domingo, 14 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Amazonino é obrigado a liberar comentários em direito de resposta de Wilson

Ao publicar direito de resposta de Wilson Lima, Amazonino havia bloqueado comentários de internautas, mas depois foi obrigado a republicar o conteúdo e liberar comentários.
COMPARTILHE
fake news Amazonino e Wilson
A coligação Aqui é Trabalho, de Wilson Lima, ingressou na Justiça Eleitoral contra o vídeo divulgado por Amazonino Mendes, da Coligação A Força do Povo, sobre o pagamento da verba aos professores (Foto: Reprodução)

A Justiça Eleitoral obrigou o candidato Amazonino (Cidadania) a republicar direito de resposta concedido a Wilson Lima (UB) em suas redes sociais.

O ex-governador havia bloqueado comentários de internautas na publicação.

Em decisão na útlima quinta-feira (1º), o desembargador Márcio André Lopes Cavalcante avaliou o direito de resposta não seguiu os mesmos parâmetros da publicação original.

O post nas redes sociais “restringiu o engajamento e consequentemente diminuiu o alcance da publicação”, entendeu o desembargador, determinando a republicação do material, com a habilitação de comentários.

“A expressão com as mesmas características deve ser entendida como sendo mesmo impulsionamento, mesmo veículo, espaço, local, horário, página eletrônica, tamanho, caractere e outros elementos de realce usados na ofensa, como preceitua o artigo 32, IV, ‘d’, da Res. TSE 23.608/2019”, diz trecho da decisão.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) considerou, no último dia 26 de agosto, que o ex-governador divulgou informações falsas em suas redes sociais em relação ao pagamento do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) e determinou a publicação de resposta nos perfis de Amazonino.

Texto: Lucas Raposo

Leia Mais:

COMPARTILHE