fbpx

segunda, 23 de maio de 2022

Marcelo Ramos cobra decreto do IPI com todos os itens da ZFM blindados

Vice-presidente da Câmara Federal, deputado Marcelo Ramos (PSD-AM) afirmou que recebeu informação de que o novo decreto do IPI não protege todos os itens da ZFM.

30 de março de 2022

Compartilhe

Segundo Marcelo Ramos, a bancada do Amazonas vai debater o decreto e outros ataques contra a ZFM (Foto: Reprodução)

O vice-presidente da Câmara Federal, deputado Marcelo Ramos (PSD-AM) informou nesta terça-feira (29) que tem informações sobre o novo Decreto de redução da alíquota do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) e que, de acordo com essas informações, o texto não inclui todos os produtos fabricados na Zona Franca de Manaus (ZFM).

O acordo firmado entre o Governo Federal e lideranças políticas e empresariais do Amazonas é para que um novo Decreto com redução do IPI seja publicado agora em abril, preservando a ZFM em substituição ao texto de 25 de fevereiro, que cortou o imposto em 25% para todos os Estados, sem considerar o que é produzido pela indústria do Amazonas.

O deputado amazonense adiantou que a bancada do Estado no Congresso deve se reunir para discutir a publicação do novo decreto, além de outras questões envolvendo também o Estado de São Paulo que cancelou os créditos presumidos do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para produtos da ZFM, mas não informou a data.

“Teremos uma reunião da bancada amazonense no Congresso para deliberarmos sobre medidas drásticas de contestação a esses ataques, caso se faça necessário”, disse Ramos.

Ao RealTime1, Marcelo Ramos foi taxativo: não admite discutir lista no Decreto do IPI. “O acordo não foi lista. Foi ‘produtos que tenham PPB’. Portanto, todos! Não cabe lista”, enfatizou.

O Senador Omar Aziz (PSD-AM) preferiu não comentar sem informações prévias do conteúdo do decreto, mas endossa o colega de Congresso de que o acordo inclui toda a produção de Manaus. “Se tiver outra coisa fora disso, foi enganação”, destacou.

Lideranças da indústrias também foram ouvidas pela reportagem, mas desconhecem se o decreto deixa produtos da Zona Franca de fora e preferiram não comentar.

Texto: Emerson Medina

Leia mais sobre Política

Saiba quem são os famosos que já anunciaram em quem votam para presidente

Na lista estão a cantora Pabllo Vittar, que segurou uma bandeira de Lula no Lollapalooza, e a modelo Andressa Urach, que quis registrar o filho com o nome de Bolsonaro.

22 de maio de 2022

Escorregões de Lula em linguagem inclusiva viram alvo de aliados e rivais

Em defesa do ex-presidente Lula, auxiliares minimizam a gravidade das falhas e evitam expô-las em público para não criar mais ruídos na comunicação com o eleitor.

22 de maio de 2022

Justiça Eleitoral reformula cinco aplicativos para as eleições no Brasil

Além do aplicativo e-Título, em que é possível obter a via digital do Título de Eleitor, o app Boletim na Mão dá cópia digital do boletim de urna e o Pardal recebe denúncias.

22 de maio de 2022

Presidente descarta taxar compra por meio de aplicativos estrangeiros

Para Bolsonaro, irregularidades devem ser combatidas com fiscalização e o aumento dos impostos não é uma saída para o Governo com as empresas que ofertam compras online.

22 de maio de 2022

Temor com lei eleitoral trava medidas econômicas do governo federal

A lei eleitoral proíbe, no ano da disputa, a "distribuição gratuita de bens, valores ou benefícios por parte do governo", o que impossibilita alguns planos de Bolsonaro.

22 de maio de 2022

João Pedro se lança ao Governo do AM, mas apoio da Federação ainda é incerto

O ex-senador João Pedro inscreveu pré-candidatura no Partido dos Trabalhadores e defende legado do ex-presidente Lula com o Estado do Amazonas.

22 de maio de 2022

Bolsonaro diz na Marcha para Jesus que ‘só Deus’ o tira do Palácio do Planalto

Em Curitiba, com um discurso com várias citações bíblicas, Jair Bolsonaro voltou a fazer críticas aos ministros do Supremo e a falar sobre "liberdade de expressão".

21 de maio de 2022

STF nega por unanimidade obrigar Lira a analisar impeachments

Decisão unânime do STF que desobriga Lira a cumprir prazos de análise de impeachment ocorreu nesta sexta-feira (20), mantendo 144 processos engavetados.

21 de maio de 2022