fbpx

sábado, 22 de janeiro de 2022

Habitação para profissionais da Segurança é celebrado por Pablo e Alberto Neto

Programa Habite Seguro, lançado por Jair Bolsonaro, vai financiar até 100% do valor do imóvel. Marcelo Ramos (PL) elogia projeto, mas desconfia de ser 'eleitoreiro'.

14 de setembro de 2021

Compartilhe

Subsídios aos profissionais de segurança pública podem chegar até R$13 mil e vai garantir um ambiente seguro para a moradia dos interessados (Foto: Reprodução)

Os deputados federais Delegado Pablo (PSL) e Capitão Alberto Neto (Republicanos), parlamentares do Amazonas declaradamente bolsonaristas, comemoraram, nesta terça-feira (14), a criação do Programa Nacional de Apoio à Aquisição de Habitação para Profissionais da Segurança Pública, o Habite Seguro. O programa atinge diretamente uma categoria que, majoritariamente, presta apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

O deputado federal Delegado Pablo Oliva (PSL) declarou ao RealTime1 que, por merecimento, todas as profissões teriam direito a esse benefício do programa habitacional, mas ressaltou que “por conta dos riscos que sofrem para defender os cidadãos, os policiais merecem essa vantagem”.

”Os policiais brasileiros têm enormes dificuldades em conseguir financiamentos, créditos e seguros justamente porque colocam suas vidas em risco todos os dias para a defesa da sociedade. Por isso, tão importante o apoio e a promoção de sistema habitacional para os profissionais de segurança pública e defesa social. Uma conquista merecida”, disse o parlamentar.

O deputado federal Capitão Alberto Neto (Republicanos), que acompanhou a cerimônia de lançamento do programa ao lado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), celebrou nas redes sociais a assinatura da medida provisória.

“É um reconhecimento a esta categoria que arrisca diariamente a vida pra proteger à sociedade e merece esse reconhecimento e a dignidade de realizar o sonho da casa própria”, escreveu o republicano.

Vice-presidente da Câmara alega que projeto pode ser ‘eleitoreiro’

O vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PL), que é declaradamente oposição ao Governo Bolsonaro, disse ao Real Time1 que o programa é positivo, mesmo que possa ter como plano de fundo a tentativa de conquistar eleitores.

”Independente do objetivo eleitoral ou ideológico que exista por trás desse programa apresentado pelo presidente, me parece algo absolutamente razoável que você tire os nossos PM´s dos ambientes, muitas vezes de risco que eles vivem hoje. Com o salário de praça da Polícia Militar, você tá morando muitas vezes em áreas controladas pelo tráfico e que não garantem a integridade dos nossos policiais. Você criar um ambiente seguro pra eles é algo super importante como estratégia de segurança pública” , considerou o político do AM.

Habite Seguro

O programa irá beneficiar profissionais do Sistema Único de Segurança Pública (SUSP) como: policiais federais, rodoviários federais, penais, militares e civis; bombeiros militares; agentes penitenciários; peritos e papiloscopistas integrantes dos institutos oficiais de criminalística, medicina legal e identificação; ativos, inativos da reserva remunerada, reformados e aposentados, bem como os guardas municipais. Todos terão a concessão de subvenções financeiras concedidas por meio do Fundo Nacional de Segurança Pública e condições diferenciadas de crédito imobiliário.

O Habite Seguro, por ser um programa de caráter social, tem como prioridade os agentes de segurança com renda bruta mensal de até R$ 7 mil. Aqueles que recebem acima de R$ 7 mil mensais também poderão ser atendidos pelo programa, tendo acesso a taxas de juros e benefícios diferenciados. As subvenções poderão ser concedidas para a aquisição de imóveis novos, usados, e para o financiamento de construção individual, com valor de até R$300 mil.

Texto: João Luiz Onety, com informações do Ministério da Justiça e Segurança Pública

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Wilson e Queiroga participam de mobilização contra Covid-19 em Manaus

Mobilização de ações contra a Covid-19, com a vacinação e a testagem da população em larga escala, acontecem simultaneamente nos sete estados da região Norte neste sábado.

21 de janeiro de 2022

Carol Braz e Luiz Castro dão primeiro passo na disputa por Governo e Senado

Carol desfiliou-se do PSC para disputar o governo do Amazonas pelo PDT, enquanto Luiz deixou a Rede para tentar pela segunda vez chegar ao Senado Federal.

21 de janeiro de 2022

Prefeito de Parintins, Bi Garcia revela que testou positivo para Covid-19

Nas redes sociais o prefeito de Parintins, Frank Bi Garcia, revelou que sentiu sintomas leves na noite desta quinta-feira e resolveu fazer um exame que confirmou a doença.

21 de janeiro de 2022

Bolsonaro chega ao velório da mãe, que morreu aos 94 anos em São Paulo

Olinda, que sofria com Alzheimer, morreu aos 94 anos na madrugada desta sexta. Ela estava internada em um hospital de São Paulo e a causa da morte não foi divulgada.

21 de janeiro de 2022

Lula segue na liderança do primeiro turno com 42%; Bolsonaro tem 28%

Esta rodada, no entanto, trouxe um fato novo: Lula entrou na zona do empate técnico em comparação ao somatório das intenções de voto dos demais candidatos.

21 de janeiro de 2022

TRE autoriza desfiliação de Marcelo Ramos do Partido Liberal

Marcelo Ramos confirmou que a partir de agora está formalmente fora do PL. O vice-presidente da Câmara Federal afirmou que deve anunciar um novo partido em breve.

21 de janeiro de 2022

MPAM expede recomendação contra nepotismo na Prefeitura de Canutama

Promotoria do MPAM de Canutama recomendou que o Município exonere agentes públicos que tenham algum parentesco com o prefeito e o vice-prefeito, em até 30 dias.

21 de janeiro de 2022

Partido de Bolsonaro tem de Tiririca a líder da bala no Congresso

Além de um numeroso grupo de candidatos leais a Bolsonaro e alinhados ao ideário do atual presidente, o PL deve chamar a atenção durante as eleições pela composição eclética.

21 de janeiro de 2022