fbpx

domingo, 01 de agosto de 2021

Soraya deixa Fausto acuado com perguntas incisivas sobre CPI da Aleam

A senadora Soraya Thronicke perguntou como, com poder de polícia, a CPI da Aleam não conseguiu avançar nas investigações e, ainda, não convocar Wilson Lima para depor.

29 de junho de 2021

Compartilhe

Soraya disse ainda que Fausto parecia querer brincar com a inteligência dos senadores (Foto: Agência Senado)

“De onde vocês tiraram a ideia de que não tinham poder de polícia e/ou investigação ou de que não poderiam convocar o governador Wilson Lima?”. Esses dois questionamentos desencadearam uma série de constrangimentos na oitiva da CPI da Covid desta terça-feira (29), no Senado.

As perguntas, feitas pela senadora Soraya Thronicke (PSL-DF), deixaram o deputado Fausto Junior (MDB) encurralado, o fazendo pedir ajuda ao advogado que o acompanhava.

A senadora iniciou seu interrogatório questionando o motivo pelo qual a CPI da Saúde, promovida pela Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), não convocou o governador para falar sobre as ações do Governo diante da pandemia no Estado e, ainda, quando a comissão amazonense julgou não ter competência para tal convocação.

O deputado, que foi o relator da CPI estadual, disse que havia “um impeditivo legal na constituição do Amazonas para que Wilson Lima fosse convocado”, destacando que a CPI passou a investigar possíveis crimes na Saúde do estado desde de 2011.

Fausto diz que CPI na Aleam foi ‘guerra jurídica’

Para justificar a não-convocação de Wilson Lima à CPI da Aleam, Fausto usou o inciso 2 do Art 2º da Contituição estadual o que, para Soraya, ainda não atesta o posicionamento da comissão estadual e pergunta como chegou a tal interpretação.

“Eu não sou o ‘todo poderoso’ ali, eu não decido tudo na CPI”, defendeu-se o deputado, alegando que as investigações na Casa tornaram-se uma espécie de “guerra jurídica”. “Investigamos, mas não pudemos convocar por questões técnicas”, completou.

Pontos e contrapontos

A senadora derrubou muitos dos argumentos que Fausto apresentou à CPI quanto à ação desenvolvida pelo parlamento estadual nas investigações. Um deles foi o fato do deputado relatar que não pôde quebrar o sigilo telefônico do governo, quando Soraya o lembrou que uma CPI tem poder de polícia.

Neste momento, Fausto disse apenas que “houve resistência” e, ao ser questionado pela senadora sobre a quem o parlamentar se referia, o deputado não respondeu.

Em seguida, Soraya disse que o caso é grave, porque “dinheiro federal não faltou e parece ter alguém protegendo”. Ao que Fausto prontamente responde como “falta de gestão”. A senadora perguntou então de quem é a responsabilidade, e Fausto disse ser do Governo do Estado.

“Que vocês não investigaram”, lembrou a senadora.

Para senadora, CPI poderia ter atuado paralelamente à Polícia Federal

Fausto relatou à senadora que as investigações da CPI, na Aleam, iniciaram quando ‘explodiu’ o caso dos respiradores comprados na casa de vinhos mas que, no desenrolar das inquirições, a Polícia Federal deflagrou uma operação e a Casa Legislativa entregou “todos os documentos para a Polícia”. Isto foi a deixa para a senadora perguntar se a Aleam não poderia investigar o mesmo objeto que a PF.

“A Polícia Federal tinha mais provas e a gente preferiu auxiliá-la, pois chegariam a lugares que a CPI não chegaria”, tentou justificar o deputado.

Nova CPI não tem assinatura do antigo relator

A Aleam tem cogitado instaurar uma nova CPI e já recolhe assinaturas dos parlamentares. Relator da que foi dada como concluída em setembro de 2020, Fausto Júnior não quis assinar a abertura de um novo processo investigatório porque, segundo ele, o tema Pandemia ‘é muito vago’ e que acha “melhor esperar a conclusão da CPI da Covid realizada no Senado”.

Após essa resposta, o presidente da CPI federal, Omar Aziz (PSD), leu o objeto a ser investigado numa nova CPI da Aleam, que ampliaria os alvos. Logo, a senadora Soraya disse que Fausto estaria jogando toda a culpa no Governo Federal e eximindo o estado de quaisquer responsabilidades.

A senadora lembrou, ainda que um legislador deve fiscalizar e legislar, apelando pra que as Assembleias Legislativas estaduais cumpram os seus deveres de investigar.

Soraya disse que não faltou recurso federal. Perguntou qual operadora obstruiu a investigação dele.
Fausto disse que foi morosidade, pediram pra prorrogar CPI e a assembleia negou.

Para amanhã

Ao encerrar a sessão de hoje, Omar Aziz agradeceu os presentes e, ironicamente, parabenizou quem preparou o deputado Fausto Júnior para a oitiva.

Para a sessão desta quarta-feira (30), é esperado o depoimento do empresário Carlos Wizard, apontado como um dos líderes do “gabinete das sombras”, que fazia o aconselhamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre como enfrentar a pandemia, aí incluídos a estratégia de contaminação de rebanho, divulgação do tratamento precoce com remédios sem comprovação científica, como cloroquina e ivermectina.

Texto: Rosianne Couto

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Presidente diz que eleição sem voto impresso será ‘farsa’ inaceitável

Presidente Jair Bolsonaro participou, na manhã deste sábado de 'motociata' em Presidente Prudente, criticou a urna eletrônica e ameaçou não aceitar o resultado da eleição.

31 de julho de 2021

Wilson celebra o ritmo da vacinação da população em 53 municípios

Governador Wilson Lima comemorou que o avanço da vacinação permitiu que 53 municípios já tenham vacinado ou estejam vacinando toda a população adulta alvo do PNI.

31 de julho de 2021

Vice do TRE-AM critica Bolsonaro e alerta para ‘clima de guerra’

Desembargador Jorge Lins falou ao RealTime1 sobre as acusações do presidente de eleições fraudadas e o clima de intranquilidade que elas trazem a paz social no País.

31 de julho de 2021

Pazuelo mentiu sobre o TrateCov na CPI, atesta análise do TCU

Conclusão dos técnicos do TCU desmente argumento apresentado pelo ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello à CPI da Covid de que a plataforma teria sido adulterada por hackers.

31 de julho de 2021

PF deve retomar investigação sobre interferência de Bolsonaro

Decisão é do ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes. Inquérito apura se o presidente tentou interferir na Polícia Federal, buscando proteger os filhos.

31 de julho de 2021

Bolsonaristas promovem manifestação em apoio ao voto impresso

Grupo Conservador Amazonas espera reunir, neste domingo, na avenida das Torres, apoiadores da proposta defendida pelo presidente em transmissão ao vivo nesta quinta-feira.

31 de julho de 2021

CPI vai analisar 28 requerimentos que envolvem amazonenses

Destaque na lista de requerimentos, está o pedido contra o deputado estadual Fausto Júnior (MDB), a mãe dele, a conselheira do Tribunal de Contas do Estado, Yara Lins.

31 de julho de 2021

MPAM recomenda exoneração de 35 servidores públicos em Itapiranga

A recomendação é dirigida à prefeita, ao presidente da Câmara Municipal e a agentes que detenham a atribuição de nomear e de exonerar ocupantes de cargos comissionados.

30 de julho de 2021