fbpx

sexta, 21 de janeiro de 2022

MDB lança Simone Tebet para concorrer à Presidência da República

Senadora pelo Mato Grosso, Simone Tebet fez um discurso criticando o governo de Jair Bolsonaro e enfatizando a necessidade de atenção aos mais vulneráveis do País.

8 de dezembro de 2021

Compartilhe

Senadora Simone Tebet terá que ainda que conquistar a fatia do MDB que prefere uma aliança com o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva. (Foto: Reprodução)

Única mulher até o momento a figurar na corrida ao Palácio do Planalto para 2022, a senadora Simone Tebet (MS) teve sua pré-candidatura pelo MDB à Presidência da República oficializada nesta quarta-feira (8). O evento ocorreu em Brasília e ao discursar, a senadora apostou as fichas no tema economia.

Responsabilidade fiscal e combate à fome deram a tônica das falas dela. Ela também fez críticas ao atual governo, afirmando que se trata de um governo sem responsabilidade social, ao mesmo tempo que evitou ataques a outros nomes postos.

Além da economia, o resgate democrático também marcou as falas de Tebet. Historicamente a redemocratização é um tema caro ao MDB.

A pré-candidatura de Simone Tebet é articulada pela ala do partido mais ligada ao presidente da sigla, o deputado Baleia Rossi (SP). O nome dela, no entanto, surge com o desafio de mostrar-se viável. Isso porque, enfrenta alguma resistência de políticos mais próximos de Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, especialmente o ex-senador Eunício Oliveira, que enxergam a possibilidade de uma aliança com os petistas.

Simone ainda narrou a emoção com o apoio do partido para as disputas pelo Palácio do Planalto nas próximas eleições, criticou a polarização política. “Estou emocionada. O destino faz com que meus companheiros do MDB me deem a mais honrosa e difícil missão da minha vida. Aprendi com o MDB que missão não se escolhe, se cumpre”, enfatizou.

Texto: Com informações dos portais Congresso em Foco e Metrópoles

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Senador Omar Aziz revela que está com Covid, mas sem sintomas graves

O senador Omar Aziz, que presidiu a CPI da Covid do Senado, revelou, nas redes sociais, que tomava todas as precauções e seguia os protocolos, mas acabou contraindo a doença.

21 de janeiro de 2022

Mãe de Jair Bolsonaro morre aos 94 anos no interior de São Paulo

Olinda Bonturi Bolsonaro, morreu na madrugada desta sexta-feira (21), aos 94 anos, em Registro, no interior de São Paulo, onde estava internada desde a última segunda-feira.

21 de janeiro de 2022

PSOL aciona MPF contra aquisição da ‘DarkMatter’ pelo ‘gabinete do ódio’

Bancada do PSOL considera risco à democracia se 'gabinete do ódio' adquirir ferramenta de espionagem que pode ser usada para perseguir ativistas políticos e jornalistas.

21 de janeiro de 2022

Carol Braz e Luiz Castro ingressam no PDT durante convenção em Brasília

Defensora e ex-deputado vão liderar chapa majoritária do partido nas eleições. Filiação ocorrerá durante convenção que oficializará Ciro Gomes como candidato a Presidência.

21 de janeiro de 2022

Alas do MDB e do PSDB pressionam para união entre Doria e Simone

Doria tem dito que deseja ter uma mulher na sua chapa. Por meio de sua equipe de pré-campanha, ele afirmou que senadora estará ao seu lado na disputa pela presidência.

20 de janeiro de 2022

Presidente do TCE-AM determina retorno do regime híbrido de trabalho

Presidente Érico Desterro argumentou que o momento, onde os números de casos de Covid-19 voltaram a crescer no Amazonas, requer que se preserve a saúde dos servidores.

20 de janeiro de 2022

Mãe do presidente Bolsonaro continua internada em hospital no Sul de SP

Em agosto do ano passado, após uma visita à mãe, Jair Bolsonaro revelou que Olinda estava doente. “Ela não me reconhece mais”, disse, à época, a uma emissora de TV.

20 de janeiro de 2022

Aleam pede adiamento do início das aulas; Semed mantém data

Comissão de Educação da Aleam pediu adiamento do início das aulas por conta do novo cenário da pandemia. Rede municipal manteve a data, mas realizará de forma remota.

20 de janeiro de 2022