fbpx

sexta, 07 de maio de 2021

Compromisso de Bolsonaro exige mudança radical na política ambiental

O Brasil terá de dar um cavalo de pau de 180 graus na política ambiental do governo para cumprir os compromissos assumidos pelo presidente Bolsonaro, nesta quinta-feira.

22 de abril de 2021

Compartilhe

Promessas de Bolsonaro vão exigir mudança de rumo do governo na política ambiental (Foto: Reprodução)

O Brasil terá de dar um cavalo de pau de 180 graus na política ambiental do governo para conseguir cumprir os compromissos assumidos pelo presidente Jair Bolsonaro, nesta quinta-feira (22), na Cúpula de Líderes sobre a Questão Climática convocada pelo presidente Joe Biden.

Ambientalistas ouvidos pelo RealTime1 acreditam que zerar o desmatamento ilegal até 2030 e neutralizar as emissões de gases do efeito estufa até 2050 são metas que poderão ser alcançadas se o Brasil fizer, de verdade, o dever de casa e passar a cuidar do meio ambiente, o que não tem sido uma prática do governo de Jair Bolsonaro.

Para o geográfo e conselheiro do Mosaico de Unidades de Conservação do Baixo Rio Negro, Carlos Durigan, o governo terá de mudar completamente suas práticas para cumprir os compromissos. Ele lembra também que todas as ações positivas citadas por Bolsonaro no discurso desta quinta-feira são resultados de gestões passadas e costumeiramente criticadas pelo presidente.

“Se quiser cumprir mesmo essas metas, bastaria ao governo retomar o Plano de Prevenção e Controle do Desmatamento da Amazônia (PPCDAM) e restabelecer a estrutura das instituições de estado, que têm sido sistematicamente fragilizadas em seu governo”, afirma o geógrafo.

Outro ponto necessário, na avaliação de Carlos Durigan, é reabrir canais de diálogo e de atuação conjunta entre os setores da sociedade civil, sobretudo com lideranças socioambientais, indígenas, cientistas, universidades, empresas e outros setores que foram hostilizados pelo governo.

Para o professor de Engenharia Florestal da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) Sérgio Gonçalves, desmatamento ilegal zero e neutralização das emissões de gases do efeito estufa são um desafio que demanda aperfeiçoar tudo o que temos atualmente na política ambiental brasileira.

“A estratégia de conter o desmatamento somente em bases de comando e controle (fiscalização e aplicação de multas) não basta. É preciso um profundo amadurecimento em regularização fundiária, que (na falta) abrem as portas para grilagem de terras, queimadas criminosas e especulação”, explicou Gonçalves, ex-coordenador do Centro Estadual de Unidades de Conservação do governo do Estado (Ceuc).

O cineasta amazonense Aurélio Michilles é um pessimista em relação ao cumprimento das metas apresentadas pelo presidente. “Pelo histórico do personagem, que sempre agiu entre a covardia e a mentira, boa coisa não podemos esperar”, resume Michilles, cuja obra mais recente, “Segredos do Putymayo”, denuncia a devastação da floresta e a exploração do homem da Amazônia.

Texto: Gerson Severo Dantas

Leia mais sobre Política

Codajás recebe quase R$ 400 mil em projetos de crédito rural do Governo

Os valores foram destinados para pesca artesanal (R$301.656,85) e agricultura familiar (R$96.288,00), sendo financiados pela Agência de Fomento do Amazonas (Afeam).

7 de maio de 2021

Pacheco escreve a embaixador chinês e fala em ‘relação construtiva’

O presidente do Senado finaliza a carta convidando Yang Wanming para uma visita à Casa Legislativa assim que as condições pandêmicas tornarem o encontro favorável.

7 de maio de 2021

Auxílio Enchente começa a ser pago em Anamã pelo governador Wilson Lima

Operação Enchente leva ajuda humanitária, água potável e ações nas áreas social, de saúde e de fomento aos municípios em Situação de Emergência.

7 de maio de 2021

Gasolina do Cotão dos 24 deputados estaduais enche 300 tanques

No período em que a presença física nas sessões é facultativa, dois dos 24 deputados consumiram gasolina suficiente para ir e voltar sete vezes a Boca do Acre.

7 de maio de 2021

Carlos Almeida não deve ser ouvido pela CPI da Covid no Senado

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

7 de maio de 2021

Vereadores gastam R$ 272 mil com assessoria e divulgação

O vereador campeão nesse gasto foi Ivo Neto (Patriota), que utilizou R$ 19.800 nessas atividades. No entanto, assessoria não evitou que ele apresentasse um projeto repetido.

7 de maio de 2021

Não vai ter ‘pizza’: para 38% dos brasileiros, CPI atingirá objetivos

Segundo levantamento EXAME/IDEIA, 38% acreditam que a CPI vai apontar culpados pelas falhas no combate à pandemia, aumentar o ritmo da vacinação e a elevar valor do auxílio.

7 de maio de 2021

Mourão diz que Pazuello foi ‘risco’ à Saúde e o quer em ‘traje civil’ na CPI

Para o vice-presidente, decisão em colocar o general Pazuello à frente do Ministério foi um risco e que ser general 'da ativa ou reserva' não o impede de ir ao Senado depor.

7 de maio de 2021