fbpx

sexta, 24 de setembro de 2021

Habitação para profissionais da Segurança é celebrado por Pablo e Alberto Neto

Programa Habite Seguro, lançado por Jair Bolsonaro, vai financiar até 100% do valor do imóvel. Marcelo Ramos (PL) elogia projeto, mas desconfia de ser 'eleitoreiro'.

14 de setembro de 2021

Compartilhe

Subsídios aos profissionais de segurança pública podem chegar até R$13 mil e vai garantir um ambiente seguro para a moradia dos interessados (Foto: Reprodução)

Os deputados federais Delegado Pablo (PSL) e Capitão Alberto Neto (Republicanos), parlamentares do Amazonas declaradamente bolsonaristas, comemoraram, nesta terça-feira (14), a criação do Programa Nacional de Apoio à Aquisição de Habitação para Profissionais da Segurança Pública, o Habite Seguro. O programa atinge diretamente uma categoria que, majoritariamente, presta apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

O deputado federal Delegado Pablo Oliva (PSL) declarou ao RealTime1 que, por merecimento, todas as profissões teriam direito a esse benefício do programa habitacional, mas ressaltou que “por conta dos riscos que sofrem para defender os cidadãos, os policiais merecem essa vantagem”.

”Os policiais brasileiros têm enormes dificuldades em conseguir financiamentos, créditos e seguros justamente porque colocam suas vidas em risco todos os dias para a defesa da sociedade. Por isso, tão importante o apoio e a promoção de sistema habitacional para os profissionais de segurança pública e defesa social. Uma conquista merecida”, disse o parlamentar.

O deputado federal Capitão Alberto Neto (Republicanos), que acompanhou a cerimônia de lançamento do programa ao lado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), celebrou nas redes sociais a assinatura da medida provisória.

“É um reconhecimento a esta categoria que arrisca diariamente a vida pra proteger à sociedade e merece esse reconhecimento e a dignidade de realizar o sonho da casa própria”, escreveu o republicano.

Vice-presidente da Câmara alega que projeto pode ser ‘eleitoreiro’

O vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PL), que é declaradamente oposição ao Governo Bolsonaro, disse ao Real Time1 que o programa é positivo, mesmo que possa ter como plano de fundo a tentativa de conquistar eleitores.

”Independente do objetivo eleitoral ou ideológico que exista por trás desse programa apresentado pelo presidente, me parece algo absolutamente razoável que você tire os nossos PM´s dos ambientes, muitas vezes de risco que eles vivem hoje. Com o salário de praça da Polícia Militar, você tá morando muitas vezes em áreas controladas pelo tráfico e que não garantem a integridade dos nossos policiais. Você criar um ambiente seguro pra eles é algo super importante como estratégia de segurança pública” , considerou o político do AM.

Habite Seguro

O programa irá beneficiar profissionais do Sistema Único de Segurança Pública (SUSP) como: policiais federais, rodoviários federais, penais, militares e civis; bombeiros militares; agentes penitenciários; peritos e papiloscopistas integrantes dos institutos oficiais de criminalística, medicina legal e identificação; ativos, inativos da reserva remunerada, reformados e aposentados, bem como os guardas municipais. Todos terão a concessão de subvenções financeiras concedidas por meio do Fundo Nacional de Segurança Pública e condições diferenciadas de crédito imobiliário.

O Habite Seguro, por ser um programa de caráter social, tem como prioridade os agentes de segurança com renda bruta mensal de até R$ 7 mil. Aqueles que recebem acima de R$ 7 mil mensais também poderão ser atendidos pelo programa, tendo acesso a taxas de juros e benefícios diferenciados. As subvenções poderão ser concedidas para a aquisição de imóveis novos, usados, e para o financiamento de construção individual, com valor de até R$300 mil.

Texto: João Luiz Onety, com informações do Ministério da Justiça e Segurança Pública

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Guarda Municipal terá granadas e aspersores de gás de pimenta

Casa Militar autorizou a compra, sem licitação, de um lote de granadas de gás lacrimogêneo e aspersores de gás de pimenta para equipar a Guarda Municipal de Manaus.

24 de setembro de 2021

Aleam faz caridade com parte do salário dos servidores

Servidores que aderirem ao Programa Assembleia Participativa terão que contribuir com pelo menos 1% do salário mínimo. Aleam informa que todos podem cancelar a adesão.

24 de setembro de 2021

TSE adia mais uma vez julgamento do último recurso de ‘Adailzinho’

Em março deste ano, a corte regional rejeitou recurso de Adail Filho e manteve a cassação. Se o TSE recusar o recurso dele, novas eleições serão realizadas em novembro.

24 de setembro de 2021

Wilson lança plano que amplia oferta de consultas e exames na rede estadual

Ampliação inicia pelo Hospital e Pronto-Socorro Delphina Aziz, com oferta de quase 98,5 mil exames e consultas por mês, nos projetos Consulta+ e Examina+, anunciados hoje.

24 de setembro de 2021

Omar revela intenção de encerrar trabalhos da CPI na próxima semana

Os trabalhos da CPI da Covid foram prorrogados até novembro, mas cúpula dirigente quer encerrar a investigação, no máximo, na primeira semana de outubro.

24 de setembro de 2021

Entrega de kit humanitário em Manacapuru gera conflito entre prefeito e MP

A promotora de Justiça de Manacapuru Tânia Maria Azevedo Feitosa abriu o procedimento porque entendeu que R$ 7 milhões é um valor "muito alto" para uma licitação de 12 meses.

24 de setembro de 2021

Vereador quer banheiro e fraldário em drogarias e sindicato repudia proposta

Pelo PL, o estabelecimento que não disponibilizar banheiro e fraldário poderá ser multado em até R$ 2.865,25. Para o sindicato, proposta não merece prosperar.

24 de setembro de 2021

Reforma administrativa: veja o que muda para novos servidores

A Comissão Especial concluiu a votação da reforma administrativa na madrugada desta sexta (24). Mudanças valem para novos servidores, mas nenhuma delas afeta o Judiciário.

24 de setembro de 2021