terça-feira, 23 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

MEIO AMBIENTE

Brasil precisará de R$ 1 trilhão para cumprir metas climáticas

Brasil precisará de US$ 200 bilhões, para atingir suas metas climáticas assumidas para 2030
COMPARTILHE
Chuva atinge área da floresta amazônica
(Foto: Reprodução)

Um estudo do Fórum Econômico Mundial prevê que o Brasil precisará de R$ 1 tri para cumprir suas metas climáticas do Azordo de Paris até 2030. O desafio financeiro está no fato de que apenas metade dessa quantia está prevista até o momento.

O FEM e a consultoria Oliver Wyman publicaram o estudo “Encontrando Caminhos, Financiando a Inovação: Enfrentando o Desafio da Transição Brasileira” destacando os principais desafios e oportunidades na agenda de transição climática do Brasil.

O Brasil assumiu o compromisso de diminuir suas emissões de gases de efeito estufa em 37% até 2025 e em 50% até 2030.

De acordo com o estudo, no ano de 2019, o Brasil ocupava a sexta posição entre os maiores emissores de Gases de Efeito Estufa (GEE) globalmente, contribuindo com 3% do total de emissões no planeta.

O estudo também revela que cerca de 70% das emissões do país eram provenientes de atividades relacionadas a mudanças no uso do solo, desmatamento e práticas agrícolas.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

O estudo reconhece as medidas adotadas pelo país para alcançar suas metas climáticas, incluindo a criação do Fundo Amazônia e do Programa Nacional de Crescimento Verde.

No entanto, indica como “desafios significativos” que necessitam de investimento de 200 milhões de dólares para de fato o país cumprir as metas estabelecidas.

Além da parte financeira, o estudo identifica outros obstáculos de grande relevância, como o fim do desmatamento, a coordenação de estratégias de descarbonização abrangendo vários setores, qualificação de pessoas em sustentabilidade e a prática da agricultura com baixa emissão de carbono.

Por fim, é necessário que se direcione investimentos para as energias renováveis, o hidrogênio verde e o aprimoramento dos setores de transporte e siderurgia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

COMPARTILHE