fbpx

sábado, 08 de maio de 2021

Transporte: problemas antigos e discursos repetidos na Câmara

Um dos principais problemas da sociedade manauara, o transporte coletivo foi tema de debates na sessão desta terça-feira da Câmara Municipal de Manaus

20 de abril de 2021

Compartilhe

O principal argumento sobre os modais de transporte é de que é necessário uma nova licitação (Foto: Reprodução)

Não são novos os problemas e as deficiências do sistema de transporte coletivo de Manaus, bem como as mesmas discussões na Câmara Municipal de Manaus a respeito da principal solução: uma nova licitação. E nesta terça-feira (20), mais uma vez, o tema foi discutido em sessão plenária do poder Legislativo.

O vereador estreante Sandro Maia (DEM), criticou o fato da Prefeitura de Manaus realizar repasses mensais as empresas de transporte e os automóveis permanecerem “sucateados”, além de criticar os sistema de bilhetagem do modal executivo que não recebe nenhum cartão de passagem, como passe livre, meia-passagem e passa fácil, somente dinheiro.

“Eu acho que agora é hora de resolver o problema de vez no transporte de Manaus. Vou procurar o prefeito e tenho fé em Deus que a população de Manaus vai começar a andar também de transporte executivo”, disse, numa referência a alteração no sistema de bilhetagem para que o modal aceite os cartões de passagens.

Já o vereador Amom Mandel (Pode) alegou que os empresários do sistema possuem diversas dívidas e, mesmo assim, continuam recebendo subsídios da prefeitura.

“Há uma determinação legal em nível federal, estadual e municipal para que essas empresas concessionárias de transporte público na cidade de Manaus apenas recebam beneficíos [subsídio] da prefeitura se tiverem ‘quites’ com os impostos, porém historicamente esse cumprimento da legislação e essa quitação para com a administração pública nas mais diversas esferas não tem sido exigido pela prefeitura de Manaus”, disse, reforçando que fará valer a legislação e que as empresas citadas não vão ter mais esse direito.

Por outro lado, o vereador Jaildo Oliveira (Pc do B), que representa a categoria dos rodoviários desde sua primeira participação no Legislativo, disse que o assunto é delicado.

“Nós temos que ter o cuidado realmente para moralizar e refazer o sistema de transporte coletivo. O prefeito vai ter uma trabalho muito grande, vai ter que refazer um trabalho de licitação. Tem que haver licitação no executivo e alternativo. Nós precisamos ter um discurso mais amplo”, defendeu.

Texto: Milena Soares

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Codajás recebe quase R$ 400 mil em projetos de crédito rural do Governo

Os valores foram destinados para pesca artesanal (R$301.656,85) e agricultura familiar (R$96.288,00), sendo financiados pela Agência de Fomento do Amazonas (Afeam).

7 de maio de 2021

Pacheco escreve a embaixador chinês e fala em ‘relação construtiva’

O presidente do Senado finaliza a carta convidando Yang Wanming para uma visita à Casa Legislativa assim que as condições pandêmicas tornarem o encontro favorável.

7 de maio de 2021

Auxílio Enchente começa a ser pago em Anamã pelo governador Wilson Lima

Operação Enchente leva ajuda humanitária, água potável e ações nas áreas social, de saúde e de fomento aos municípios em Situação de Emergência.

7 de maio de 2021

Gasolina do Cotão dos 24 deputados estaduais enche 300 tanques

No período em que a presença física nas sessões é facultativa, dois dos 24 deputados consumiram gasolina suficiente para ir e voltar sete vezes a Boca do Acre.

7 de maio de 2021

Carlos Almeida não deve ser ouvido pela CPI da Covid no Senado

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

7 de maio de 2021

Vereadores gastam R$ 272 mil com assessoria e divulgação

O vereador campeão nesse gasto foi Ivo Neto (Patriota), que utilizou R$ 19.800 nessas atividades. No entanto, assessoria não evitou que ele apresentasse um projeto repetido.

7 de maio de 2021

Não vai ter ‘pizza’: para 38% dos brasileiros, CPI atingirá objetivos

Segundo levantamento EXAME/IDEIA, 38% acreditam que a CPI vai apontar culpados pelas falhas no combate à pandemia, aumentar o ritmo da vacinação e a elevar valor do auxílio.

7 de maio de 2021

Mourão diz que Pazuello foi ‘risco’ à Saúde e o quer em ‘traje civil’ na CPI

Para o vice-presidente, decisão em colocar o general Pazuello à frente do Ministério foi um risco e que ser general 'da ativa ou reserva' não o impede de ir ao Senado depor.

7 de maio de 2021