fbpx

terça, 21 de setembro de 2021

Lira pauta votação do novo Código Eleitoral para esta quinta-feira

Os deputados e líderes partidários não conseguiram chegar a um consenso se votariam o projeto antes ou depois da apreciação de projetos de lei infraconstitucionais.

8 de setembro de 2021

Compartilhe

Arthur Lira (PP-AL) pauta votação do novo Código Eleitoral (Foto: Reprodução)

Depois de muitas divergências e precipitação por partes de alguns parlamentares, a votação do projeto de lei PLP 112/ 2021, que trata sobre o novo Código Eleitoral ficou para as 10h desta quinta-feira (8). ”Se os senhores não quiserem votar amanhã eu não pauto mais esse projeto”, essa foi a fala apressada do Presidente da Câmara dos Deputados, deputado Arthur Lira (PP-AL), aos colegas deputados.

Apesar de não terem analisado o PLP, eles votaram o regime de urgência para a apreciação de três projetos de lei vindos do Senado, são eles: o PL 4572/19, que regulamenta campanhas na internet e autoriza a propaganda partidária paga no rádio e na televisão, custeada com recursos do Fundo Partidário; o PL 1951/21, que estabelece uma porcentagem mínima das cadeiras nos legislativos (federal, estaduais e municipais) para candidatas de forma escalonada até a eleição de 2038, quando seriam garantidas 30% das vagas às mulheres; e o PL 783/2021, que define critérios para sobras eleitorais. Essas propostas deverão ser votadas nesta quinta-feira (8).

O novo Código Eleitoral

De acordo com a autora do projeto, deputada Soraya Santos (PL-RJ), além de unir em um só texto todas as regras, partidos, eleições, inelegibilidades, propaganda eleitoral, financiamento de partidos e de eleições, crimes eleitorais, entre outros – o texto, que tem 902 artigos, busca superar divergências em decisões tomadas pela Justiça Eleitoral. Para que as mudanças entrem em vigor nas eleições de 2022, o projeto precisa ser aprovado na Câmara e votado no Senado até o dia 2 de outubro.

A bancada amazonense se posiciona

Uma das mudanças trata da quarentena para membros do Ministério Público, juízes e policiais que desejarem disputar as eleições. O deputado Capitão Alberto Neto (Republicanos) apresentou uma emenda pedindo a retirada desse texto.

No parecer, o parlamentar, que é policial, alegou: ”Dispor sobre a inelegibilidade para qualquer cargo dos militares, ao menos que se afaste de suas atividades no prazo de até 5 (cinco) anos anteriores do ano em que se realizarem as eleições fere o princípio da isonomia que deve garantir que a lei será aplicada de forma igualitária entre todos os cidadãos”

O deputado Delegado Pablo (PSL) afirmou ao Real Time1 que, apesar de não ser afetado pela alteração, não concorda com o texto. Ele deixou claro que o mais importante é deixar que o povo escolha, com algumas exceções.

”Essas mudanças não têm lógica. Se o Luan Santana quiser se candidatar nas próximas eleições, ele pode, e ele é cantor. Eu sou contra a candidatura de pessoas nocivas à sociedade, como traficantes, por exemplo. De resto, acho que tem que julgar se a pessoas merece ou não o cargo público, é o povo por meio do voto”.

Texto: João Luiz Onety com informações da Câmara dos Deputados

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Wilson diz que é inocente e crê em absolvição em processo no STJ

Governador diz que agora terá oportunidade para apresentar defesa e provar que não teve participação no processo de compra de respiradores com valor superfaturado no Amazonas

20 de setembro de 2021

Mais uma: CMM dispensa licitação e contrata materiais de cozinha por R$ 17 mil

Até o dia 1º de setembro, os contratos sem licitação de David Reis na CMM já somavam mais de R$ 4,2 milhões, o que levou o Comitê de Combate à Corrupção a entrar em jogo.

20 de setembro de 2021

Criação da 1ª biblioteca pública virtual de Manaus é aprovada na CMM

Biblioteca Pública Virtual de Manaus Francisco Calheiros homenageia um dos grandes poetas que o Amazonas já teve, o amazonense Francisco Calheiros, que morreu de Covid-19.

20 de setembro de 2021

Pojeto que cria ‘Brechó da Construção’ segue para sanção do prefeito

Os produtos deverão ser recolhidos no local da doação e encaminhados a uma central de distribuição para classificação, armazenamento e entrega aos beneficiários.

20 de setembro de 2021

STJ acata denúncia da PGR, mas mantém Wilson no Governo do Amazonas

O processo envolve a compra de 28 respiradores por mais de R$ 2 milhões durante a segunda onda da Covid-19 no Amazonas. A denúncia conclui que o valor pago foi superfaturado.

20 de setembro de 2021

CMM reage mal à cobrança de oposicionistas contra ‘puxadinho’

Vereadores da base governista do prefeito David Almeida (Avante) na CMM provocaram Rodrigo Guedes e Amom Mandel que conseguiram na Justiça barrar o avanço da obra.

20 de setembro de 2021

Controlador-geral da União: Wagner Rosário depõe à CPI nesta terça

Ministro-chefe da Controladoria-Geral da União terá de responder porque o órgão tinha informações sobre a Precisa Medicamentos, mas não fez nada a respeito.

20 de setembro de 2021

Renan adia entrega do relatório final da CPI da Covid no Senado

Relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) revelou que documentos apreendidos na Precisa Medicamentos ainda estão sendo analisados.

20 de setembro de 2021