fbpx

sábado, 23 de outubro de 2021

Senadores se solidarizam com Simone, agredida por Rosário na CPI

Exceto os senadores Eduardo Girão e Luiz Carlos Heinze, todos os membros da CPI apresentaram solidariedade a colega, chamada de 'descontrolada' por ministro da CGU.

22 de setembro de 2021

Compartilhe

Simone Tebet agradeceu as falas dos colegas, mas destacou que o episódio pode ser pedagógico par mostrar que o machismo não tem mais vez no Brasil (Foto: Reprodução)

Os senadores da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 se solidarizaram, na abertura da sessão desta quarta-feira (22), com a senadora Simone Tebet (MDB-MS) pelo episódio em que ela foi chamada de “descontrolada” pelo ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, durante depoimento, desta terça-feira (21). Simone agradeceu a solidariedade dos senadores.

“Como mulher, cidadã e mãe, pra mim isso é página virada. Como líder da bancada feminina, é preciso que esse episódio venha a público pelo menos no caráter educativo”, afirmou Simone.

Os senadores lamentaram a postura de Wagner Rosário e afirmaram que ele apenas espelha o comportamento do governo do presidente Jair Bolsonaro. “Esse é um comportamento espalhado pelo presidente, pelos filhos deles e se espalhou entre os ministros dele. Um comportamento misógino, racista, de preconceito contra a população LGBTQI+”, destacou o senador Fabiano Contarato (Rede/ES).

Para o vice-presidente da comissão, senador Randolfe Rodrigues (Rede/AP), o comportamento de Wagner Rosário é semelhante ao comportamento covarde do presidente, pois durante todo o depoimento desta terça-feira não se referiu aos senadores que o inquiriram não respondeu com ofensas, como ocorreu na inquirição de Simone Tebet. “Foi um caso de machismo explicito, ele só ofendeu uma mulher. Não reagiu assim quando inquirido por mim ou pelo relator Renan Calheiros. É caso típico deste comportamento machista”, afirmou Rodrigues.

Texto: Gerson Severo Dantas

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Após viagens na pandemia e diagnóstico de Covid-19, Assis volta à CMM

Vereador chamava a atenção de pessoas por aglomerações e o não uso de máscara, mas na Pandemia emendou duas viagens seguidas em agosto e voltou pra Manaus com Covid-19.

22 de outubro de 2021

Ex-ministro Esteves Colnago assumirá Secretaria de Tesouro e Orçamento

A nomeação foi confirmada há pouco pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, em declaração conjunta ao lado do presidente Jair Bolsonaro.

22 de outubro de 2021

Presidência ou Senado? Sérgio Moro confirma filiação ao Podemos

O ex-juiz deve decidir se concorrerá à Presidência ou ao Senado em breve. A expectativa dentro do partido é que Moro concorra ao Palácio do Planalto.

22 de outubro de 2021

Precatórios: mudanças no teto de gastos, vacinas e Auxílio Brasil

O relator, deputado Hugo Motta, destacou que a aprovação é importante para garantir o Auxílio Brasil, com a previsão de R$ 400 para atender 17 milhões de famílias em 2022.

22 de outubro de 2021

Magistrados do TJAM custaram quase 50 mil em 2020, diz CNJ

Relatório Justiça em Números, produzido pelo Conselho Nacional de Justiça, apresenta números detalhados da atividade dos tribunais brasileiros em 2020.

22 de outubro de 2021

Grupo Samel se posiciona sobre estudo com a proxalutamida

Diretoria do grupo Samel explicou, em direito de resposta obtido na Justiça contra o jornal O Globo, qual papel da empresa na pesquisa com medicamento proxalutamida.

22 de outubro de 2021

Senado aprova PL que prevê repasse de R$ 2 bilhões para Santas Casas

As entidades a serem beneficiadas são aquelas que complementam as operações do SUS, recebendo demandas do sistema público. O texto ainda precisa ser votado na Câmara.

22 de outubro de 2021

Governo pede correção na autorização de empréstimo de R$ 452 milhões

Governo alegou que o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) solicitou garantias mais sólidas para a celebração do contrato entre as partes.

22 de outubro de 2021