fbpx

sexta, 01 de julho de 2022

Keitton Pinheiro vê perseguição do MP-AM contra grupo político dele

Em entrevista ao RealTime1, candidato a prefeito de Coari falou de suas propostas e acusou a Operação Patrinus do Ministério Público de apresentar acusações fraudulentas.

13 de novembro de 2021

Compartilhe

Keiton Pinheiro disse que vai fazer concursos públicos de acordo com a demanda da prefeitura (Foto: Divulgação)

O candidato a prefeito de Coari, Keitton Pinheiro (Progressistas), primo do prefeito cassado do município Adail Filho, disse que a Operação Patrinus, do Ministério Público do Amazonas (MP-AM) produziu acusações fraudulentas para criar manchetes de jornais. Ele ainda negou que houve direcionamento de licitação promovida pela Câmara Municipal à época em que ele a presidia.

Ao responder ao RealTime1 sobre quais medidas tomaria no campo do combate à corrupção em Coari, Keitton, que foi alvo da operação realizada em 2019 pelo Ministério Público do Amazonas, disse que a operação não culminou em nenhuma acusação criminal contra ele, que na época presidia a Câmara Municipal de Coari.

“Nas licitações não existem direcionamentos, já que até opositores participam do processo e vencem, prestam serviço para a gestão. Quando a corrupção impera em Coari, o salário atrasa e as coisas não funcionam. E na gestão de nossos opositores isto acontecia e você não via uma manchete de jornal”, reclamou.

Segundo o MP-AM, Adail Filho teria montado um esquema de corrupção que desviou, pelo menos, R$ 100 milhões em apenas dois anos de gestão como prefeito de Coari. Ainda segundo o órgão fiscalizador, tudo acontecia em parceria com Keitton Pinheiro.

Em nota o Ministério Público respondeu que a sua função é promover a justiça social, como defensor da sociedade. O MPE-AM não quis se pronunciar especificamente sobre a declaração de Keiton.

Concurso

Perguntado sobre concursos público, Keitton afirmou que, se for eleito, a realização de concursos públicos ocorrerá na medida em que a prefeitura necessitar de novos servidores e, neste contexto, defendeu o que caracterizou como “legado de Adail Filho”.

“Somos o único grupo político na história de Coari a realizar concurso público na cidade. E, constantemente, estamos abrindo espaço para processos seletivos. Esta já é uma prática em nossas políticas públicas”, afirmou o candidato.

Governabilidade

À respeito da governabilidade, Keitton – que presidiu por dois mandatos à Câmara de Vereadores – contou que tem uma relação excelente com os 15 vereadores. Segundo ele, apenas um não declarou apoio à sua candidatura.

Apesar de sinalizar normalidade na relação com o Legislativo, em 2019, Keiton presidiu sessão plenária que cassou, por unanimidade, quatro vereadores de oposição. Os vereadores relataram que a cassação aconteceu por causa da atuação oposicionista.

Propostas

O candidato promete ampliar o uso de tecnologias na área da Educação e Saúde, além de ampliar a cobertura de saúde básica e especializada de Coari. Ele prometeu detalhar mais as propostas após a confirmação do registro de candidatura na Justiça Eleitoral.

“Quero fazer de nossa educação um celeiro de mentes preparadas para essa nova revolução tecnológica no Amazonas. Pensamos Coari como o próximo Vale do Silício em inovação. Vamos ampliar nossa saúde básica, além da Vigilância em Saúde. Ampliar nossa atenção especializada e hospitalar, além da questão do monitoramento de (doentes) crônicos”, prometeu.

Texto: Jefferson Ramos

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Cidade recebe honraria e diz que homenagem o motiva a trabalhar mais

O presidente da Aleam destacou que a homenagem – realizada pela CMM – é um dos momentos mais emocionantes de sua vida e ressaltou que busca fazer política do bem.

1 de julho de 2022

Shádia e Tadeu lideram preferência de David para compor vice de Wilson

Como forma de recompensar o amigo Sabá Reis, o prefeito estaria planejando turbinar a campanha do filho de Sabá, David Reis, à Câmara Federal.

1 de julho de 2022

Com Chico na disputa ao Senado, Menezes perde força entre bolsonaristas

O Avante marcou para a segunda (4) a confirmação do nome de Chico Preto na disputa pelo Senado. A decisão enfraquece o sonho de Menezes de brigar por uma vaga no Senado.

1 de julho de 2022

Pragmatismo pesa mais que ideologia nas alianças para as eleições de 2022

Diferente de 2018, quando houve candidaturas com peso maior da ideologia, as alianças no Amazonas são marcadas pela praticidade e divergem em alguns casos das federações.

1 de julho de 2022

Amazonas nunca elegeu candidato assumidamente LGBTQIA+

Para o cientista político Carlos Santiago, a sociedade brasileira ainda não está representada de forma adequada nos parlamentos e nos governos brasileiros.

1 de julho de 2022

Wilson e David anunciam construção do complexo viário da Bola do Produtor

O prefeito disse que apesar de o Governo estar proibido de entregar obras a partir de amanhã, vai lembrar por onde passar da parceria com o Estado.

1 de julho de 2022

Em federações, cada partido deverá cumprir cota feminina separadamente

Determinação do TSE veio após questionamento feito pela federação PT, PCdoB e PV sobre a possibilidade de o percentual mínimo de 30% ser cumprido pela federação como um todo.

1 de julho de 2022

Entenda como os minions viraram apelido para os apoiadores de Bolsonaro

Personagens amarelos da franquia "Meu Malvado Favorito", eles obedecem cegamente às ordens do supervilão da vez, tendo servido desde um tiranossauro, até Napoleão e Drácula.

1 de julho de 2022