fbpx

sexta, 30 de julho de 2021

Wizard poderá ser levado à CPI por condução coercitiva, caso falte na quinta

Caso o empresário não compareça, o auditor do TCU, Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques, estará de sobreaviso para antecipar depoimento à comissão investigadora.

14 de junho de 2021

Compartilhe

Carlos Wizard é suspeito de integrar o chamado 'gabinete Paralelo' (Foto: Reprodução)

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia (CPI da Pandemia), senador Omar Aziz (PSD), confirmou em entrevista à Globonews, na noite deste domingo, 13/06, que a convocação do empresário Carlos Wizard permanece programada para a próxima quinta-feira (17). Caso o gestor não compareça à oitiva, o auditor do Tribunal de Contas da União (TCU), Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques, estará de sobreaviso para ser ouvido na data, segundo o parlamentar.

“Ele (Wizard) não respondeu nenhum documento que nós mandamos. Ele não está no Brasil, segundo informações que nós obtivemos. Iremos mantê-lo (na quinta), mas também ficará de sobreaviso e será comunicado com antecedência o Alexandre do TCU”, afirmou Omar, e em seguida destacou que caso Wizard não apareça para prestar depoimento na quinta, solicitarão condução coercitiva, a fim de que o empresário compareça para depor na CPI.

Carlos Wizard é suspeito de integrar o chamado “Gabinete Paralelo”. Segundo o ex-ministro da Saúde (MS), Eduardo Pazuello, atuou informalmente como conselheiro dele por um mês e chegou a ser indicado para uma secretaria do órgão, mas recusou o convite.

Já o auditor do TCU, Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques, que deve ser ouvido em caso de ausência de Wizard, era lotado no setor que lida com inteligência e combate à corrupção, do tribunal, mas foi afastado da função pelo órgão federal, na última quarta-feira, 09/06. O servidor é suspeito de elaborar um estudo com informações falsas, que chegaram às mãos do presidente da república.

Calendário da CPI

Ainda para esta semana estão confirmados os depoimentos do ex-secretário de Estado da Saúde do Amazonas (SES-AM), Marcellus Campêlo, na terça-feira (15). O ex-titular da pasta deverá falar sobre o colapso na saúde do Amazonas, que resultou na falta de oxigênio, no início deste ano, bem como sobre suspeitas de desvio de recursos da União, destinados ao Estado, para o combate à Covid-19.

Na quarta-feira (16), é a vez do ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC-RJ).

Com informações da assessoria

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Bolsonaro ressuscita boatos de fraude nas Eleições e não prova nada

Presidente há um ano diz ter provas de que houve fraude nas Eleições em 2018. Nesta quinta-feira (29), mais uma vez não cumpriu com a palavra ao não revelar provas.

29 de julho de 2021

Punições pelo uso indevido de dados pessoais começam a valer domingo

Quem infringir a lei fica sujeito a advertência, multa simples, multa diária, suspensão parcial ou total de funcionamento, além de outras sanções.

29 de julho de 2021

CPI centrará fogo nas plataformas de redes sociais que divulgaram mentiras

O senador Omar Aziz considera um absurdo a quantidade de mentiras e desinformação que circula nas plataformas de redes sociais a partir de robôs de internet.

29 de julho de 2021

Senador do AM chama procurador do MPF de ‘militante ambiental’

O procurador proibiu que o Ibama realize audiências virtuais para expor o estudo de impacto ambiental para licenciamento da BR-319. Órgão tem 10 dias para acatar a decisão.

29 de julho de 2021

Pazuello depõe em inquérito da PF que apura prevaricação de Bolsonaro

O ex-ministro da Saúde começou a depor às 10h e até o momento segue na superintendência da Polícia Federal em Brasília. Pazuello hoje trabalha na cozinha do Planalto.

29 de julho de 2021

Procurador pede que Coari suspenda festividades pelos 89 anos da cidade

A comemoração dos 89 anos da fundação de Coari, recheada de eventos, deve ser suspensa a pedido Ministério Público do Amazonas devido ao risco sanitário.

29 de julho de 2021

STF desmente Bolsonaro sobre ‘proibir’ a União de atuar no combate à Covid

Desde o início da pandemia a ADI do STF é usada pelo presidente Jair Bolsonaro para mentir sobre a falta de ação do Governo Federal no combate à Covid-19.

29 de julho de 2021

Omar garante que CPI já tem provas que atestam crimes na pandemia

Presidente da CPI da Covid-19, Omar Aziz afirmou que documentos e depoimentos já tomados provam a existência de crimes cometidos por agentes públicos e particulares.

29 de julho de 2021