fbpx

sexta, 12 de agosto de 2022

Rachadinha: aguardando decisão, Silas celebra ‘ministro evangélico’

Julgamento sobre possível prática de rachadinha por Silas Câmara já foi adiado diversas vezes. Chegada de André Mendonça ao STF pode brecá-lo mais uma vez

2 de dezembro de 2021

Compartilhe

É possível que Mendonça peça mais tempo para analisar o mérito quando ação for julgada pelo plenário do Supremo (Foto: Divulgação)

O deputado federal Silas Câmara (Republicanos) comemorou a confirmação de André Mendonça para o Supremo Tribunal Federal (STF). O parlamentar, que é um dos líderes da bancada evangélica no Congresso, aguarda o julgamento pelo Supremo de ação penal pela prática de ‘rachadinha’.  

“Temos um ministro evangélico no Supremo Tribunal Federal. Toda honra e toda glória para Deus”, disse ele a Mendonça, enquanto se abraçavam.

André Mendonça chamou Silas de “guerreiro” e o deputado retribuiu o elogio dizendo que o futuro ministro do STF “fez história”.

A confirmação de André Mendonça no STF foi aprovada por 47 a 32 no plenário do Senado. Placar mais apertado registrado. Durante sessão que o sabatinou, Mendonça se comprometeu com pautas consideradas “pecaminosas” como casamento de pessoas do mesmo sexo e também defendeu o estado laico. Depois de aprovado, o ministro declarou em coletiva de imprensa que a nomeação dele foi “um passo para um homem, um “salto para os evangélicos”.

‘Cortina de fumaça’

A troca de afagos entre Silas Câmara e André Mendonça se justifica pelo julgamento da ação que é relatada pelo ministro Roberto Barroso, que foi adiado pelo presidente da Corte, ministro Luiz Fux, para o ano que vem.

A partir desse julgamento, o STF vai fixar o entendimento sobre a prática da ‘rachadinha’, um dos crimes atribuídos ao parlamentar amazonense.

É possível que Mendonça peça mais tempo para analisar o mérito quando a ação for julgada pelo plenário do Supremo, suspendendo o julgamento e, assim, fazendo com que Silas ganhe fôlego na Câmara.

A Procuradoria-Geral da República acusa Silas de peculato, cuja pena é de dois a doze anos de prisão. À Justiça ele nega ter cometido irregularidades.

O processo tramita no STF desde 2013 e já foi adiados várias vezes.

Texto: Jefferson Ramos

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Aliados de Bolsonaro atrelam à esquerda o manifesto pela democracia

Aliados de Bolsonaro sabem que o saldo do dia é negativo, por isso criaram nas redes sociais a hashtag #ADemocraciaÉdeTodos para se contraporem aos atos.

11 de agosto de 2022

Em vídeo, Wilson reitera compromisso de entregar rodovia AM-010

O governador do Amazonas diz que este ano serão entregues 100 quilômetros pavimentados da estrada e a meta é reduzir em uma hora o tempo da viagem Manaus-Itacoatiara.

11 de agosto de 2022

Bens de Ricardo Nicolau diminuem R$ 156 mil de uma eleição para outra

Em 2020, quando disputou a Prefeitura de Manaus, Ricardo Nicolau declarou R$ 296 mil em bens. Agora, na disputa pelo Governo, o total é de apenas R$ 141 mil.

11 de agosto de 2022

No AM, PCO aposta em candidatura única e feminina à Câmara Federal

O partido de esquerda aposta na candidatura de Tereza Cristiny Lima Cavalcante à deputada federal e apoia Lula na disputa pela presidência, mas rejeita Geraldo Alckmin.

11 de agosto de 2022

Deputados federais do AM registram bens que somam R$ 10,2 milhões

O patrimônio dos sete deputados que buscam a renovação do mandato cresceu R$ 3 milhões em quatro anos. Parlamentares bolsonaristas registram os maiores ganhos nesse período.

11 de agosto de 2022

Amazonenses realizam ato pela democracia na Praça da Saudade

Evento está programado para iniciar às 15h desta quinta-feira (11), com a presença de entidades estudantis, sindicatos e partidos políticos locais.

11 de agosto de 2022

Ato pró-democracia mira Bolsonaro com pedido de respeito às urnas

O documento reúne mais de 600 mil assinaturas de membros do setor produtivo e presidenciáveis. A carta reage às falas do presidente contra as urnas.

11 de agosto de 2022

Decisão do TSE tira Pros de Amazonino e o entrega para Henrique

O julgamento do TSE, que decidiu por 4 a 3 manter Eurípedes Júnior na presidência nacional do Pros, beneficiou candidatura majoritária de Henrique Oliveira no AM.

11 de agosto de 2022