fbpx

sexta, 28 de janeiro de 2022

Bolsonaro diz que haverá ‘rebelião’ se decretar lockdown por pandemia

Bolsonaro disse que não haveria Forças Armadas suficientes para conter pessoas contra 'lockdown' por conta da alta de casos de Covid-19 e criticou defesa de restrições.

13 de janeiro de 2022

Compartilhe

Bolsonaro atacou governadores e prefeitos que tomaram medidas de restrição contra a Covid-19 (Foto: Fábio Rodrigues Pozzerbom/ABr)

O presidente Jair Bolsonaro afirmou à rádio Jovem Pan que haverá “caos” e “rebelião” se o País decretar lockdown neste ano devido à piora da pandemia de Covid-19. O presidente voltou a criticar governadores e prefeitos que tomam medidas para tentar conter o avanço da Covid-19 e reafirmou que não se vacinou contra o coronavírus.

“O Brasil não resiste a um novo lockdown. Será o caos. Será uma rebelião, uma explosão de ações onde grupos vão defender o seu direito à sobrevivência. Não teremos Forças Armadas suficientes para a garantia da lei e da ordem”, afirmou, embora o País nunca tenha realizado lockdown, mas apenas medidas localizadas de isolamento social e restrição de circulação de pessoas.

O presidente ainda voltou a defender o tratamento precoce que faz uso de medicamentos sem eficácia comprovada pela Ciência. “Quando eu falei do meu passado atlético, o meu passado esportivo… batendo em mim o vírus, não vai acontecer nada, como não aconteceu. Fiz o tratamento precoce e nada aconteceu”, disse o presidente.

O tratamento precoce citado pelo presidente, com remédios como cloroquina, hidroxicloroquina e ivermectina, é comprovadamente ineficaz contra a covid-19. A defesa do chamado “kit covid” foi investigada pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, que atuou em 2021 no Senado e apontou ações e omissões do governo Bolsonaro na pandemia.

Com informações do Estadão Conteúdo

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

STF manda Bolsonaro depor presencialmente na Polícia Federal hoje

A PF intimou Bolsonaro a depor no ano passado, mas a Advocacia-Geral da União pediu prorrogação, e o STF concedeu mais 60 dias de prazo — que vence nesta sexta (28).

28 de janeiro de 2022

Amazonas investe R$ 61 milhões em pesquisas e quer popularizar Ciência

O anúncio do investimento foi feito pelo Wilson Lima na tarde desta quinta (27). Na ocasião, Márcia Perales destacou que o Governo tem honrado compromissos com a Ciência.

27 de janeiro de 2022

‘Livre da Covid e de volta ao trabalho’, anuncia David Almeida

O prefeito de Manaus havia anunciado que estava infectado pelo coronavírus no dia 22 de janeiro. Hoje, pelas redes sociais, disse estar curado, dando destaque à vacinação.

27 de janeiro de 2022

Wilson Lima investe R$ 453 milhões em asfaltamento de ramais no AM

Na manhã desta quinta-feira (27), governador do Amazonas reinaugurou o ramal da Cachoeira do Castanho; atual gestão já recuperou 100 quilômetros de ramais.

27 de janeiro de 2022

XP/Ipespe coloca Lula 20 pontos percentuais à frente de Bolsonaro

Lula registrou 44% das intenções de votos. Na terceira posição, aparecem empatados na pesquisa com 8% o ex-juiz Sergio Moro (Podemos) e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT).

27 de janeiro de 2022

Ida de Moro ao União Brasil facilita vida de filiados do Podemos no AM

Presidenciável estuda se filiar ao União Brasil e assim facilitar a vida dos filiados do Podemos no Amazonas, que poderão apoiar livremente Bolsonaro e ter mais recursos.

27 de janeiro de 2022

Câmara de Manaus vai desembolsar mais de meio milhão para limpar carpetes

Os trabalhos legislativos em 2022 ainda nem começaram, mas os contratos expressivos da CMM em 2021, assinados por David Reis, seguem aparecendo no Diário Oficial da Casa.

27 de janeiro de 2022

Pela segunda vez, vereadores tentam derrubar aumento de 83% do Cotão

Na última tentativa, a desembargadora Joana Meirelles negou pedido de liminar dos vereadores Rodrigo Guedes e Amom Mandel para suspender a votação que aprovou o aumento.

27 de janeiro de 2022