às demais. 

Sobre a venda da Reman

A Superintendência-Geral do CADE aprovou, no último dia 13 de maio, a venda da Reman (Refinaria Isaac Sabbá) pela Petrobras. Localizada em Manaus, a Refinaria foi adquirida pela Ream Participações S.A., do Grupo Atem, que já atua na distribuição de combustíveis no Estado.

Entre as oito refinarias do Sistema Petrobrás, a Reman é a segunda a ter a venda anunciada. A Refinaria Landulpho Alves (RLAM), na Bahia, foi a primeira a ser vendida no Brasil, em dezembro de 2021.

*Com informações de assessoria

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Concurso da Agência de Fomento do AM abre inscrições no dia 18 de julho

São ofertadas 30 vagas para nível superior neste certame, onde os salários chegam até R$ 6,5 mil. O edital já pode ser consultado hoje no site da comissão organizadora.

30 de junho de 2022

Conheça o Empresa Fácil, sistema que facilita abertura de empresas em Manaus

O Empresa Fácil coleta os dados necessários para o funcionamento da empresa pelo preenchimento de formulário eletrônico único, disponível na internet, pelo site da Jucea.

29 de junho de 2022

“Porta-voz da ZFM”, Daniella Consentino deverá presidir a Caixa

Braço direito de Paulo Guedes, Consetino deixa a Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade pouco mais de quatro meses após assumir a predidência.

29 de junho de 2022

PIM fecha primeiro quadrimestre com alta de 8,96% no faturamento

Entre janeiro e abril, o faturamento total do Polo Industrial de Manaus ficou em R$ 52,68 bilhões, o que representa alta de 8,96% em relação ao mesmo período de 2021.

29 de junho de 2022

Amazonas melhora índice e obtém nota A em transparência fiscal

O Amazonas está entre os Estados que tiraram nota A juntamente com Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Paraná, Pernambuco, Santa Catarina e Tocantins.

28 de junho de 2022

Programa de capacitação em tecnologia para mulheres tem inscrições abertas

Programa Santander Code Girls 2022, uma iniciativa do Santander Universidades, atende a mulheres que têm interesse na área de Tecnologia e desejam trabalhar com programação.

28 de junho de 2022

Postos já recebem gasolina com desconto de impostos federais

Desconto ainda é gradual, já que o repasse depende dos estoques das distribuidoras, mas o governo negocia com o setor uma alternativa para agilizar os cortes nos preços.

28 de junho de 2022

Estados fazem propostas no STF sobre o ICMS dos combustíveis

Governadores, secretários de fazenda e representantes da União participaram de audiência de conciliação marcada por Gilmar Mendes do STF para tratar dos combustíveis.

28 de junho de 2022