fbpx

terça, 21 de setembro de 2021

Bolsonaro diz que não cumprirá mais ordens de Alexandre de Moraes

Presidente da República afirmou, em discurso na avenida Paulista, que não mais cumprirá determinações do ministro do STF e não será preso por "canalhas". Clima vai esquentar.

7 de setembro de 2021

Compartilhe

Mais de 125 mil pessoas participam do ato em favor do presidente Jair Bolsonaro, na avenida Paulista. Ataques ao Judiciário marcam o evento. (Foto: Reprodução)

O presidente Jair Bolsonaro voltou a fazer ameaças ao Supremo Tribunal Federal (STF) no segundo discurso feito neste feriado de 7 de Setembro, desta vez na avenida Paulista, em São Paulo. Num dos momentos do discurso ele chegou a dizer que não obedecerá mais ordens do ministro Alexandre de Moraes e que não será preso por ordens de “canalhas”.

“Qualquer decisão do senhor Alexandre de Moraes, esse presidente não mais cumprirá”, afirmou, conclamando os seus apoiadores a uma espécie de “desobediência civil”. “Ou esse ministro se enquadra, ou ele pede para sair”, gritou Bolsonaro aos apoiadores. “Sai, Alexandre de Moraes! Deixa de ser canalha!”.

Bolsonaro também atacou aqueles que mencionam a possibilidade de impeachment ou apontam supostos crimes cometidos por sua administração. “E dizer àqueles que querem me tornar inelegível: só Deus me tira de lá”, disse. E avisou: “Quero dizer aos canalhas que eu nunca serei preso!”.

A manifestação na avenida Paulista segue neste momento e, segundo estimativas, são aproximadamente 125 mil participantes espalhados pelos onze quarteirões da via.

Texto: Da redação, com informações de Congresso em Foco e portal Metrópoles

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Wilson diz que é inocente e crê em absolvição em processo no STJ

Governador diz que agora terá oportunidade para apresentar defesa e provar que não teve participação no processo de compra de respiradores com valor superfaturado no Amazonas

20 de setembro de 2021

Mais uma: CMM dispensa licitação e contrata materiais de cozinha por R$ 17 mil

Até o dia 1º de setembro, os contratos sem licitação de David Reis na CMM já somavam mais de R$ 4,2 milhões, o que levou o Comitê de Combate à Corrupção a entrar em jogo.

20 de setembro de 2021

Criação da 1ª biblioteca pública virtual de Manaus é aprovada na CMM

Biblioteca Pública Virtual de Manaus Francisco Calheiros homenageia um dos grandes poetas que o Amazonas já teve, o amazonense Francisco Calheiros, que morreu de Covid-19.

20 de setembro de 2021

Pojeto que cria ‘Brechó da Construção’ segue para sanção do prefeito

Os produtos deverão ser recolhidos no local da doação e encaminhados a uma central de distribuição para classificação, armazenamento e entrega aos beneficiários.

20 de setembro de 2021

STJ acata denúncia da PGR, mas mantém Wilson no Governo do Amazonas

O processo envolve a compra de 28 respiradores por mais de R$ 2 milhões durante a segunda onda da Covid-19 no Amazonas. A denúncia conclui que o valor pago foi superfaturado.

20 de setembro de 2021

CMM reage mal à cobrança de oposicionistas contra ‘puxadinho’

Vereadores da base governista do prefeito David Almeida (Avante) na CMM provocaram Rodrigo Guedes e Amom Mandel que conseguiram na Justiça barrar o avanço da obra.

20 de setembro de 2021

Controlador-geral da União: Wagner Rosário depõe à CPI nesta terça

Ministro-chefe da Controladoria-Geral da União terá de responder porque o órgão tinha informações sobre a Precisa Medicamentos, mas não fez nada a respeito.

20 de setembro de 2021

Renan adia entrega do relatório final da CPI da Covid no Senado

Relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) revelou que documentos apreendidos na Precisa Medicamentos ainda estão sendo analisados.

20 de setembro de 2021