fbpx

sábado, 23 de outubro de 2021

‘Tudo como dantes’: Câmara Municipal recua em lei das sacolas plásticas

A partir de agora a distribuição de sacolas plásticas vai ser permitida por 12 meses e após esse período só vai ser permitido a distribuição de sacolas biodegradável.

6 de outubro de 2021

Compartilhe

O remendo na lei 485/2021 da vereadora Glória Caratte (PL), foi proposto pelo vereador e líder do prefeito David Almeida (Avante), Serafim Corrêa (PSB) (Foto: Divulgação)

A Câmara Municipal de Manaus (CMM) voltou atrás e aprovou a flexibilização na lei municipal que proíbe distribuição gratuita de sacolas plásticas e vai permitir pelos próximos 12 meses a distribuição nos supermercados da capital. A lei entrou em vigor na última quinta-feira (30) e, desde então, consumidores estavam sendo cobrados pelas sacolas.

O remendo na lei 485/2021 da vereadora Glória Caratte (PL) foi proposto pelo vereador Elissandro Bessa (SD). A proposta foi aprovada por unanimidade e agora segue para sanção do prefeito.

“Fica proibida a distribuição gratuita de sacolas plásticas a partir de 20 de outubro de 2022 porque o comércio vai ter um ano para se adequar. A partir da aprovação dessa emenda fica permitida a distribuição gratuita das embalagens de plástico comum”, explicou o líder do prefeito David Almeida (Avante) na CMM, Marcelo Serafim (PSB).

Ainda segundo ele, depois do prazo de um ano ficarão proibidas as de plástico e ficará permitida por mais um ano a distribuição das biodegradáveis por estabelecimentos comerciais.

“O projeto de lei permite que o comerciante dê de forma gratuita, tanto as de plástico comum nos próximos 12 meses, quanto as de plástico biodegradável nos 12 meses seguintes. Após esse período de dois anos ficam proibida todas as sacolas”, disse o líder.

“Infelizmente vamos esperar um ano para não ter mais árvores de sacola na cidade de Manaus. Vamos continuar gastando para tirar lixo dos igarapés de Manaus. A população paga duas vezes, pagamos pela sacolas e para tirá-las dos igarapés. Esperamos que daqui há um ano não tenha o mesmo mimimi. Tomará que conseguimos criar o hábito de ter a ecobeg”, lamentou Bessa que foi o proponente da emenda.

Texto: Jefferson Ramos

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Após viagens na pandemia e diagnóstico de Covid-19, Assis volta à CMM

Vereador chamava a atenção de pessoas por aglomerações e o não uso de máscara, mas na Pandemia emendou duas viagens seguidas em agosto e voltou pra Manaus com Covid-19.

22 de outubro de 2021

Ex-ministro Esteves Colnago assumirá Secretaria de Tesouro e Orçamento

A nomeação foi confirmada há pouco pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, em declaração conjunta ao lado do presidente Jair Bolsonaro.

22 de outubro de 2021

Presidência ou Senado? Sérgio Moro confirma filiação ao Podemos

O ex-juiz deve decidir se concorrerá à Presidência ou ao Senado em breve. A expectativa dentro do partido é que Moro concorra ao Palácio do Planalto.

22 de outubro de 2021

Precatórios: mudanças no teto de gastos, vacinas e Auxílio Brasil

O relator, deputado Hugo Motta, destacou que a aprovação é importante para garantir o Auxílio Brasil, com a previsão de R$ 400 para atender 17 milhões de famílias em 2022.

22 de outubro de 2021

Magistrados do TJAM custaram quase 50 mil em 2020, diz CNJ

Relatório Justiça em Números, produzido pelo Conselho Nacional de Justiça, apresenta números detalhados da atividade dos tribunais brasileiros em 2020.

22 de outubro de 2021

Grupo Samel se posiciona sobre estudo com a proxalutamida

Diretoria do grupo Samel explicou, em direito de resposta obtido na Justiça contra o jornal O Globo, qual papel da empresa na pesquisa com medicamento proxalutamida.

22 de outubro de 2021

Senado aprova PL que prevê repasse de R$ 2 bilhões para Santas Casas

As entidades a serem beneficiadas são aquelas que complementam as operações do SUS, recebendo demandas do sistema público. O texto ainda precisa ser votado na Câmara.

22 de outubro de 2021

Governo pede correção na autorização de empréstimo de R$ 452 milhões

Governo alegou que o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) solicitou garantias mais sólidas para a celebração do contrato entre as partes.

22 de outubro de 2021