fbpx

quinta, 09 de dezembro de 2021

Braga quer sabotar um governo que em 2 anos fez mais que ele, diz Wilson Lima

Wilson Lima destaca em uma das publicações que, sequer, foi investigado pela CPI e que a atitude de Braga já é 'velha conhecida' por parte dos amazonenses.

26 de outubro de 2021

Compartilhe

Wilson Lima e Eduardo Braga devem disputar o Governo do Estado nas eleições de 2022 (Foto: Reprodução)

Tão logo soube que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 no Senado Federal incluiu seu nome na última versão do relatório a ser lido e votado no decorrer do dia de hoje (26), o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), usou as redes sociais para se manifestar. Para ele, o senador Eduardo Braga (MDB) faz “picuinha” visando as eleições de 2022, onde se enfrentarão na disputa pelo Governo do Estado.

Wilson Lima destaca em uma das publicações que, sequer, foi investigado pela CPI e que a atitude de Braga já é ‘velha conhecida’ por parte dos amazonenses.

“Eduardo Braga está agindo da forma que os amazonenses já conhecem. À base de ameaça para incluir meu nome no relatório da CPI, prometendo não votar caso não consiga o que quer”, escreveu o governador.

Em seguida, ele destaca que o interesse do senador emedebista é eleitoreiro e que Braga faz ‘picuinha’ na tentativa de sabotá-lo.

“Seu interesse visa exclusivamente às eleições de 2022 e a razão da vida dele é tentar sabotar o meu governo, que vem fazendo mais em dois anos do que ele em 8. Deixa o trabalho falar, senador, e pare de picuinha”, completou o governador.

Braga, inclusive, eximiu-se de ler seu voto após parecer favorável á inclusão do nome de Wilson Lima – e do ex-secretpario de Saúde, Marcellus Campêlo – no relatório da CPI.

No entanto, a inclusão do nome do governador do Amazonas no relatório pode configurar o desrespeito a uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que estabeleceu ser impossível uma CPI federal investigar chefes de estado.

Texto: Rosianne Couto

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Congresso promulga PEC dos precatórios e viabiliza Auxílio Brasil de R$ 400

A promulgação da PEC vai abrir um fôlego orçamentário de R$ 106,1 bilhões para o governo Bolsonaro gastar até R$ 50 bilhões com o pagamento de R$ 400.

8 de dezembro de 2021

Alfredo Nascimento diz não ter espaço para esquerdistas no PL

Nascimento, que é vice presidente do PL, contrariou acordo de Waldemar Costa Neto com Marcelo Ramos e disse que o cargo de vice-presidente é do partido e não do parlamentar.

8 de dezembro de 2021

Câmara aprova convite a general Heleno para explicar garimpo na Amazônia

O convite ao general Heleno vem depois que jornal revelou que ele liberou garimpo em terras indígenas ainda intocadas no interior na região de São Gabriel da Cachoeira.

8 de dezembro de 2021

Pesquisa coloca Lula na primeira colocação no primeiro turno

De acordo com a pesquisa da Genial/Quaest, o ex-presidente Lula tem 46% das intenções de votos, bem próximo de ganhar a eleição já no primeiro turno.

8 de dezembro de 2021

MDB lança Simone Tebet para concorrer à Presidência da República

Senadora pelo Mato Grosso, Simone Tebet fez um discurso criticando o governo de Jair Bolsonaro e enfatizando a necessidade de atenção aos mais vulneráveis do País.

8 de dezembro de 2021

Anulação da licença do Linhão Manaus-Boa Vista é pedida à Justiça

Falta de acordo para o pagamento de compensações aos Waimiris-Atroaris é apontado pelo Ministério Público Federal como grave violação das regras ambientais.

8 de dezembro de 2021

Telefonia na região Norte é tema de audiência na Câmara Federal

Autor do pedido de audiência, o deputado Pablo Oliva diz que precariedade do serviço de telefonia na região deixa as populações em situação de vulnerabilidade social.

8 de dezembro de 2021

Bolsonaro edita MP que cria benefício extraordinário para os pobres

Medida Provisória formaliza o pagamento do Auxílio Brasil já neste mês de dezembro e abre a possibilidade de prorrogação do programa até dezembro do próximo ano.

8 de dezembro de 2021