fbpx

terça, 24 de maio de 2022

MPF pede condenação de Bolsonaro e ‘Wal do Açaí’ por improbidade

MPF aciona Bolsonaro por improbidade pelo pagamento de vendedora de açaí como se fosse do gabinete do presidente, da época em que ele era deputado federal.

23 de março de 2022

Compartilhe

Em 2018, o jornal Folha de S.Paulo revelou que Bolsonaro usava verba da Câmara Federal para manter Wal do Açaí como assessora (Foto: Reprodução)

O Ministério Público Federal (MPF) enviou à Justiça Federal em Brasília uma ação de improbidade contra o presidente Jair Bolsonaro (PL) e de Walderice Santos da Conceição, ou “Wal do Açaí”, suspeita de ser funcionária fantasma no gabinete de Bolsonaro quando ele foi deputado federal. As informações são do site UOL.

Na ação, o MPF também requer o ressarcimento dos recursos públicos indevidamente desviados.

Em 2018, o jornal Folha de S.Paulo revelou que Bolsonaro usava verba da Câmara Federal para manter Wal do Açaí como assessora, que na verdade era vendendora de açaí.

Após mais de três anos, o caso não teve conclusão. O procurador responsável pelo caso, João Gabriel Queiroz, chegou a se afastar em dezembro de 2019 para fazer mestrado na Espanha. Nesse período, o procedimento passou por gabinetes, mas ninguém deu continuidade ao inquérito.

“As condutas dos requeridos e, em especial, a do ex-deputado federal e atual presidente da República Jair Bolsonaro, desvirtuaram-se demasiadamente do que se espera de um agente público. No exercício de mandato parlamentar, não só traiu a confiança de seus eleitores, como violou o decoro parlamentar, ao desviar verbas públicas destinadas a remunerar o pessoal de apoio ao seu gabinete e à atividade parlamentar”, diz o texto da ação do MPF.

A ação foi distribuída à 6ª Vara Federal do Distrito Federal. Nela, o MPF sustenta também, com base em precedentes do Supremo Tribunal Federal (STF), que atos de improbidade praticados antes da posse como presidente da República não estão abrangidos pela imunidade prevista no Artigo 86 da Constituição Federal.

Com informações do site UOL

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Zé Ricardo rebate AGU e diz que Zona Franca é um Polo Industrial brasileiro

O deputado federal pelo PT Amazonas disse que o principal modelo econômico do estado produz produtos consumidos em todo o Brasil e que precisa ser preservado.

24 de maio de 2022

Candidato de Bolsonaro é derrotado e PL indica evangélico a vice da Câmara

O PL pressionou o presidente da Câmara a retirar o ex-integrante da legenda, Marcelo Ramos, da vice-presidência da Casa e tentar emplacar um deputado da sigla no posto.

24 de maio de 2022

Deputado garante que Solidariedade vai até as últimas instâncias pela ZFM

Ricardo Nicolau disse que o Solidariedade está fazendo a sua parte para defender os interesses do Estado do Amazonas e os empregos gerados pela Zona Franca de Manaus.

24 de maio de 2022

Wilson confirma Bolsonaro em Manaus, mas não sabe se vai encontrá-lo

Wilson Lima afirmou que ainda está em tratativas com a equipe do presidente para saber se haverá um encontro. Essa é a primeira vez que Bolsonaro vem ao Amazonas em 2022.

24 de maio de 2022

Semmas defende educação ambiental para combater lixo em igarapés

Secretaria tem a menor previsão orçamentária para 2022 e qualquer implementação de política pública neste sentido pode ser afetada pela falta de recursos.

24 de maio de 2022

CPI da Amazonas Energia terá relatório final entregue até 30 de maio

O presidente da CPI, Sinésio Campos, destacou o trabalho de fiscalização dos medidores de energia que localizou diversos equipamentos com defeito prejudicando os clientes.

24 de maio de 2022

‘A responsabilidade é sua’, diz líder de caminhoneiros a Bolsonaro em vídeo

Wallace Landim, o "Chorão", um dos principais líderes da greve de 2018, cobrou atitude de Bolsonaro: "chame a responsabilidade, porque senão esse país vai estar parado".

24 de maio de 2022

Wilson afirma que luta continua para reverter danos à Zona Franca de Manaus

Antes de ingressar com ações no STF contra decretos federais, Wilson reuniu com Bolsonaro, e o presidenteu não cumpriu a promessa de rever os danos à Zona Franca de Manaus.

24 de maio de 2022