fbpx

sábado, 29 de janeiro de 2022

No Educa+ Amazonas, Wilson vai pagar 14º e 15º salários à educação

O investimento previsto é de R$ 12,1 milhões que serão utilizados nos 14º e 15º salários e em premiações a servidores da educação no Amazonas.

24 de julho de 2021

Compartilhe

Wilson Lima vai beneficiar profissionais da educação com 14º e 15º salários. (Foto: Divulgação)

governador Wilson Lima encaminhou à Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) Projeto de Lei para pagamento dos 14º e 15º salários aos profissionais da educação. O projeto integra o programa Educa+ Amazonas, lançado na sexta-feira (23), no Centro de Convenções Vasco Vasques.

“Nós estamos encaminhando para a Assembleia Legislativa um projeto para o pagamento do 14º e 15º salários. E aqui eu faço um apelo à Assembleia, para que a gente possa aprovar logo, assim que a gente voltar do recesso da Assembleia, essa matéria tão importante para a categoria”, afirmou Wilson Lima, durante o lançamento do programa.

“Muitos tiveram a oportunidade de fazer, muitos tiveram a oportunidade de mudar, muitos tiveram a oportunidade de fazer investimentos numa área que é prioritária, que muda e que transforma, definitivamente, a vida das pessoas, mas não o fizeram”, acrescentou o governador.

O Educação Premiada consiste em dois projetos de lei que visam à melhoria da qualidade do ensino básico no Amazonas, por meio do reconhecimento e da valorização dos trabalhadores da área que alcançarem as metas estabelecidas. Um trata do 14° e 15° salários e outro institui prêmios a servidores da educação. O investimento previsto é de R$ 12,1 milhões.

Reconhecimento 

A política de valorização dos servidores da educação vai reconhecer as escolas das redes estadual, municipal e privada do Amazonas, que se destacam e contribuem para a melhoria da qualidade do ensino básico e, ainda, premiar as equipes escolares pela realização de experiências bem-sucedidas.

As bonificações serão concedidas pelo alcance das metas estabelecidas para cada escola, coordenadorias distritais e regionais de Educação (CDEs e CREs, respectivamente) e sede da Secretaria de Estado de Educação e Desporto, no Índice Estadual de Metas da Educação Básica.

A professora Christiane Bertino vê a bonificação como um incentivo a mais para a categoria. “Tem duas coisas que motivam o professor em sala de aula: a valorização profissional quanto à formação continuada dele e também o recebimento do 14º salário. Quando a gente fica sabendo que vai ter uma espécie de premiação, o professor se sente chamado a melhorar a sua metodologia, desenvolver os alunos em sala de aula, mobilizar eles. E nesse meio tempo tivemos de nos reinventar”, avalia.

Valorização no Educa+

Com o projeto, o Governo do Amazonas retoma as políticas de valorização dos trabalhadores do setor, no estado. Ele será anual e terá como indicador, nos anos ímpares, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e, nos anos pares, o Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado do Amazonas (Ideam).

Outra inovação do referido prêmio foi a inclusão dos profissionais lotados nas CDEs, CREs e na sede da Seduc.

Com o Prêmio Educação do Amazonas, os trabalhadores do setor serão premiados em três categorias: Práticas de Sucesso da Gestão, do Docente e do Administrativo, para reconhecer e premiar as boas práticas de todos os servidores, em efetivo exercício da função, lotados nas instituições de ensino.

Com informações da Assessoria

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Justiça suspende aumento do ‘cotão’ aprovado pela Câmara de Manaus

A decisão da Justiça sobre o Cotão, que saiu na tarde desta sexta-feira (28) e cabe recurso, prevê também multa diária de R$ 50 mil em caso de descumprimento.

28 de janeiro de 2022

Damares libera ‘Disque 100’ para não-vacinados relatarem discriminação

Em nota, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos ainda se manifestou contra a obrigatoriedade da vacinação de crianças contra a Covid.

28 de janeiro de 2022

Moraes nega recurso da AGU e mantém obrigação de Bolsonaro depor na PF

Depoimento estava marcado por Moraes para esta sexta-feira, mas o presidente novamente decidiu faltar com intervenção da Advocacia Geral da União (AGU).

28 de janeiro de 2022

PT entra com ação no STF por ampliação de prazo para federações

O PT entende que o prazo previsto na Lei para a formação das federações é muito curto e pede que seja estendido pelo STF pelo menos até maio deste ano, ou até agosto.

28 de janeiro de 2022

Bolsonaristas apelam para reajuste de professores para cativar votos

Reajuste de 33,24% concedido pelo presidente Jair Bolsonaro ignorou técnico do Ministério do Educação e não considerou a pressão nas contas dos governadores e prefeitos.

28 de janeiro de 2022

Pré-candidato a deputado federal, Saullo Vianna caminha com Wilson e David

À TV RealTime1, o deputado revelou os planos dele para disputar uma vaga na Câmara Federal, bastidores da política local e quem está na frente na corrida presidencial no AM.

28 de janeiro de 2022

Bolsonaro avalia com AGU se vai ou não prestar depoimento à PF

O ministro Bruno Bianco analisa os precedentes que podem ser aplicados a Bolsonaro para tentar minimizar o desgaste que poderia sofrer ao prestar depoimento.

28 de janeiro de 2022

Justiça do Distrito Federal arquiva caso do tríplex contra Lula

O MPF afirma que os crimes imputados ao ex-presidente Lula prescreveram. O petista tem 76 anos e, mesmo se condenado, a pena estaria prescrita até que pudesse ser cumprida.

28 de janeiro de 2022