fbpx

sexta, 28 de janeiro de 2022

Com R$ 84,8 bi, PIB de Manaus se mantém como o 6º maior do país em 2019

Impulsionado pela indústria, montante mantém a capital do Amazonas como a maior economia das regiões Norte e Nordeste. Valor representa ainda 1,1% do total do PIB brasileiro.

17 de dezembro de 2021

Compartilhe

Dados são do relatório PIB dos Municípios, divulgado nesta sexta-feira pelo IBGE (Foto: Reprodução)

Dados do relatório PIB dos Municípios, divulgados nesta sexta-feira (17) pelo IBGE, mostram que o Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todos os bens e serviços produzidos, de Manaus somou, em 2019, R$ 84.867.423,00.

O montante mantém a capital do Amazonas como a sexta maior economia do país e a primeira da região Norte. Além disso, o valor representa 1,1% do total do PIB brasileiro no período.

No contexto regional, o município de Manaus teve o maior PIB da região Norte do Brasil, seguido do município de Belém, com o total de R$ 32,405 bilhões. Ao considerar as regiões Norte e Nordeste, Manaus lidera o ranking das cidades, com o maior PIB das duas regiões, seguido do município de Fortaleza que fica em segundo lugar com R$ 67,412 bilhões.

A secretária executiva de Planejamento da Sedecti, Sônia Janete Gomes, assinala que o resultado do PIB ajuda no acompanhamento do desempenho econômico dos municípios e nas construções de melhores políticas públicas.

“A metodologia utilizada para a construção do PIB municipal, além de possibilitar a comparabilidade dos resultados entre os municípios do país, estes estão integrados às séries das Contas Nacionais e das Contas Regionais do Brasil, permitindo medir o desempenho econômico dos municípios e possibilitando a construção de políticas públicas melhor direcionadas”, avaliou Sônia Gomes.

Manaus aparece também entre as 18 cidade do país que concentravam ¼ do valor adicionado bruto ao total da indústria nacional em 2019. Impulsionado pelo Polo Industrial de Manaus (PIM), a capital foi a terceira com maior participação no setor, respondendo por 2,2% do PIB industrial do país, atrás apenas de São Paulo (4,1%) e Rio de Janeiro (2,6%).

O ranking das cidades com os maiores PIBs do país em 2019 é encabeçado pela cidade de São Paulo que, com R$ 763,8 bilhões, respondeu por 10,3% de toda a riqueza gerada no Brasil em 2019. Na sequência aparecem: Rio de Janeiro (R$ 354,9 bilhões), Brasília (R$ 273,6 bi), Belo Horizonte (R$ 97, 0 bi), Curitiba (R$ 96,0 bi), Manaus (84,6 bi), Porto Alegre (R$ 82,4 bi), Osasco-SP (R$ 81,9 bi), Fortaleza (R$ 67,4 bi) e Campinas (R$ 65,0 bi).

Fonte: IBGE

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Defensoria Pública abre processo seletivo de estágio em Direito

As inscrições no Cadastro de Reserva da Defensoria Pública do Estado do Amazonas estão abertas para candidatos ao Estágio de Direito com bolsa de R$987 e auxílio transporte.

27 de janeiro de 2022

Secretários de Fazenda aprovam congelamento de ICMS dos combustíveis

Congelamento do preço médio ponderado ao consumidor final (PMPF), base para cálculo do ICMS, tinha validade até 31 de janeiro. Com a decisão, valerá por mais 60 dias.

27 de janeiro de 2022

Jovem aprendiz colabora em média com 30% da renda das famílias, diz fórum

Fórum lançado nesta quinta, busca soluções para ampliar estágio e primeiro emprego no Brasil por meio de ações alinhadas com Estados e Municípios e ao Novo Ensino Médio.

27 de janeiro de 2022

Empresas podem acionar Justiça para liberar mercadorias na Receita

Mais empresas podem seguir a Moto Honda e acionar a Justiça para desembaraçar mercadorias fiscalizadas no operação padrão dos auditores fiscais, diz a Fieam.

27 de janeiro de 2022

Setor imobiliário deve frear reação devido Inflação e juros altos, em 2022

Conjuntura de 2022 com inflação e juros altos tem diferença em relação ao ano passado quando o mercado imobiliário reagiu bem apesar da pandemia, dizem especialistas.

27 de janeiro de 2022

Faturamento do PIM cresce 32% até novembro de 2021 e bate recorde

De acordo com dados da Suframa, o faturamento do Polo Industrial de Manaus acumulado de janeiro a novembro de 2021 atingiu volume recorde de quase R$ 145,59 bilhões.

27 de janeiro de 2022

5 milhões de m³/dia: consumo de gás natural atinge volume inédito no AM

Volume demandado em 2021 alcançou média de 5,2 milhões de m³/dia, alta de 5,5 % em comparação com o ano de 2020, segundo cálculos da Cigás.

27 de janeiro de 2022

Confiança da indústria registra sexta queda consecutiva, informa FGV

Índice de Confiança da Indústria (ICI) caiu 1,7 ponto em janeiro, para 98,4 pontos, o menor nível desde julho de 2020, quando o índice atingiu 89,8 pontos.

27 de janeiro de 2022