fbpx

quinta, 21 de outubro de 2021

‘Estudo de Manaus foi pioneiro e de excelência’, destaca Pasternak

Bióloga que presta depoimento na CPI da Covid defendeu o trabalho do pesquisar amazonense Marcus Lacerda, da Fiocruz, que provou a ineficácia da cloroquina contra a Covid.

11 de junho de 2021

Compartilhe

Pesquisa da Fiocruz do Amazonas foi a primeira no mundo a provar que medicamento anti malárico não tinha eficácia contra Covid (Foto: Reuters)

A bióloga Natalia Pasternak, que depõe nesta sexta-feira (11) na Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19, defendeu o estudo clínico realizado na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) no Amazonas que provou a ineficácia do uso da cloroquina no combate à doença.

“O estudo do professor Marcus Lacerda foi aprovado no comitê de ética em pesquisas, foi um estudo de excelência, ganhou um prêmio da revista na qual ele foi publicado e foi o primeiro a mostrar os riscos de usar esse medicamento no tratamento da Covid”, disse.

Natalia Pasternak lembrou que a pesquisa provou que, em doses altas, a cloroquina era ineficaz no tratamento de pacientes hospitalizados e que, em doses baixas, não estancava a reprodução do vírus. A profissional disse ainda que o estabelecimento do tamanho das doses teve como referência outros estudos realizado pelo mundo.

Estudo de Lacerda já foi discutido na CPI

O estudo do infectologista amazonense é citado em todas as sessões da CPI pelo senador Luiz Carlos Heinze (PP-RS). O parlamentar sempre o classifica como “criminoso”, “irresponsável” e “causador de mais de 20 mortes”.

“É preciso dizer que foi um estudo pioneiro, importantíssimo e, a partir dele, todos os países se reposicionaram contra este uso. Além do mais, os pacientes que morreram, morreram de Covid-19 e não pelo uso da cloroquina”, afirmou a bióloga.

Perguntado sobre o uso e eficácia da Proxalutamida no combate à doença, medicamento testado em hospitais brasileiros e aqui em Manaus pelo grupo Samel, o médico sanitarista e ex-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Cláudio Maierovitch afirmou que ele tem muitos problemas, mas o principal é não ter aprovação da Comissão Nacional de Ética em Pesquisas (Conep).

Da Redação

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

5 de dezembro: coarienses definirão quem vai controlar 2º maior orçamento do AM

Eleição suplementar em Coari vai escolher quem comandará o segundo maior orçamento do estado. Adail Filho aposta no nome do primo para sua sucessão.

21 de outubro de 2021

Proxalutamida rende indiciamento para médico que coordenou pesquisa

Flavio Cadegiani é acusado de crimes contra a humanidade por conduzir o estudo com proxalutamida no hospital Samel, em Manaus, e no Hospital da Brigada Militar do RS.

21 de outubro de 2021

Deputados adiam votação sobre prazo de editais e concurso da PM

Depois de uma longa sessão, projetos de Lei sobre o ingresso na PM e sobre a lei geral de concursos que estabelece mudanças no prazo dos editais ficou para semana que vem.

21 de outubro de 2021

Bancada do AM dividida na votação da PEC que altera Conselho do MP

Bancada do Amazonas na Câmara ficou dividida durante votação da PEC que altera a composição do Conselho do Ministério Público e que pode interferir na autonomia do órgão.

21 de outubro de 2021

Átila Lins e Delegado Pablo não respondem se tomaram vacina contra Covid

Portal questionou Átila Lins e Delegado Pablo sobre vacinação, mas os dois parlamentares não responderam nem que sim ou não. Câmara retoma trabalhos na próxima segunda.

21 de outubro de 2021

PL que reduz emissões é aprovado sob desconfiança de ambientalistas

Projeto de Lei aprovado no Senado adianta em cinco anos o cumprimento das metas assumidas pelo Governo Federal para a redução das emissões de carbono.

21 de outubro de 2021

Guedes defende reforma para que IR seja fonte do Auxílio Brasil de R$ 400

O ministro sugeriu, inclusive, uma mudança na política do teto de gastos. Para ele, porém, a decisão sobre uma antecipação da revisão será política.

21 de outubro de 2021

Prefeita de Presidente Figueiredo decreta emergência e facilita contratos

Patrícia Lopes decretou situação de emergência no município de Presidente Figueiredo e, com isso, abriu aval para a Prefeitura realizar contratos com dispensa de licitações.

21 de outubro de 2021