fbpx

segunda, 14 de junho de 2021

Mourão diz que Pazuello foi ‘risco’ à Saúde e o quer em ‘traje civil’ na CPI

Para o vice-presidente, decisão em colocar o general Pazuello à frente do Ministério foi um risco e que ser general 'da ativa ou reserva' não o impede de ir ao Senado depor.

7 de maio de 2021

Compartilhe

A declaração de Mourão foi dada a uma rádio de Fortaleza (Foto: Reprodução)

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) disse nesta sexta-feira (7), em entrevista à rádio O Povo/CBN, de Fortaleza, que a nomeação do general Eduardo Pazuello para o cargo de ministro da Saúde foi “uma decisão de risco” do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“Acho que, independente de ser general da ativa ou da reserva, a colocação do Pazuello como ministro da Saúde foi uma decisão de risco, independente disso aí. Óbvio que agora, com essa questão da CPI, o Pazuello não pode se furtar a comparecer e prestar lá o seu depoimento”, disse Mourão, referindo-se às investigações que o Senado Federal está fazendo acerca das ações do Governo Federal para o enfrentamento da pandemia em todo país.

Demitido do cargo em março, Pazuello deveria ter sido ouvido no início desta semana pelos senadores. Entretanto, ele pediu para que o depoimento fosse adiado sob a alegação de ter tido contato com dois militares diagnosticados com a doença e foi atendido, devendo ir ao Senado no próximo dia 19 de maio para falar da sua atuação como ministro da Saúde.

“É óbvio que ele [Pazuello] vai ser pressionado, então tem que manter a calma. Existe um velho ditado militar que diz ‘cabeça fria num corpo quente’ e é dessa forma que ele tem que se comportar”, alertou o vice-presidente, destacando ainda que, por ter exercido função civil, não deve ir de farda para as oitivas com os senadores.

“Não tem que ir fardado porque não estava numa função militar. Apesar dele ser um general da ativa, estava numa função civil e tem que suportar a pressão”, finalizou Mourão.

Texto: Rosianne Couto, com informações do G1

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Wizard poderá ser levado à CPI por condução coercitiva, caso falte na quinta

Caso o empresário não compareça, o auditor do TCU, Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques, estará de sobreaviso para antecipar depoimento à comissão investigadora.

14 de junho de 2021

Entusiasmo de governador e prefeito esbarra na vontade da população

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

14 de junho de 2021

PEC da Guarda Municipal avança, mas sem trechos inconstitucionais

A proposta para regulamentação da Guarda Municipal armada no Amazonas tramita em regime de urgência na Assembleia Legislativa e deve entrar em pauta nesta quarta-feira (16).

14 de junho de 2021

Supremo abre crise na CPI com decisões divergentes sobre sigilos

Analisando casos de quebras dos sigilos telefônico e telemático, Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Ricardo Lewandowski tomaram decisões bastante diferentes.

14 de junho de 2021

Parceria com David na imunização vai ter ‘bis’ nos próximos dias, diz Wilson

Governador e prefeito comemoraram os números alcançados na ação do final de semana e agradeceram aos profissionais da saúde envolvidos na operação.

14 de junho de 2021

Depoimento de Marcellus Campêlo pode evidenciar omissões de Bolsonaro

O ex-secretário de Saúde do Amazonas deve ser questionado acerca da crise de oxigênio vivida em janeiro e da imposição do tratamento precoce pelo Ministério da Saúde.

14 de junho de 2021

Deputados levam indícios de crime de responsabilidade de Bolsonaro ao TCU

Os dados foram apresentado pelo deputado Elias Vaz (PSB-GO) também à CPI da Covid. O desvio de valores destinados a publicidade seriam de R$ 52 milhões.

14 de junho de 2021

Pesquisa da Exame aponta 50% de desaprovação ao governo Bolsonaro

Maior percentual dos mais de 1,2 mil entrevistados afirmou reprovar o atual governo. Maior parcela também é contra a realização da Copa América no país.

13 de junho de 2021