fbpx

sexta, 27 de maio de 2022

Telegram cumpre ordem de Moraes e apaga link de canal de Bolsonaro

Telegram apagou o link no canal de mensagens do presidente Bolsonaro que permitia que o cidadão tivesse acesso a documentos de um inquérito sigiloso da Polícia Federal.

20 de março de 2022

Compartilhe

(Foto: Reprodução)

Após decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), o Telegram apagou o link no canal de mensagens do presidente Jair Bolsonaro (PL) que permitia que o cidadão tivesse acesso a documentos de um inquérito sigiloso da Polícia Federal.

A investigação da corporação policial trata do ataque hacker ao sistema interno do TSE, que ocorreu em 2018. Não há evidência, porém, de que as urnas eletrônicas foram corrompidas. A corporação também apura as acusações feitas por integrantes do governo contra o sistema de votação brasileiro.

A retirada da postagem pela ferramenta russa, mas com sede nos Emirados Árabes Unidos, contudo, faz parte dos requisitos estabelecidos pelo ministro Alexandre de Moraes para que o Supremo anule a decisão que bloqueou o uso do aplicativo no Brasil.

Na decisão de ontem, que estabeleceu as condições para a liberação do Telegram no país, o ministro também determinou outras três medidas a serem cumpridas pela empresa.

Veja todos os requisitos estabelecidos por Moraes:

  • Indicar à Justiça um representante oficial do Telegram no Brasil (pessoa física ou jurídica);
  • Informar ao STF, “imediata e obrigatoriamente”, as providências adotadas pelo Telegram para “o combate à desinformação e à divulgação de notícias fraudulentas, incluindo os termos de uso e as punições previstas para os usuários que incorrerem nas mencionadas condutas”;
  • Bloquear o canal “Claudio Lessa”, fornecer os dados cadastrais da conta ao STF e preservar a íntegra do conteúdo veiculado nesse espaço.

Com informações do UOL

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Edson Fachin diz que acatar resultado da eleições é inegociável

Em várias ocasiões, o presidente Jair Bolsonaro deu a entender que não aceitará outro resultado que não seja a sua vitória em outubro deste ano.

27 de maio de 2022

Terra Yanomami demarcada há 30 anos vê crescimento de garimpo

Bolsonaro é um defensor da mineração em terras indígenas, apesar da visível destruição e dos problemas que o garimpo ilegal leva para essas áreas socioambientais protegidas.

27 de maio de 2022

Radicalização explica revés de Bolsonaro no Datafolha, diz Lira

Pesquisa Datafolha divulgada nessa quinta-feira (26) mostra que Lula lidera a disputa presidencial com 48% das intenções de voto no primeiro turno, ante 27% de Bolsonaro.

27 de maio de 2022

Ex-militante defende que esquerda deve apostar na rebeldia de jovens

O advogado George Tasso avalia que hoje "falta formação política nas bases da educação e do trabalho para a esquerda avançar pelas ruas de Manaus e reconquistar espaço".

27 de maio de 2022

Como em 2018, vereadores querem fazer CMM de trampolim este ano

Nas eleições de 2018, oito vereadores da legislatura 2016-2020 foram eleitos deputados estaduais e um para o Senado. Políticos aproveitam a visibilidade do cargo.

27 de maio de 2022

Livre de acusação por crise de oxigênio, Pazuello visita obras em Manaus

Na manhã desta sexta-feira (27), Pazuello acompanhou o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante) e o governador Wilson Lima (UB) que visitaram obras de asfaltamento.

27 de maio de 2022

Projeto que limita ICMS deve ter tramitação lenta, avaliam senadores

Senadores avaliam que a proposta que fixa o ICMS de combustívveis e energia em 17%, aprovada pela Câmara dos Deputados, deverá deixar um grande rombo nos cofres regionais.

27 de maio de 2022

Petrobras e Minas e Energia devem explicar alta dos combustíveis na Câmara

Sidney Leite propôs audiência para discutir as constantes subidas nos preços dos combustíveis e a inflação com o presidente da Petrobras e o ministro de Minas e Energia.

27 de maio de 2022