fbpx

sábado, 28 de maio de 2022

Igreja evangélica vira palanque de pré-campanha de Coronel Menezes

Menezes fez videochamada com o presidente Bolsonaro na sede do Ministério Internacional da Restauração. Ato pode ser tipificado como antecipação de propaganda eleitoral.

21 de março de 2022

Compartilhe

Na prática, além de poder ser enquadrado como antecipação da campanha eleitoral, a vídeo chamada poderia também ser tipificada como abuso de poder religioso (Foto: Divulgação)

O altar da igreja Evangélica Ministério Internacional da Restauração (Mir) virou, neste fim de semana, palanque eleitoral para a pré-campanha ao Senado do ex-superintendente da Zona Franca de Manaus (Suframa), Alfredo Menezes (Patriota).

Em uma clara tentativa de influenciar o voto de fiéis da denominação religiosa, Menezes fez uma videochamada com o presidente Jair Bolsonaro (PL) na sede da igreja, na Ponta Negra.

Durante pouco mais de um minuto, Bolsonaro fez compromissos vagos com a plateia e se comprometeu em defender uma pauta “cristã” contra o aborto, em favor da família, contra a legalização das drogas e apelou também para uma defesa das crianças na sala de aula.

“Não é uma luta da esquerda contra direita. É uma luta do bem contra o mau”, disse Bolsonaro que chegou a ser saudado pelos fieis evangélicos como “mito”. O vereador Marcel Alexandre (sem partido) é pastor do Mir e apoia a pré-candidatura de Menezes ao Senado.

Na prática, além de poder ser enquadrado como antecipação da campanha eleitoral, a videochamada poderia também ser tipificada como abuso de poder religioso.

No sábado (19), Menezes participou de um adesivaço promovido pelo movimento Direita Amazonas. Ao RealTime1, a advogada Maria Benigno, especialista em Direito Eleitoral, disse que a prática pode ser configurada como propaganda eleitoral antecipada.

Abuso do poder religioso

Em 2020, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) discutiu a possibilidade de punição do poder religioso, com a cassação do mandato dos candidatos eleitos com ajuda de igrejas e templos religiosos.

O entendimento era que esse tipo de abuso era parecido com os abusos de poder econômico e político, que já existem e podem levar à cassação de mandatos. No entanto, em agosto do ano passado, a Corte Eleitoral rejeitou instituir abuso de poder religioso em ações que podem levar à cassação. 

Texto: Jefferson Ramos

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Edson Fachin diz que acatar resultado da eleições é inegociável

Em várias ocasiões, o presidente Jair Bolsonaro deu a entender que não aceitará outro resultado que não seja a sua vitória em outubro deste ano.

27 de maio de 2022

Terra Yanomami demarcada há 30 anos vê crescimento de garimpo

Bolsonaro é um defensor da mineração em terras indígenas, apesar da visível destruição e dos problemas que o garimpo ilegal leva para essas áreas socioambientais protegidas.

27 de maio de 2022

Radicalização explica revés de Bolsonaro no Datafolha, diz Lira

Pesquisa Datafolha divulgada nessa quinta-feira (26) mostra que Lula lidera a disputa presidencial com 48% das intenções de voto no primeiro turno, ante 27% de Bolsonaro.

27 de maio de 2022

Ex-militante defende que esquerda deve apostar na rebeldia de jovens

O advogado George Tasso avalia que hoje "falta formação política nas bases da educação e do trabalho para a esquerda avançar pelas ruas de Manaus e reconquistar espaço".

27 de maio de 2022

Como em 2018, vereadores querem fazer CMM de trampolim este ano

Nas eleições de 2018, oito vereadores da legislatura 2016-2020 foram eleitos deputados estaduais e um para o Senado. Políticos aproveitam a visibilidade do cargo.

27 de maio de 2022

Livre de acusação por crise de oxigênio, Pazuello visita obras em Manaus

Na manhã desta sexta-feira (27), Pazuello acompanhou o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante) e o governador Wilson Lima (UB) que visitaram obras de asfaltamento.

27 de maio de 2022

Projeto que limita ICMS deve ter tramitação lenta, avaliam senadores

Senadores avaliam que a proposta que fixa o ICMS de combustívveis e energia em 17%, aprovada pela Câmara dos Deputados, deverá deixar um grande rombo nos cofres regionais.

27 de maio de 2022

Petrobras e Minas e Energia devem explicar alta dos combustíveis na Câmara

Sidney Leite propôs audiência para discutir as constantes subidas nos preços dos combustíveis e a inflação com o presidente da Petrobras e o ministro de Minas e Energia.

27 de maio de 2022